Possíveis origens dos impactos da violência de gênero na infância e na adolescência

Autores

  • Meire Oliveira Silva Doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada (FFLCH-USP) e docente colaboradora em Letras da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). http://orcid.org/0000-0002-4863-6062

Resumo

As classificações de gênero estão atreladas a categorias socioculturais que ultrapassam as definições biológicas geralmente associadas à heteronormatividade e a imposições categorizadas em binarismos que desconsideram a pluralidade das existências. O documentário Bichas (2016), de Marlon Parente, promove discussão e reflexão sobre o impacto das agressões aos gêneros desde a infância, bem como suas reverberações na formação dos indivíduos, de modo a ressignificar práticas e repensar epistemologias a fim de repudiar a violência em torno de preconceitos.

Biografia do Autor

Meire Oliveira Silva, Doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada (FFLCH-USP) e docente colaboradora em Letras da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).

Doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada (FFLCH-USP) e docente colaboradora em Letras da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE).

Referências

BELO, F.; ROMAN, I; TIMO, A. “Diversidade de gênero: desafios para a clínica psicanalítica.” In: Anais do IV Colóquio Psicanálise da Criança: Repensando a sexualidade da criança no século XXI. São Paulo, agosto de 2016. Disponível em: http://www.sedes.org.br/Departamentos/Psicanalise_crianca/coloquio2016/images/Anais_IVColoquio_2016.pdf Acesso: 24.04.2020

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão de identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CARRILLO, Jesús. Entrevista com Paul Beatriz Preciado. Niterói: Revista Poiésis, n. 15, p. 47-71, jul., 2010.

DAPP-FGV. “Pesquisa da FGV DAPP identifica uso de robôs em 13% do debate nas redes por boicote à exposição Queermuseu” Disponível em: http://dapp.fgv.br/pesquisa-da-fgv-dapp-identifica-uso-de-robos-em-13-debate-nas-redes-por-boicote-exposicao-queermuseu/ Acesso em 25.04.2020

DUNKER, Christian. Sig – Revista de Psicanálise (entrevista). Porto Alegre, 2018.

ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (Lei n. 8069 de 13 de julho de 1990). Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8069compilado.htm Acesso: 25.04.2020

FOLHA DE SÃO PAULO. “Por unanimidade, Supremo declara inconstitucional lei municipal de 'ideologia de gênero'” Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/educacao/2020/04/stf-forma-maioria-para-declarar-inconstitucional-lei-que-veta-discussao-de-genero-nas-escolas.shtml?origin=uol 24 abril 2020, Acesso: 25.04.2020

LOURO, Guacira Lopes. 16ª ed. Sexualidade, gênero e educação: uma perspectiva estruturalista. Petrópolis (RJ): Ed. Vozes, 1997.

MISKOLCI, Richard. Teoria queer: um aprendizado pelas diferenças. São Paulo. Autêntica, 2012.

NAÇÕES UNIDAS BRASIL. “Um suicídio ocorre a cada 40 segundos no mundo, diz OMS”, 19.09.2019. Disponível em: https://nacoesunidas.org/um-suicidio-ocorre-a-cada-40-segundos-no-mundo-diz-oms/ Acesso em: 24.04.2020

PARENTE, Marlon. Bichas. Brasil, 39 min, 2016. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=0cik7j-0cVU Acesso: 20.03.2020

__________. BICHA: Ressignificar para (re)existir. Marlon Parente: TEDxUFPE, Centro de Estudos de Ciências Sociais Aplicadas (UFPE) – 2016. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Zo93oScr-BM Acesso: 22/04/2020

PRECIADO, Paul B. “Qui defend l'enfant queer?”, in Libération, 14 jan 2013. Disponível em: https://www.liberation.fr/societe/2013/01/14/qui-defend-l-enfant-queer_873947. Acesso: 26.04.2020

REVISTA CRESCER. Disponível em: https://revistacrescer.globo.com/Criancas/Desenvolvimento/noticia/2019/04/brinquedo-de-menina-x-brinquedo-de-menino.html, 16 abr 2019. Acesso: 23.04.20

REVISTA IHU. Revista do Instituto de Humanitas, Disponível em: http://www.ihu.unisinos.br/observasinos/revista-ihu-online Acesso: 20.04.2020

SEDGWICK, Eve K. “A Epistemologia do Armário”. cadernos pagu (28), janeiro-junho de 2007.

Downloads

Publicado

2020-08-31

Edição

Seção

Dossiê Temático: Tornar-nos Criança: Auto-Etnografias, Cuidados e Reparações