Inventário de uma infância sapatão em um mundo de imagens

Autores

Resumo

Este ensaio, tomando como gesto metodológico o “inventário”, propõe a discussão de imagens do ponto de vista da criança-sapatão. Inventa(ria)ndo imagens que levam à discussão sobre a vida queer, as autoras exploram uma noção de infância que recusa colocar a criança em uma linha reta de “desenvolvimento”, tentando aproximar presente e passado. 

Biografia do Autor

Ramayana Lira de Sousa, Universidade do Sul de Santa Catarina

Professora do Programa de Pós-graduação em Ciências da Linguagem e do Curso de Cinema e Audiovisual da Universidade do Sul de Santa Catarina. Pesquisadora do Instituo de Estudos de Gênero (UFSC).

Alessandra S. Brandão, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora do Programa de Pós-Graduação em Letras/Inglês e do Curso de Cinema da Universidade Federal de Santa Catarina, onde também é pesquisadora do Instituto de Estudos de Gênero. É co-organizadora geral do Fazendo Gênero 12.

Referências

AHMED, S. Queer phenomenology: orientations, objects, others. Durham: Duke University Press, 2006.

CISNEROS, S. Woman Holloring Creek and other stories. New York: Vintage Books, 1992.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Vol.1. São Paulo: Editora 34, 2011.

DELEUZE, G. A lógica do sentido. São Paulo: Perspectiva, 2006.

DESPENTES, V. Prólogo. In: PRECIADO, Paul B.. Un apartamento en Urano: crónicas del cruce. Crónicas del cruce. Barcelona: Anagrama, 2019. p. 9-16.

DICKINSON, E. The complete poems of Emily Dickinson. Boston: Little Brown, 1984.

FREEMAN, E. Time binds: queer temporalities, queer histories. Durham: Duke University Press, 2010.

FREITAS, A. O útero é do tamanho de um punho. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

GILL-PETERSON, J.; SHELDON, R.; STOCKTON, K. B.. Introduction. Glq: A Journal of Lesbian and Gay Studies, [s.l.], v. 22, n. 4, p. 495-503, 2016. Duke University Press

HALBERSTAM, J. In a queer time and place: transgender bodies, subcultural lives. New York: New York University Press, 2005.

LIRA, R. Meta(na)morfoses lésbicas em Cassandra Rios. Revista de Estudos Feministas. v.21, n.01, 129-141.

LORDE, Audre. Irmã ousider: ensaios e conferências. Belo Horizonte: Autêntica, 2019. Ebook. Não paginado.

_______. Zami: a new spelling of my name. New York: The Crossing Press, 1982.

LUGONES, M.. Pilgrimages/Peregrinajes: theorizing coalition against multiple oppressions. Rowman & Littlefield, 2003.

MOMBAÇA, J. Rastros de uma Submetodologia Indisciplinada. Concinnitas, S.l, v. 01, n. 28, p. 341-354, set. 2016.

MUNT, S. Queer attachments: the cultural politics of shame. Hampshire, GB; Burlington, EUA: Ashgate: 2007.

MULVEY, L. Prazer visual e cinema narrativo. In: XAVIER, Ismail (Org.). A experiência do cinema. Rio de Janeiro: Edições Graal/Embrafilme, 1983.

RAINER, Yvonne. Working around the L-Word. In: GEVER, Martha; PARMAR, Pratibha; GREYSON, John (org.). Queer looks: perspectives on lesbian and gay film and video. Perspectives on lesbian and gay film and video. Nova York: Routledge, 1993. Ebook. Não paginado.

ROJAS, L. E. Metodologías subnormales. p. 1-4, nov. 2012. Disponível em: https://www.academia.edu/12329495/Metodolog%C3%ADas_subnormales. Acesso em: 20 abr. 2020.

SOUSA, R. L.; BRANDÃO, A. S. Cassandra Rios e o cinema erótico brasileiro: autoria e performativade. In: HOLANDA, K.; TEDESCO, M. C. (Org.) Feminino e plural: mulheres no cinema brasileiro. Campinas: Papirus, 2017.

STEIN, G. Novel of thank you. Chicago: Dalkey Archive Press, 2010.

STOCKTON, K. B. The Queer Child Now and Its Paradoxical Global Effects. Glq: A Journal of Lesbian and Gay Studies, [s.l.], v. 22, n. 4, p. 505-539, 2016.

_______. The queer child or growing sideways in the twentieth century. Durham: Duke University Press, 2009.

Downloads

Publicado

2020-08-31

Edição

Seção

Dossiê Temático: Tornar-nos Criança: Auto-Etnografias, Cuidados e Reparações