USO DAS CARACTERÍSTICAS TECNOLÓGICAS DA MADEIRA PARA O AGRUPAMENTO DE ESPÉCIES FLORESTAIS

Rafael Rodolfo Melo, Dane Block Araldi, Diego Martins Stangerlin, Marcos Theodoro Müller, Darci Alberto Gatto

Resumo


O trabalho teve como objetivos determinar as propriedades físicas e mecânicas da madeira de 30 espécies florestais oriundas do  Estado do  Rio Grande do Sul e avaliar as inter-relações destas propriedades  e a similaridade entre as espécies. Quanto  às  propriedades físicas  avaliaram-se  a massa específica, os coeficientes de retratibilidade linear  nos sentidos radial e tangencial  e, o coeficiente de retratibilidade volumétrico. Para as propriedades mecânicas foram realizados os ensaios de flexão estática (madeira  saturada  e  a 12% de umidade), compressão paralela às fibras (madeira  saturada e a 12% de umidade), tração perpendicular, cisalhamento, fendilhamento, dureza Janka e flexão dinâmica. Todos os ensaios foram conduzidos seguindo a norma brasileira de estruturas de madeira. A melhor estabilidade dimensional foi observada para  as espécies leiteiro (Sapium glandulosum) e timbaúva (Enterolobiumn contortisiliquum). Já  a  maior resistência  mecânica  foi obtida pelo pessegueiro-bravo (Prunus subcoriacea) e maria-preta (Diospyros inconstans). Na análise de inter-relações entre as propriedades, a massa específica foi a que teve o maior número de correlações significativas. A análise de Cluster foi uma ferramenta eficaz para o agrupamento das madeiras considerando suas similaridades.

Palavra-chave: tecnologia da madeira, propriedades físico-mecânicas, qualidade da madeira.


GROUPING OF FOREST SPECIES BY TECHNOLOGICAL CHARACTERISTICS OF WOODS

ABSTRACT

This work aimed to evaluate the  physical and mechanical properties  of 30 Southern-Brazilian woods, interrelationships and similarity of these properties. For the physical properties were evaluated the basic density and shrinkages (radial, tangential and volumetric). For the mechanical properties were evaluated the static  bending, parallel compression, perpendicular traction, shear, splitting,  Janka hardness and dynamic bending. These tests were  performed according to Brazilian Standard of Wood Structures. The high dimensional stability was observed for  leiteiro (Sapium glandulosum)  and  timbaúva (Enterolobium contortisiliquum). The greater  mechanical  resistance was obtained by pessegueiro bravo (Prunus subcoriaceous) and maria-preta (Diospyros inconstans). In the interrelations analysis between the properties, the density  was the one with the greatest number of significant correlations. Cluster analysis proved to be an effective tool for  grouping wood considering their similarities.

Keywords: wood technology, physical-mechanical properties, wood quality.

 

DOI: http://dx.doi.org/10.14583/2318-7670.v01n01a01


Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, J. H. B. Relações funcionais entre propriedades físicas e mecânicas de madeiras tropicais brasileiras. Floresta, Curitiba, v. 37, n. 3, set./dez. 2007.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 7190: Projeto de estruturas de madeira. Rio de Janeiro: ABNT, 1997. 107 p.

CHIMELO, J. P. Development of a probability-based computerization system for identification and for property prediction of selected tropical hardwoods. 1980. 202 f. Dissertation (Ph. D. in Wood Science) – Virginia Polytechnic Institute, Blacksburg, 1980.

DEL MENEZZI, C. H. S. Instabilidade dimensional da madeira e de seus subprodutos: causas, consequências e prevenção. Brasília: UnB, 2006. 37 p.

DURLO, M. A.; MARCHIORI, J. N. C. Tecnologia da madeira: retratibilidade. Santa Maria: CEPEF/UFSM, 1992. 33 p.

HASELEIN, C. R. et al. Propriedades de flexão estática da madeira úmida e a 12% de umidade de um clone de Eucalyptus saligna Smith sob o efeito do espaçamento e da adubação. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 12, n. 2, p. 147-152, abr./jun. 2002.

LOBÃO, M. S. et al. Caracterização das propriedades físico-mecânicas da madeira de eucalipto com diferentes densidades. Revista Árvore, Viçosa, v. 28, n. 6, p. 889-894, nov./dez. 2004.

LOBÃO, M. S. et al. Agrupamento de espécies florestais pela similaridade das características físico-anatômicas e usos da madeira. Cerne, Lavras, v. 16, n. spl., p. 97-105, jul. 2010.

MELO, R. R. et al. Caracterização física e mecânica da madeira de Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze. Agrária, Recife, v. 5, n. 1, p. 67-73, jan./mar. 2010.

MORESCHI, J. C. Propriedades tecnológicas da madeira. Curitiba: UFPR, 2012. 169 p.

PEDROSO, O.; MATTOS, J. R. Estudo sobre madeiras do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Instituto de Pesquisas de Recursos Naturais Ataliba Paz, 1987. 181 p.

ROCHA, J. S. A segurança de estruturas de madeira determinada a partir da variabilidade da densidade básica e de propriedades mecânicas de madeiras amazônicas. 160 f. Dissertação (Mestrado em Recursos Florestais) – Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Piracicaba, 1994.

SANTINI, E. J. et al. Análise comparativa das propriedades físicas e mecânicas da madeira de três coníferas de florestas plantadas. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 10, n. 1, p. 85-93, jan./mar. 2000.

SHIMOYAMA, V. R. S. Variações da densidade básica e características anatômicas e químicas da madeira em Eucalyptus spp. 1990. 93 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Piracicaba, 1990.

TREVISAN, R. et al. Variação radial da massa específica básica da madeira de Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden. Floresta, Curitiba, v. 38, n. 3, p. 553-559, jul./set. 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.31413/nativa.v1i1.1328

Apontamentos

  • Não há apontamentos.