CORRIDA DE RUA: REFLEXÕES SOBRE O “UNIVERSO” DA MODALIDADE

Jeferson Roberto Rojo, Fernando Augusto Starepravo, Fernando Marinho Mezzadri, Marcelo Moraes e Silva

Resumo


O presente ensaio busca realizar reflexões a partir do entendimento de que a corrida de rua se consolida como um espaço social. Amparado em material angariado na literatura acadêmica já produzida na área, bem como em material veiculado por meios de comunicação especializados na modalidade, o texto realiza uma narrativa sobre as instituições, os agentes, a atuação do mercado, e também os possíveis processos conflituosos existentes dentro do espaço social denominado aqui como “universo das corridas de rua”.

Palavras-chave


Corrida de rua; Esporte; Lazer; Espaço social.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, R. C. Comportamento do consumidor de materiais esportivos para a prática da corrida de rua na região metropolitana de belo horizonte. 2007. 101 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado Profissional em Administração, Fundação Cultural Dr. Pedro Leopoldo, Pedro Leopoldo, 2007.

AUGUSTI, M.; AGUIAR, C.M. Corrida de rua e sociabilidade. EFDeportes.com, Revista Digital, Buenos Aires, v. 16, n. 159, 2011. Disponível em: . Acesso em: 16 de março de 2013.

BASTOS, F. C.; PEDRO, M. A. D.; PALHARES, J. M. Corrida de rua: Analise da produção cientifica em universidades paulistas. Revista Mineira de Educação Física, Viçosa, v. 17, n. 2, p. 76-86, 2009.

BIESEK, A. S. EVENTOS ESPORTIVOS: UM POTENCIALIZADOR DE NEGÓCIOS – O CASE DA MEIA MARATONA DAS CATARATAS EM FOZ DO IGUAÇU – PARANÁ. In: VIII FÓRUM INTERNACIONAL DE TURISMO DO IGUASSU, 2014, Foz do Iguaçu: N, 2014. p. 1 - 21.

CARTAXO, C. A. F. AMIZADE, CORPO E CONSUMO ENTRE CORREDORES DE RUA DE ASSESSORIAS ESPORTIVAS NA ZONA SUL DO RIO DE JANEIRO. 2012. 97 p. Dissertação (Mestrado) - Curso de Antropologia, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2012.

CASTRO, R. B. O patrocínio ao esporte como estratégia de Relações Públicas - o caso do atletismo da Caixa. 2005. 87 f. Monografia (Especialização em Gestão Estratégica em Comunicação Organizacional e Relações Públicas) - Escola de Comunicação e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ATLETISMO (Brasil). CORRIDAS - Uma Nova Proposta. 2015. Elaborado por Martinho Nobre dos Santos. Disponível em: http://www.cbat.org.br/corridas/coluna_correndo_por_dentro.aspx?id=1. Acesso em: 26 jun. 2015b.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ATLETISMO (CBAT) (Brasil). CORRIDAS DE RUA NO BRASIL: UMA GRANDE HISTÓRIA. 2003. Elaborado por Benê Turco. Disponível em: http://www.cbat.org.br/noticias/noticia.asp?news=3184. Acesso em: 19 jun. 2015.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE ATLETISMO. NORMA 07: RECONHECIMENTO E HOMOLOGAÇÃO DE CORRIDAS DE RUA. São Paulo, 2015. 8 p. Disponível em: http://www.cbat.org.br/normas/Norma07.pdf. Acesso em: 26 jun. 2015a.

DALLARI, M. M. Corrida de rua: um fenômeno sociocultural contemporâneo. São Paulo: USP, 2009. 130p. Tese (Doutorado em educação) – Faculdade de educação, Universidade de São Paulo, São Paulo. 2009.

FOLEGO. Custo-benefício. 2011. Disponível em: http://www.gazetadopovo.com.br/blogs/folego/custo-beneficio/. Acesso em: 20 jun. 2015.

GALLAHUE, D. L.; OZMUN, J. C.; GOODWAY, J. D. Compreendendo o Desenvolvimento Motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. Tradução: Denise Regina de Sales 7ª. ed. Porto Alegre: AMH, 2013.

GONÇALVES, G. H. T. Corrida de rua: um estudo sobre os motivos de adesão e permanência de corredores amadores de porto alegre. Monografia (Bacharel em Educação Física) – Escola de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2011.

GOTAAS, T.. CORRER: A história de uma das atividades físicas mais praticadas no mundo. São Paulo: Matrix, 2013.

LOPES, M. E. GRUPOS DE CORRIDA DE RUA EM PORTO ALEGRE: estratégias de marketing nos sites. 2011. 55 p. Monografia (Bacharel em Educação Física) – Escola de Educação Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

MARCHI JÚNIOR, W. “Sacando” o voleibol: do amadorismo à espetacularização da modalidade no Brasil (1970-2000). Tese (Doutorado em Educação Física) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2001.

MARCHI JÚNIOR, W. O ESPORTE “EM CENA”: perspectivas históricas e interpretações conceituais para a construção de um Modelo Analítico. The Journal of the Latin American Socio-cultural Studies of Sport (ALESDE), [S.l.], v. 5, n. 1, p. 46-67, jul. 2015.

OLIVEIRA, S. N. Lazer Sério e Envelhecimento: explorando a carreira de corredores de longa distância em um grupo de corridas de rua no sul do Brasil. Porto Alegre, 2016. 178 f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

OLIVEIRA, S. N. LAZER SÉRIO E ENVELHECIMENTO: loucos por corrida. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2010.

OSSE, J. S. A corrida dos lucros. 2009. Disponível em: http://www.terra.com.br/istoedinheiro-temp/edicoes/629/artigo154606-1.htm. Acesso em: 20 jun. 2015.

PRONI, M. W. Proposições para o estudo do esporte contemporâneo. Revista da ALESDE, Curitiba, v. 1, n. 1, p. 166-182, setembro 2011.

ROJO, J. R. et al. TRANSFORMAÇÕES NO MODELO DE CORRIDAS DE RUA NO BRASIL: UM ESTUDO NA “PROVA RÚSTICA TIRADENTES”. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasilia, v. 25, n. 1, s.p., 2017

ROJO, J. R. PROCESSO DE TRANSFORMAÇÃO DAS CORRIDAS DE RUA: UM ESTUDO DA PROVA RÚSTICA TIRADENTES. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) – Universidade Estadual de Maringá – UEM, 2014.

ROSA, J. P. CORRIDAS DE RUA: APRENDIZAGENS NO TEMPO PRESENTE. 2013. 198 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Educação, Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013

SALGADO, J.V.V.; CHACON-MIKAHIL, M.P.T. Corrida de rua: análise do crescimento do número de provas e de praticantes. Revista Conexões, Campinas, v.4, n.1, p. 100-109, 2006.

SÃO SILVESTRE. REGULAMENTO 2015. São Paulo, 2015.

TERRA. Seis maratonas internacionais movimentam US$ 400 milhões. 2013. Disponível em: http://economia.terra.com.br/operacoes-cambiais/para-sua-viagem/seis-maratonas-internacionais-movimentam-us-400-milhoes,d563475f1e8b2410VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html. Acesso em: 01 nov. 2015.


Apontamentos



Direitos autorais 2017 Revista Corpoconsciência

Revista Corpoconsciência

Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso - FEF/UFMT

Avenida Fernando Correa da Costa, 2367, Boa Esperança, Cuiabá, Mato Grosso, Brasil, CEP 78060-900

E-mail: ecmmoreira@uol.com.br