Políticas e performances Um estudo de caso sobre o processo de patrimonialização da capoeira do Ceará

Ricardo César Nascimento

Resumo


 

 

Este artigo constitui um estudo de caso sobre o processo de patrimonialização da capoeira no estado do Ceará, iniciado pelo IPHAN local e, tem como foco, o registro e salvaguarda da capoeira cearense como patrimônio cultural imaterial. O estudo centra-se no objetivo de analisar o processo, na ótica das relações entre os seus intervenientes, tais como: o estado, representado pelo IPHAN e as secretarias de cultura locais, bem como, entre os capoeiristas e suas formas de organização, os pesquisadores, políticos e técnicos. Esta pesquisa tem como pressuposto, a inserção do pesquisador como observador participante que, a mais de um ano, acompanha o processo. 


Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, João Paulo Ferreira. Da colonialidade do patrimônio ao patrimônio decolonial. Mestrado Profissional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Rio de Janeiro, 2015.

ANDERSON, Benedict. Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a expansão do nacionalismo. Lisboa, Edições 70, 2015.

FONSECA, Vivian Luiz. A outra face da imaterialidade. O registro e o inventário como meios de preservação de patrimônio cultural imaterial a partir do estudo de caso da capoeira. Revista Acervo, Rio de Janeiro, V. 27, nº 2, p. 106 – 117, 2014.

HOBSBAWN ERIC, RANGER, Terence (orgs.). A invenção das tradições. – Rio de Janeiro: Paz e Terra. Págs. 9-23, 1984.

IPHAN. Carta de Fortaleza, 1997.

MOREIRA, Priscila Soares Paiva Campos, VIEIRA, Luiz Renato. A participação social na formulação das políticas públicas para a capoeira em Minas Gerais. III Seminário de Políticas para a diversidade cultural, 2014.

NASCIMENTO, Ricardo César Carvalhos. Gingando na lusofonia: a institucionalização da capoeira em Portugal. Mediações -Revista de Ciências Sociais. V. 21, Nº 2, 2016.

NETO, José Olímpio Ferreira. A história da capoeira cearense: da visita de mestre Bimba aos eventos intelectuais. XII Encontro de pós-graduação e pesquisa. Universidade de Fortaleza, 2012.

QUIJANO, Alberto. A Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais Perspectivas latino-americanas, ORG. Edgar Lander, 2005.

SILVA, Sammia Castro. Protagonistas do ensino da capoeira no Ceará: relações entre o lazer, aprendizagem e formação profissional. Dissertação de mestrado, Universidade Federal do Ceará, 2013.

TYLOR, Diana. O arquivo e o repertório. Performance e memória cultural nas Américas. Editora UFMG. Belo Horizonte, 2013.

VASSALO, Simone Pondé. De quem é a capoeira? Considerações sobre o registro da capoeira como patrimônio cultural imaterial do Brasil. Revista Cultures-Kairós– Revue d’anthropologie des pratiques corporelles et des arts vivants. 2012.

VIEIRA, Luiz Renato. A capoeira e as políticas de salvaguarda do patrimônio imaterial. Cultura afro-brasileira: nosso patrimônio. Fundação Cultural palmares, Brasileira, 2012.

WAGNER, Roy. The invention of culture. Chicago, University of Chicago press,1981.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores: