Além do coração selvagem: a prostituição masculina em “Sauvage” (2018)

Autores

DOI:

10.31560/2595-3206.2019.7.10106

Resumo

O objetivo é examinar como a prostituição masculina é tratada no filme francês “Sauvage” (2018), de Camille Vidal-Naquet. O argumento central aponta que o filme reforça uma série de perfis psicossociais, já trabalhados na literatura acadêmica, que vinculam a prostituição masculina à hipermasculinidade, à criminalidade e ao vício em drogas. Embora o protagonista não escape completamente a esses perfis, ele desenvolve, de forma distinta a perfis que ganharam força no tratamento político-acadêmico da prostituição masculina, afeto e carinho não apenas pelos clientes, mas por outro prostituto. Ele manifesta sentimentos não-contidos pela lógica de socialização no ambiente da prostituição e preserva a liberdade para guiar o seu destino, sem medir as consequências negativas, para seu próprio futuro, de permanecer na atividade que exerce.

Downloads

Publicado

2020-12-17

Edição

Seção

Artigos de Tema Livre