MICRORGANISMOS COMO PROMOTORES DE CRESCIMENTO EM CULTIVARES DE ALFACE

Autores

DOI:

10.31413/nativa.v9i2.10435

Resumo

A alface (Lactuca sativa L.) é a hortaliça mais consumida no Brasil, sendo comercializada in natura, o que faz necessário que seja de boa qualidade. Uma alternativa para a redução dos fertilizantes químicos é a utilização de microrganismos promotores de crescimento. Objetivou-se avaliar a eficiência da utilização de microrganismos como promotores de crescimento em cultivares de alface. Empregou-se o delineamento inteiramente casualizado no esquema fatorial 2 x 6, duas cultivares (Mediterrânea e Solaris) sobre a atuação de seis promotores de crescimento (testemunha, três isolados de Trichoderma atroviride, Bacillus subtilis e Azospirillum brasilense), com 6 repetições. Os tratamentos foram aplicados utilizando soluções, em que as raízes ficaram imersas durante uma hora, antes dos transplantio para os vasos. A quantidades de conídios ou estirpes de bactérias nas soluções utilizado foram 4,0x107 por mL-1. Foram avaliadas: número total de folha, comprimento do caule, diâmetro do caule, altura da parte aérea, área foliar, massa fresca total e comercial da parte aérea, comprimento da raiz, massa fresca da raiz, massa seca da parte aérea total, e massa seca da raiz. A utilização dos promotores de crescimento demostrou-se eficiente em ambas cultivares de alface avaliadas. A cultivar Mediterrânea em relação a cultivar Solares foi superior. Entre os tratamentos o que se mostraram mais eficientes foram os com T. atroviride, que proporcionando aumentos significativos na altura total, comprimento de raiz, massa fresca e seca de raiz.

Palavras-chave: Azospirillum brasilense; Bacillus subtilis; Lactuca sativa L.; Trichoderma spp.

 

Microorganisms as growth promoters in lettuce cultivars

 

ABSTRACT: Lettuce (Lactuca sativa L.) is the most consumed vegetable in Brazil, being commercialized in natura, which makes it necessary to be of good quality. An alternative for reducing chemical fertilizers is the use of growth-promoting microorganisms. The objective was to evaluate the efficiency of the use of microorganisms as growth promoters in lettuce cultivars. A completely randomized design was used in the factorial scheme 2 x 6, two cultivars (Mediterrânea and Solaris) on the performance of six growth promoters (control, three isolates of Trichoderma atroviride, Bacillus subtilis and Azospirillum brasilense), with 6 replications. The treatments were applied using solutions, in which the roots were immersed for one hour, before transplanting to the pots. The amounts of conidia or strains of bacteria in the solutions used were 4.0x107 per mL-1. The following were evaluated: total leaf number, stem length, stem diameter, shoot height, leaf area, total and commercial shoot weight, root length, fresh root weight, dry shoot weight, and dry root mass. The use of growth promoters proved to be efficient in both evaluated lettuce cultivars. The cultivar Mediterrânea compared to cultivar Solares was superior. Among the treatments that showed to be the most efficient were those with T. atroviride, which provided significant increases in total height, root length, fresh and dry root mass.

Keywords: Azospirillum brasilense; Bacillus subtilis; Lactuca sativa L.; Trichoderma spp.

Referências

ARAÚJO, F. F. Inoculação de sementes com Bacillus subtilis formulado com farinha de ostras e desenvolvimento de milho, soja e algodão. Ciência e Agrotecnologia, v.32, n.2, p.456-462, Mar. 2008. Doi: 10.1590/S1413-70542008000200017.

AZEVEDO FILHO, J. A.; LUCON, C. M. M.; DUARTE, L. M. L.; CHAVES, A. L. R.; DONADELLI, A.; ALEXANDRE, M. A. V; KANO, C. Efeito da aplicação de maravilha (Mirabilis jalapa L.), primavera (Bougainvillea spectabilis L.) e isolados de Trichoderma na produção de alface. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, v.13, n.(especial), p.612-618, Jan. 2011. Doi: 10.1590/S1516-05722011000500018.

BARBOSA, J.; OLIVEIRA, J.; BARBOSA, J.; MARTINS FLHO, A.; MEDEIROS, E.; KUKLINSKY-SOBRAL, J. Influência de esterco bovino e microrganismo promotores de crescimento na cultura da Alface (Lactuca sativa L.), no município de Garanhuns, PE. Cadernos de Agroecologia, Porto Alegre, v.13, n.1, p.1-7, Jul. 2018.

BRAND, S. C.; MANZONI, C. G.; JUNGES, E.; DURIGON, M. R.; MILANESI, P.; BLUME, E.; MUNIZ, M. F. B. Extrato de cancorosa (Maytenus ilicifolia) não inibe Trichoderma sp. Revista Brasileira de Agroecologia, Porto Alegre, v.2, n.2, p. 1-4, Out. 2007.

CANESCHI, W. L.; SANCHEZ, A. B.; PEREIRA, J. G.; GARCIA, C. C. M.; MOREIRA, L. M. Isolamento e purificação de sideróforos bacterianos: uma abordagem educacional multidisciplinar. Revista de Ensino de Bioquímica, v.17, n.(especial), p.61-73, Jun. 2019.

CARVALHO FILHO, J. L. S. de; GOMES, L. A. A., MALUF, W. R. Tolerância ao florescimento precoce e características comerciais de progênies F4 de alface do cruzamento Regina 71 x Salinas 88. Acta Scientiarum Agronomy, Maringá, v.31, n.1, p.37-42, Jan. 2009. Doi: 10.4025/actasciagron.v31i1.6607.

COELHO, B. A.; DIAS, V. C.; PELÚZIO, J. M.; DE SOUZA, C. M.; DE SIQUEIRA, G. B.; DOS SANTOS, W. F. Productivity of the corn cultivated under low latitude in the inter-crop inoculated with Azospirillum brasilense with diferent doses of nitrogen. Journal of Bioenergy and Food Science. V.6, n.1, p.18-28, Jan. 2019. Doi: 10.18067/jbfs.v6i1.255.

CRUZ, J. L. G. D. Efeito de Trichoderma spp. no potencial fisiológico de sementes e mudas de melão. (dissertation) Santa Maria (Br): Universidade Federal de Santa Maria; 2010. 67p.

FERREIRA, D. F. Sisvar: um sistema computacional de análise estatística. Ciência e Agrotecnologia, v.35 n.6, p.1039-1042, Nov. 2011. Doi: 10.1590/S1413-70542011000600001.

GLICK, B. R.; PENROSE, D. M.; LI, J. A model for the lowering of plant ethylene concentrations by plant growth-promoting bacteria. Journal of Theoretical Biology, Amsterdam, v.190, n.1, p.63-68, 1998. Set. oi: 10.6064/2012/963401.

HARMAN, G. E.; HOWELL, C. R.; VITERBO, A.; CHET, I.; LORITO, M. Trichoderma species-opportunistic, avirulent plant symbionts. Nature Review Microbiology, v.2, n.(s/n), p.43–56, Jan. 2004.

HONÓRIO, S. L.; MORETTI, C. L. Fisiologia pós-colheita de frutas e hortaliças. In: CORTEZ LAB, HONÓRIO SL, MORETTI CL. Resfriamento de frutas e hortaliças, Brasília, v.1, n.(s.n.), p.60-94. Jan. 2002.

HOYOS-CARVAJAL, L. ORDUZ, S.; BISSETT, J. Growth stimulation in bean (Phaseolus vulgaris L.) by Trichoderma. Biological control, v.51, n.(3), p.409-416 Dez. 2009. Doi: 10.1016/j.biocontrol.2009.07.018.

LANNA FILHO, R.; FERRO, H. M.; PINHO, R. S. C. Controle biológico mediado por Bacillus subtilis. Revista Trópica: Ciências Agrárias e Biológicas, Lavras, v.4, n.2, p.12-20, Jul. 2010. Doi: 10.0000/rtcab.v4i2.145.

LIMA, F. F. Bacillus subtilis e níveis de nitrogênio sobre o desenvolvimento e a produtividade do milho (Dissertação). Teresina (BR): Universidade Federal do Piauí; 2010. 54p.

MACHADO, D. F. M.; PARZIANELLO, F. R.; SILVA, A. C.F.; ANTONIOLLI, Z. I. Trichoderma no Brasil: o fungo e o bioagente. Revista de Ciências Agrárias, v.35, n.1, p.274-288, Jan/Jun. 2012.

MAGGI, M. F.; KLAR, A. E.; JADOSKI, C. J.; ANDRADE, A. R. S. Produção de variedades de alface sob diferentes potenciais de água no solo em ambiente protegido. Irriga, Botucatuv.11, n.3, p. 415-427, Jul. 2006.

MALAVOLTA, E. Manual de química agrícola: adubos e adubação. 3.ed. São Paulo: Agronômica Ceres, 1981. 594p.

MATOSO, E. S.; DE MARCO, E.; BELLÉ, C., RODRIGUES, T. A.; DOS ANJOS, S. D. Desenvolvimento inicial de mudas pré-brotadas de cana-de-açúcar inoculadas com bactérias diazotróficas. Revista da Jornada de Pós-Graduação e Pesquisa-Congrega Urcamp. v.13, n.1, p.412-434, Jan. 2016.

MATTOS, L. M.; MORETTI, C. L.; CHITARRA, A. B.; CHITARRA, M. I. F. Atividade respiratória e evolução de etileno em alface crespa minimamente processada armazenada sob duas temperaturas. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.32, n.6, p.1985-1990, Nov. 2008. Doi: 10.1590/S1413-70542008000600044.

MELO, I. S. Potencialidades de utilização de Trichoderma spp. no controle biológico de doenças de plantas. In: BETTIOL. W. (Org) Controle biológico de doenças de plantas. Jaguariúna: EMBRAPA-CNPMA. 1991. p. 135-156.

NAWROCKA, J.; MAŁOLEPSZA, U. Diversity in plant systemic resistance induced by Trichoderma. Biological control, v.67, n.2, p. 149-156, Nov. 2013. Doi: 10.1016/j.biocontrol.2013.07.005.

PRIGENT-COMBARET, C.; BLAHA, D.; POTHIER, J. F.; VIAL, L.; POIRIER, M. A.; WISNIEWSKI-DYÉ, F.; MOËNNE-LOCCOZ, Y. Physical organization and phylogenetic analysis of acdR as leucineresponsive regulator of the 1-aminocyclopropane-1-carboxylate deaminase gene acdS in phytobeneficial Azospirillumlipoferum 4B and other Proteobacteria. FEMS Microbiology Ecology, Hoboken, v.65, n.1, p.202-219, Jan. 2008. Doi: 10.1111/j.1574-6941.2008.00474.x.

RODRIGUES, C. Uso de extrato pirolenhoso de Teca (Tectona grandis) no controle alternativo in vitro de Colletotrichum gloeosporioides. (dissertation). Alta Floresta (Br): Universidade do Estado de Mato Grosso; 2014. 74 p.

SAHARAN, B. S.; NEHRA, V. Plant growth promoting rhizobacteria: a critical review. Life Sciences and Medicine Research, v.21, n.(1), p. 30.Apr. 2011.

SILVA FCDS (Ed.). Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes (Vol. 627). Brasília: Embrapa Informação Tecnológica; Rio de Janeiro: Embrapa Solos. 2009. 627p.

TAVARES AT, VAZ JC, HAESBAERT FM, REYES IDP, ROSA PHL, FERREIRA TA, NASCIMENTO IR. Adubação NPK como promotor de crescimento em alface. Agri-Environmental Sciences, v.5, n.(s/n), p.1-9, Mai. 2019. Doi: 10.36725/agries.v5i0.1215.

ZUCARELI, C.; BARZAN, R. R.; SILVA, J. B.; CHAVES, D. P. Associação de fosfatos e inoculação com Bacillus subtilis e seu efeito no crescimento e desempenho produtivo do feijoeiro. Revista Ceres, Londrina, v.65, n.2, p.1793-1802, Mar. 2018. Doi: 10.5433/1679-0359.2011v32Suplp1793.

Downloads

Publicado

2021-04-23

Edição

Seção

Agronomia / Agronomy