“Eu não vou pedir permissão para ocupar”: un análisis relacional de las disputas socio-urbanas en contexto de gentrificación

Autores

  • Carolina Cravero

Resumo

O artigo analisa desde uma perspectiva relacional como os processos de gentrificação dividem as lutas politicas e geram conflito social entre os próprios atores que se proclamam pelo direito a cidade. Para isso foram observadas as formas em que atua a dimensão étnica do habitus como marcador social que reproduz as estruturas de poder simbólico que separa entre “parceiros” e “adeversários” da gentrificação. Assim, o centro da cidade de Curitiba torna-se territorio de desputa que revela o conteúdo racista da gentrificação.  

Downloads

Publicado

2021-03-22

Edição

Seção

Dossiê Temático: Formas de habitar, vizinhança e ação política