ANÁLISE DA QUALIDADE DE VIDA DE AGRICULTORES FAMILIARES: ESTUDO DE CASO EM TRÊS PASSOS, RIO GRANDE DO SUL (RS)

Autores

DOI:

10.31413/nativa.v8i4.9826

Resumo

A busca por melhores condições de vida é unânime entre os seres humanos, porém, muitos não conseguem atender as suas necessidades por diferentes motivos. Definir qualidade de vida é algo complexo, por isso, existem diversas possibilidades de classificação, ligadas, também, ao aspecto financeiro, à saúde e ao conforto. As famílias que vivem nas pequenas propriedades rurais, geralmente, apresentam maior vulnerabilidade socioeconômica e precisam de maior atenção das instituições públicas. Diante disto, objetivou-se, aqui, estudar as condições de vida de agricultores familiares de Três Passos (RS). Após discussão sobre qualidade de vida, apresentam-se os resultados do estudo de caso realizado com 20 famílias da zona rural do município. Este estudo foi realizado por meio da aplicação de um questionário com questões quali-quantitativas relacionadas à rotina familiar, ao trabalho, à qualidade de vida, às dificuldades, aos benefícios e às perspectivas de sucessão familiar. Os resultados sobre a percepção dos produtores a respeito da qualidade de vida apontaram pontos positivos, relacionados ao fato destes “gostarem de morar no meio rural” e negativos, vinculados, também, às dificuldades de acesso, ao êxodo dos jovens e a dificuldades financeiras. Estes aspectos reforçam a necessidade de novas políticas públicas de auxílio e incentivo ao pequeno produtor.

Palavras-chave: Agricultura familiar, sucessão rural, políticas públicas.

 

ANALYSIS OF THE QUALITY OF LIFE OF FAMILY FARMERS: CASE STUDY FROM TRÊS PASSOS, RIO GRANDE DO SUL (RS), BRAZIL

 

ABSTRACT:

The search for better living conditions is unanimous among human beings, however, many are unable to meet their needs for different reasons. Therefore, defining quality of life is complex, so there are several possibilities for classifications, such as in relation to financial aspects, health and comfort. Families that live on small farms in rural areas generally have greater socioeconomic vulnerability and need more attention from public institutions. Given this context, the aim of this study was to study the living conditions of family farmers in Três Passos, RS. After a discussion on conditions and quality of life, the results of the survey carried out with 20 families living in the rural area of a municipality in the Três Passos/RS are presented. This survey was carried out through the application of a questionnaire with quali-quantities related to the family's daily life, work, quality of life, difficulties, benefits and perspective of family succession. The results on the perception of the interviewed producers regarding quality of live pointed out positive points, related to the fact that they “like to live in rural areas” and negative ones, linked, among others, to the difficulties of access, the exodus of young people and difficulties financial. These aspects reinforce the need for new public policies to assist and encourage small producers.

Keywords: Family farming, rural succession, public policy.

Referências

AGRA, N. G.; SANTOS, R. F. D. Agricultura brasileira: situação atual e perspectivas de desenvolvimento. In: Congresso da Sociedade brasileira de Economia e Sociologia Rural, 39., 2001, Recife. Anais... Recife, 2001. não paginado.

ALVES, M. Z.; DAYRELL, J. Ser alguém na vida: um estudo sobre jovens do meio rural e seus projetos de vida. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 41, n. 2, p. 375-390, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1517-97022015021851

BALSAN, R. Impactos decorrentes da modernização da agricultura brasileira. CAMPO-TERRITÓRIO: revista de geografia agrária, Uberlândia, v. 1, n. 2, p. 123-151, ago. 2006.

BARTH, M.; SIDEGUM, J. R.; NUNES, M. F.; SANFELICE, G. R. Características do trabalho na agricultura familiar e sua influência na emigração dos jovens. Iluminuras, Porto Alegre, v. 17, n. 41, p. 256-276, 2016. DOI: https://dx.doi.org/10.22456/1984-1191.64569

BORTOLOTTO, C. C.; MOLA, C. L.; TOVO-RODRIGUES, L. Qualidade de vida em adultos de zona rural no Sul do Brasil: estudo de base populacional. Revista Saúde Pública, São Paulo, v. 52, n. supl 1, p. 1-11, 2018. DOI: https://dx.doi.org/10.11606/S1518-8787.2018052000261

BRASIL. Instrução Especial/INCRA/nº 20, de 28 de maio de 1980. Estabelece o Módulo Fiscal de cada Município, previsto no Decreto nº 84.685, de 06 de maio de 1980. 1980. Disponível em: http://www.incra.gov.br/sites/default/files/uploads/institucionall/legislacao--/atos-internos/instrucoes/ie20_280580.pdf. Acesso em: 11 de mai. 2020.

BRUMER, A. Gênero e Agricultura: a situação da mulher na agricultura do Rio Grande do Sul. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12, n.1, p. 205-227, jan./abr. 2004. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2004000100011

DANTAS R. A. S.; SAWADA, N. O.; MALERBO M. B. Pesquisas sobre qualidade de vida: Revisão da produção cientificas das universidades públicas do Estado de São Paulo. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 11, n. 4, p. 532-538, 2003. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692003000400017

Declaração Universal dos Direitos Humanos das Nações Unidas. 2017. Disponível em: Acesso em: 22 de setembro de 2017.

EMATER-RS/ASCAR_GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Atlas Socioeconômico do Estado do Rio Grande do Sul. 2015. Disponível em: < https://atlassocioeconomico.rs.gov.br/solos> Acesso em: 16 de dezembro de 2019.

FENZKE, M. N.; MELLO, M. C. V. A.; SANTOS, K. N. S. C.; CEZAR-VAZ, M. R. Adoecimentos e fatores relacionados à saúde do trabalhador rural. Journal of Nursing, Recife, v. 12, n. 7, p. 2214-2226, 2018. DOI: https://dx.doi.org/10.5205/1981-8963-v12i8a231532p2214-2226-2018

FEITOSA, H. O.; SILVA, J. A. S.; SILVA, K. V.; SANTOS, R. V. Qualidade de vida das pessoas na zona rural da Nova Betânia de Farias Brito-CE. Ágora: Revista de Divulgação Científica, Mafra, v. 20, n. 2, p. 64-83, 2015. DOI: https://dx.doi.org/10.24302/agora.v20i2.942

FLORIANO, C. O. Identificação da Qualidade de Vida no Meio Rural do Município de Major Vieira. Ágora: Revista de Divulgação Científica, Mafra, v. 16, n. 1, p. 99-107, 2009.

GAVIRIA, M. R.; PEZZI, S. M. O poder simbólico da renda na mobilização social de jovens de comunidades rurais. In: MENASCHE, R. (Org.). A agricultura familiar à mesa: saberes e práticas da alimentação no Vale do Taquari. 1. ed. Porto Alegre, RS: UFRGS, 2007. p. 198.

HARTWIG, M. Migração campo cidade: trajetórias de vida, trabalho e escolarização de jovens trabalhadores. I Seminário Regional de Educação do Campo, 2013. Disponível em: <http://coral.ufsm.br/sifedocregional/> Acesso em: 16 de novembro de 2019.

HEIN, A. F.; SILVA, N. L. S. A insustentabilidade na agricultura familiar e o êxodo rural contemporâneo. Estudos Sociedade e Agricultura, Rio de Janeiro, v. 27, n. 2, p. 394-417, 2019. DOI: https://dx.doi.org/10.36920/esa-v27n2-8

HERCULANO, S. C. A qualidade de vida e seus indicadores. In: HERCULANO; PORTO, M. F. de S.; FREITAS, C. M. de (org.). Qualidade de Vida e Riscos Ambientais. Niterói: Eduff, 2000. p. 219-246.

IBGE_INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRÁFIA E ESTATISTICA. Censo Agro 2017. 2017a. Disponível em:< https://censos.ibge.gov.br/agro/2017/ >Acesso em: 25 de novembro de 2019.

IBGE_INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRÁFIA E ESTATISTICA. Censo Agro 2017. 2017b. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/tres-passos/pesquisa/24/27745>. Acesso em: 11 de mai de 2020.

IBGE_INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRÁFIA E ESTATISTICA. Censo Demográfico 2010. 2010. Disponível em:< https://censo2010.ibge.gov.br/ > Acesso em: 15 de novembro de 2019.

IBGE_INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRÁFIA E ESTATISTICA. IBGE CIDADES. 2004. Disponível em:< https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/tres-passos/panorama >Acesso em: 15 de novembro de 2019.

MAIA, Z. M. G.; SIQUEIRA, E. S.; ROZENDO, C. Desenvolvimento local e Qualidade de vida na percepção de agricultoras no Assentamento Mulunguzinho em Mossoró-RN. Polis, Santiago, v. 16, n. 46, p. 295-319, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.4067/S0718-65682017000100295

MATOS A. K. V. Revolução Verde, biotecnologia e tecnologias alternativas. Cadernos da FUCAMP, Monte Carmelo, v. 10, n. 12, p. 1-17, 2010.

MATTEI, L. O papel e a importância da agricultura familiar no desenvolvimento rural brasileiro contemporâneo. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 45, n. 5, p. 83-92, 2014.

MONTEIRO, J. C. O processo de trabalho e o desencadeamento dos agravos à saúde dos trabalhadores rurais: um estudo ergonômico na agricultura familiar em Santa Catarina. 2004. 182f. Tese (Doutorado em Eng. de Produção e Sistemas). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

MORIN, E. M. Os sentidos do trabalho. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 41, n. 3, p. 8-19, 2001. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-75902001000300002

PEREIRA, E. F.; TEIXEIRA, C. S.; SANTOS, A. Qualidade de vida: abordagens, conceitos e avaliação. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 241-250, 2012. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1807-55092012000200007

PESSOA, Y. S. R. Q.; ALCHIER J. C. Qualidade de vida em agricultores orgânicos familiares no interior Paraibano. Psicologia: Ciência e Profissão, Brasília, v. 34, n. 2, p. 330-343, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-3703001095012

PMTP_PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS PASSOS. Site da Prefeitura Municipal de Três Passos. 2017. Disponível em <http://www.trespassos-rs.com.br/> Acesso em: 24 de out. 2017.

RIBAS, J. M. B.; TOMÁS, M. J. E.; DURÁN, C. G.; ARTILES, A. M. Teoría de las relaciones laborales: fundamentos. Barcelona: UOC, 2003. 165 p.

RODRIGUES, M. T. A.; ARAÚJO, C. A.; LIMA, D. O.; LIMA, C. M. D. Êxodo Rural: perspectivas dos jovens sobre a vivencia em meio rural. Diversitas Journal, Bebedouro, v. 5, n. 2, p. 729-738, 2020. DOI: https://dx.doi.org/10.17648/diversitas-journal-v5i2-777

SILVA, S. S.; ANTONIAZZI, E. A.; NOVAK, M. A. L. O Pronaf como instrumento de fixação do agricultor familiar no campo, evitando o êxodo rural. Desenvolvimento Socioeconômico em Debate, Criciúma, v. 5, n. 2, p. 66-93, 2019.

TOLFO, S. R.; PICCININI, V. Sentidos e significados do trabalho: explorando conceitos, variáveis e estudos empíricos brasileiros. Psicologia & Sociedade, Porto Alegre, v. 19, n. spe, p. 38-46, 2007. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-71822007000400007

VIANA, L. S.; GUERRERO, S. J.; RAGGI, L. A.; VASCONCELOS BARROS, E. Qualidade de vida no meio rural brasileiro: o caso do sertão de Alagoas. Revista de Economia e Sociologia Rural, Brasília, v. 18, n. 2, p. 181-204, 2019.

Downloads

Publicado

2020-07-31

Edição

Seção

Desenvolvimento Rural / Rural development