DÉFICIT HÍDRICO E A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE HÍBRIDOS DE MILHO

Autores

DOI:

10.31413/nativa.v9i3.9686

Resumo

Considerando a importância da água no processo de germinação de sementes, as condições adversas de umidade afetam diretamente o processo germinativo. Para tanto, objetivou-se avaliar a influência do deficit hídrico na germinação e vigor de sementes de dois genótipos comerciais de milho, induzido por diferentes potenciais osmóticos. Utilizou-se delineamento experimental inteiramente casualizados (DIC), arranjado em esquema fatorial duplo 2x5, com quatro repetições, avaliando híbridos de milho (DKB255PRO3 e DKB390PRO2), submetidos a germinação sob condições de déficit hídrico, em cinco níveis de potencial osmótico (0, -0,6, -1,2, -1,8 e -2,4 MPa). Cada unidade experimental constituiu-se por um rolo de papel germitest contendo 50 sementes. Utilizou-se NaCl como agente osmótico indutor de deficiência hídrica as sementes. Avaliou-se a germinação, vigor de sementes e o desenvolvimento inicial das plântulas, em termos de comprimento e biomassa. O déficit hídrico, simulado com solução de cloreto de sódio, provoca redução no desempenho de sementes de híbridos de milho. Os genótipos de milho respondem diferentemente quanto a tolerância a condições de estresse provocado por indisponibilidade de água durante a germinação. O híbrido DKB390PRO2 apresenta germinação e crescimento de plântulas superior quando submetido a diferentes níveis de potencial osmótico de NaCl.

Palavras-chave: viabilidade de sementes; restrição hídrica; Zea mays.

 

Effect of water deficit on the maize seed germination

 

ABSTRACT: Considering the importance of water in the seed germination process and knowing that conditions will not always be the most adequate to the germination process, the objective was to evaluate the influence of water deficit on germination and vigor in seeds of different commercial corn genotypes induced by different osmotic potentials. A completely randomized experimental design (D.I.C) was used, arranged in a 2x5 double factorial scheme, with four replications. Each experimental unit was constituted by a roll containing 50 seeds, made in germitest paper. Two maize seed hybrids (DKB255PRO3 and DKB390PRO2) were evaluated, submitted to germination under water deficit conditions, with levels 0; -0,6. -1,2; -1,8 and -2,4 MPa of osmotic potential. NaCl was used as osmotic agent inducing water deficiency in seeds. Germination, seed vigor and initial seedling development were evaluated in terms of length and biomass. The water deficit simulated with sodium chloride solution, causes a reduction in the performance of maize hybrids seeds. Corn genotypes respond differently to tolerance to stress conditions caused by unavailability of water during germination. The hybrid DKB390PRO2 presents superior germination and seedling growth when submitted to different levels of osmotic NaCl potential.

Keywords: viability; water restriction; Zea mays.

Referências

ÁVILA, M. R.; BRACCINI, A. D. L.; SCAPIM, C. A.; FAGLIARI, J. R.; SANTOS, J. D. Influência do estresse hídrico simulado com manitol na germinação de sementes e crescimento de plântulas de canola. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 29, n. 1, p. 98-106, 2007. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31222007000100014

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília: MAPA/ACS, 2009. 395p.

BRUNI, F.; LEOPOLD, A. C. Cytoplasmic glass formation in maize embryos. Seed Science Research, Wallingford, v. 2, n. 4, p. 251-253, 1992. DOI: https://doi.org/10.1017/S096 0258500001446

COELHO, D. L. M.; AGOSTINI, E. A. T.; GUABERTO, L. M.; NETO, N. B. M.; CUSTÓDIO, C. C. Estresse hídrico com diferentes osmóticos em sementes de feijão e expressão diferencial de proteínas durante a germinação. Acta Scientiarum. Agronomy, Maringá, v. 32, n. 3, p. 491-499, 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.4025/ actasciagron.v32i3.4694

EDMOND, J. B.; DRAPALA, W. J. The effects of temperature, sand and soil, and acetone on germination of okra seeds. Proceedings of American Society of Horticultural Science, v. 71, n. 2, p. 428-434, 1958.

GARCIA, S. H.; ROZZETTO, D. S.; COIMBRA, J. L. M.; GUIDOLIN, A. F. Simulação de estresse hídrico em feijão pela diminuição do potencial osmótico. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 11, n. 1, p. 35-41, 2012.

KAPPES, C.; da COSTA ANDRADE, J. A.; HAGA, K. I.; FERREIRA, J. P.; ARF, M. V. Germinação, vigor de sementes e crescimento de plântulas de milho sob condições de déficit hídrico. Scientia Agraria, Curitiba, v. 11, n. 2, p. 125-134, 2009. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ rsa.v11i2.16464

LARCHER, W. Ecofisiologia vegetal. São Paulo: EPU, 1986. 319p.

MACHADO NETO, N. B.; CUSTÓDIO, C. C.; COSTA, P. R.; DONÁ, F. L. Deficiência hídrica induzida por diferentes agentes osmóticos na germinação e vigor de sementes de feijão. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 28, n. 1, p. 142-148, 2006. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/ S0101-31222006000100020

MIKUSINSKI, O. M. Testes de embebição e germinação em sementes de Ipomoea aristolochiaefolia. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 9, n. 3, p. 103-108, 1987. DOI: http://dx.doi.org/10.17801/0101-3122/rbs.v9n3p103-108

MOTERLE, L. M.; LOPES, P. D. C.; BRACCINI, A. D. L.; SCAPIM, C. A. Germinação de sementes e crescimento de plântulas de cultivares de milho-pipoca submetidas ao estresse hídrico e salino. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 28, n. 3, p. 169-176, 2006. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-31222006000300024

PELEGRINI, L. L.; BORCIONI, E.; NOGUEIRA, A. C.; KOEHLER, H. S.; QUOIRIN, M. G. G. Efeito do estresse hídrico simulado com NaCl, manitol e PEG (6000) na germinação de sementes de Erythrina falcata Benth. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 23, n. 2, p. 511-519, 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050989295

POPINIGIS, F. Fisiologia da semente. Brasília: AGIPLAN, 1985. 289p.

SALISBURY, F. B.; ROSS, C. W. Plant physiology. 4th ed. Belmont: Wadworth, 1991.

SOARES, M. M.; SANTOS JUNIOR, H. C. dos; SIMÕES, M. G.; PAZZIN, D.; SILVA, L. J. da. Estresse hídrico e salino em sementes de soja classificadas em diferentes tamanhos. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, p. 370-378, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1983-40632015v4535357

TONIN, G. A.; CARVALHO, N. M.; KRONKA, S. N.; FERRAUDO, A. S. Influência do cultivar e do vigor no desempenho germinativo de sementes de milho em condições de estresse hídrico. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 22, n. 1, p. 276-279, 2000.

VIÇOSI, K. A.; FERREIRA, A. A. S.; OLIVEIRA, L. A. B. de; RODRIGUES, F. Estresse hídrico simulado em genótipos de feijão, milho e soja. Revista de Agricultura Neotropical, Cassilândia, v. 4, n. 5, p. 36-42, 2017.

Downloads

Publicado

2021-07-13

Como Citar

Henrique, I. G., Bosqueiro, R. O., Kotsubo, R. M., & Campos Botelho, S. de C. (2021). DÉFICIT HÍDRICO E A GERMINAÇÃO DE SEMENTES DE HÍBRIDOS DE MILHO. Nativa, 9(3), 240-246. https://doi.org/10.31413/nativa.v9i3.9686

Edição

Seção

Agronomia / Agronomy