INFLUÊNCIA DO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO NA DISPONIBILIDADE HÍDRICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO URUÇUÍ-PRETO, PIAUÍ

Autores

  • Kaíse Barbosa Souza kaisesouza172@yahoo.com.br
    Universidade Federal do Espírito Santo, Departamento de Ciências Florestais e da Madeira - CCAE http://orcid.org/0000-0002-0230-7992
  • João Batista Lopes Silva silvajbl@yahoo.com.br
    Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Departamento do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências, Campus Paulo Freire http://orcid.org/0000-0001-8202-4812
  • Rafael Felippe Ratke rfratke@gmail.com
    Universidade Federal do Piauí (UFPI), Departamento de Engenharia Agronômica, Campus Professora Cinobelina Elvas http://orcid.org/0000-0001-6930-3913
  • Gerson Santos Lisboa gerson.lisboa@gmail.com
    Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB, Departamento do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências, Campus Jorge Amado http://orcid.org/0000-0002-9834-2441
  • Karla Nayara Santos Almeida karlanayara02@yahoo.com.br
    Universidade Federal do Piauí (UFPI), Departamento de Engenharia Florestal, Campus Professora Cinobelina Elvas http://orcid.org/0000-0002-9171-2593

DOI:

10.31413/nativa.v7i5.7181

Resumo

Objetivou-se verificar a influência das mudanças no uso e ocupação do solo na disponibilidade hídrica da bacia hidrográfica do rio Uruçuí-Preto, Piauí, no período de 1984 a 2007. Para a avaliação do uso do solo foram utilizadas imagens do Satélite Landsat 5, sensor TM (Thematic Mapper) e realizou-se a classificação automática supervisionada auxiliada pelo algoritmo de Máxima Verossimilhança. Para a análise do comportamento hidrológico foram utilizados dados da vazão média, máxima e mínima anual; vazão mínima com sete dias de duração anual (Q7); e as vazões associadas às permanências de 90% (Q90) e 95% (Q95). Para a associação entre as vazões e o uso do solo, fez-se a correlação simples entre as variáveis, testando seu nível de significância a 5% (p < 0,05) de probabilidade. Os resultados demonstraram que ao comparar os anos de 1984 e 2007, as classes Cerrado e Mata Ciliar reduziram 20,9% e 2,4% respectivamente, a classe Solo Exposto/Talhão Agrícola aumentou 13,48% e a classe Queimada aumentou 9,83%. Não ocorreram correlações significativas entre as variáveis classes de mudanças no uso e ocupação do solo e as vazões, devido a extensa área da bacia que amenizou consequentemente os efeitos hidrológicos.

Palavras-chave: desmatamento; sensoriamento remoto; vazões.

 

INFLUENCE OF THE LAND USE AND OCCUPATION IN HIDROLOGIC AVAILABILITY OF RIVER BASIN URUÇUÍ-PRETO, PIAUÍ

 

ABSTRACT:

The aim’s was to verify the influence of changes in land use and occupation in water availability in the river basin Uruçuí-Preto, Brazil, in the period 1984 to 2007. For the assessment of land use were used images from satellite Landsat 5 TM sensor (Thematic Mapper) and the classification of imagens was made by automatic supervised classification with the maximum likelihood algorithm. For the analysis of the hydrological behavior were used average flow data, maximum and minimum annual, minimum flow with seven days of annual duration (Q7) and flow rates associated with stays of 90% (Q90) and 95% (Q95) of the year. For the association between flow and land use was made the simple correlation between the variables, testing its 5% significance (p < 0.05). The results showed that when comparing the years 1984 and 2007, the Cerrado and Mata Riparian classes decreased 20.9% and 2.4% respectively, Solo Exposed / Crop Field class increased 13.48% and Burned Areas class increased by 9.83%. There were no significant correlations between changes of class variables in the use and occupation of land and the flows, due to the large area of the basin that has consequently reduced the hydrological effects.

Keywords: deforestation; remote sensing; flow.

Biografia do Autor

Kaíse Barbosa Souza, Universidade Federal do Espírito Santo, Departamento de Ciências Florestais e da Madeira - CCAE

Graduada em Engenheira Florestal pela Universidade Federal do Piauí, Campus Prof.ª Cinobelina Elvas (UFPI/CPCE)-(2013). Mestre em Agronomia na área de Solos e Nutrição de Plantas pela Universidade Federal do Piauí (UFPI/CPCE)-(2015). Doutoranda em Ciências Florestais pela Universidade Federal do Espírito Santo (Departamento de Ciências Florestais e da Madeira/UFES).Têm experiência na área de Sistemas de Informações Geográficas e Sensoriamento Remoto.

João Batista Lopes Silva, Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Departamento do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências, Campus Paulo Freire

Professor na Universidade Federal do Sul da Bahia, Campus Paulo Freire (Teixeira de Freitas). Graduado em Engenharia Agrícola e Ambiental pela Universidade Federal de Viçosa (2004), Mestre em Engenharia Agrícola, na área de Recursos Hídricos e Ambientais, pela Universidade Federal de Viçosa (2006) e Doutor em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa, na área de Recursos Hídricos e Ambientais (2010), Pós-Doutor em Meteorologia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (2012). Possui experiência nas áreas de hidrologia, conservação de água e solo, manejo água-planta, modelagem ambiental, sistemas de informações geográficas, sensoriamento remoto e mudanças climáticas.

Rafael Felippe Ratke, Universidade Federal do Piauí (UFPI), Departamento de Engenharia Agronômica, Campus Professora Cinobelina Elvas

Graduado em Agronomia pela Universidade de Rio Verde (2003). Experiência na área de Agronomia, com ênfase em fitotecnia e solos, atuando principalmente nos seguintes temas: fertilidade do solo, adubação, fertilizantes, manejo e conservação do solo e produção e nutrição de plantas. Mestre em Agronomia: Produção Vegetal pela UFG-Jatai-GO. Doutor em Agronomia com ênfase em Solo e Água pela UFG-Goiânia-GO. Professor adjunto na Universidade Federal do Piauí, Campus de Bom Jesus, na área de Manejo e Fertilidade do solo. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Agronomia: Solos e Nutrição Mineral de Plantas da UFPI, CPCE.

Gerson Santos Lisboa, Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB, Departamento do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências, Campus Jorge Amado

Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Estadual do Centro Oeste, PR (2006), mestrado em Ciências Florestais pela Universidade Estadual do Centro Oeste, PR (2009), Especialização em Estatística e Modelagem Quantitativa pela Universidade Federal de Santa Maria (2014) e Doutorado em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Maria, RS (2014). Atuei como Professor contratado sob o regime CLT (2004-2007) no Colégio Florestal de Irati nos seguintes Cursos: Técnico Florestal, Técnico em Meio Ambiente e Técnico em Segurança do Trabalho. Tenho experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Manejo Florestal, Sensoriamento Remoto, GIS, Fotointerpretação. Lecionei as seguintes disciplinas (Nível Técnico): Topografia, Tecnologia e Industrialização da Madeira, Técnicas de Educação Ambiental, Sistema de Gestão Ambiental, Estudos de Impacto Ambiental, Desenho Técnico, Sociologia, Matemática Financeira, Estatística Aplicada ao Manejo Florestal, Informática Aplicada, Agroecologia Rural, Técnicas de Prevenção e Combate a Sinistros, Ergonomia, Produtos Florestais Não Madeiráveis, Incêndios Florestais. Atuei como Gerente Florestal nas Áreas de Manejo Florestal, Silvicultura, Colheita, Manutenção de Estradas,Transporte Florestal e Planejamento (2008-2009). Faço parte do Conselho Editorial da Revista Ambiência, do Setor de Ciências Agrárias e Ambientais da Universidade Estadual do Centro Oeste - Unicentro, como Avaliador/Revisor, desde 25 de outubro de 2010 e da Revista Amazonian Journal of Agrucultural and Environmental Sciences da Universidade Federal Rural do Amazonas, desde janeiro de 2013. Tenho experiência na área de Geotecnologias e Manejo Florestal. Fui professor Adjunto I na Área de Manejo Florestal na Universidade Federal do Piauí, no Curso de Engenharia Florestal, onde Lecionei as disciplinas de Dendrometria, Inventário Florestal, Manejo Florestal, Sensoriamento Remoto e Análise de Regressão Aplicado a Ciências Agrárias no Programa de Pós Graduação em Fitotecnia nível de Mestrado. Atualmente sou professor Adjunto I na Área de Manejo Florestal na Universidade Federal do Sul da Bahia, Campus Jorge Amado, Itabuna, BA.

Karla Nayara Santos Almeida, Universidade Federal do Piauí (UFPI), Departamento de Engenharia Florestal, Campus Professora Cinobelina Elvas

Possui graduação em Engenharia Florestal (2013) e mestrado em Solos e Nutrição de Plantas (2015) pela Universidade Federal do Piauí. Estagiou no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, na Estação Ecológica de Uruçuí - Una, PI (2012 e 2016). Técnica em Meio ambiente pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (2016). Foi professora substituta da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Campus Professora Cinobelina Elvas(CPCE), Bom Jesus, PI (2017)

Referências

ALMEIDA, A. Q. Influência do desmatamento na disponibilidade hídrica da bacia hidrográfica do Córrego do Galo, Domingos Martins, ES. 2007. 92f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal do Espírito Santos, Vitória. 2007.

ALMEIDA, I. K.; ALVES SOBRINHO, T.; SANTOS, B. B. dos; STEFFEN, J. L.; BACCHI, C. G. V. Métodos estatísticos na determinação de vazão de referência. Comunicata Scientiae, v. 5, n. 1, p. 11-17, 2014.

AQUINO, R. P.; VALLADARES, G. S.; AQUINO, C. M. S.; GUIMARÃES, C. C. B.; COELHO, R. M. Análise da vulnerabilidade natural e do risco de degradação no alto curso do rio Banabuiu-CE. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 9, n. 2, p. 601-613, 2016.

ARAUJO, A. P.; ROCHA, P. C. Regime de fluxo e alterações hidrológicas no rio Tibagi-bacia do rio Paranapanema / Alto Paraná. Revista de Geografia, Recife, v. 7, n. 3. 2010.

BRASIL_MINISTÉRIO DA SAÚDE. Vigilância e controle da qualidade da água para consumo humano. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. 212 p.

BOSCH, J. M.; HEWLETT, J. D. A review of catchment experiments to determine the effect of vegetation changes on water yield and evapotranspiration. Journal of Hydrology, Amsterdam, v. 55, n. 1-4, p. 3-23, 1982. DOI: https://dx.doi.org/10.1016/0022-1694(82)90117-2

BUTT, A.; SHABBIR, R.; AHMAD, S. S.; AZIZ, N. Land use change mapping and analysis using Remote Sensing and GIS: A case study of Simly watershed, Islamabad, Pakistan. The Egyptian Journal of Remote Sensing and Space Science, v. 18, n. 2, p. 251-259, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.ejrs.2015.07.003

COLLISCHONN, W.; TUCCI, C. E. M.; CLARKE, R. T. Further evidence of changes in the hydrological regime of the River Paraguay: Part of a wider phenomenon of climate change?. Journal of Hydrology, Amsterdam, v. 245, n. 1-4, p.218-238, 2001. DOI: https://dx.doi.org/10.1016/S0022-1694(01)00348-1

COSTA, M. H.; BOTTA, A.; CARDILLE, J. A. Effects of large-scale changes in land cover on the discharge of the Tocantins River, Southeastern Amazonia. Journal of Hydrology, Amsterdam, v. 283, n. 1-4, p. 206–217, 2003. DOI: https://dx.doi.org/10.1016/S0022-1694(03)00267-1

DELLAMATRICE, P. M.; MONTEIRO, R. T. R. Principais aspectos da poluição de rios brasileiros por pesticidas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 18, n. 12, p. 1296–1301, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v18n12p1296-1301

FRANÇA, L. C. J.; OLIVEIRA, R. J. de; RIBEIRO, N. M. A. R.; SANTOS, E. L.; NORONHA, F. C. C.; RIBEIRO, A. T. Caracterização da cobertura vegetal e uso do solo no município de Uruçuí, Piauí, Brasil. Nativa, Sinop, v. 5, n. 5, p. 337–341, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.5935/2318-7670.v05n05a06

HEWLETT, J. D. Principles of Forest Hydrology. The University of Georgia Press, 1982. 183 p.

MEDEIROS, R. M.; SILVA, V.P. R.; FILHO, M. F. G. Análise hidroclimática da bacia hidrográfica do rio Uruçuí Preto – Piauí. Revista de Engenharia e Tecnologia, Ponta Grossa, v. 5, n. 4, p. 151-163. 2013.

MOREIRA, M. C.; SILVA, D. D.; SILVA, M. P. Atlas hidrológico da bacia hidrográfica do rio Grande. Revista de Engenharia e Tecnologia, Ponta Grossa, v. 6, n. 2, p. 47-58, 2014.

NERY, C. V. M.; MOREIRA, A. A.; FERNANDES, F. H. C.; ALMEIDA, R. P. Uso do Sensoriamento Remoto na Detecção de Mudança na Microrregião de Montes Claros/MG. Revista Brasileira de Geografia Física, Recife, v. 7, n. 1, p. 130-145, 2014.

PIAUÍ_PORTAL DO GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ. Produção agrícola piauiense deverá crescer 18% este ano. 2016. Disponível em: <http://www.piaui.pi.gov.br/noticias/index/categoria/3/id/20796>. Acesso em: 15 de ago. 2016.

PULLANIKKATIL, D.; PALAMULENI, L.; RUHIIGA, T. Assessment of land use change in Likangala River catchment, Malawi: A remote sensing and DPSIR approach. Applied Geography, Oxford, v. 71, p. 9-23, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.apgeog.2016.04.005

SANTOS, C. O espírito do capitalismo na ocupação dos cerrados brasileiros nos estados da Bahia e do Piauí. GOT - Geography and Spatial Planning Journal, Porto, n. 8, p. 229-253, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.17127/got/2015.8.012

SANTOS, E. H. M.; GRIEBELER, N. P.; OLIVEIRA, L. F. C. Relação entre uso do solo e comportamento hidrológico na Bacia Hidrográfica do Ribeirão João Leite. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 14, n. 8, p. 826–834, 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662010000800006

SILVA, J. B. L.; SOUSA, P. A. de; SOUZA, K. B.; ALMEIDA, K. N. S. de; PIRES, L. C. Evolução temporal do desmatamento na Bacia do Riacho da Estiva, Piauí. Engenharia na Agricultura, Viçosa, v. 23, n. 4, p. 363-370, 2015a. DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984/reveng.v23n4p363-370

SILVA, J. B. L.; FERREIRA, W. L.; ALMEIDA, K. N. S.; SOUZA, K. B.; NOBREGA, J. C. A. Evolução temporal do desmatamento e expansão agrícola entre 1984 a 2010 na sub-bacia do rio Uruçuí-Preto, Piauí. Engenharia na Agricultura, Viçosa, v. 22, n. 3, p. 254-261, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.13083/1414-3984.v22n03a08

SILVA, M. B. S.; SILVA, D. D.; MOREIRA, M. C. Influência da sazonalidade das vazões nos critérios de outorga de uso da água: estudo de caso da bacia do rio Paraopeba. Revista Ambiente e Água, Taubaté, v. 10 n. 3, p. 623-634, 2015b. DOI: http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1587

TUCCI, C. E. M. Hidrologia: ciência e aplicação. 4. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS/ABRH, 2009. 943 p.

TUCCI, C. E. M. Impactos da variabilidade climática e uso do solo sobre os recursos hídricos. Brasília: ANA, 2002. 15 0p.

VANZELA, L.S.; HERNANDEZ, F.B.T.; FRANCO, R.A.M. Influência do uso e ocupação do solo nos recursos hídricos do Córrego Três Barras, Marinópolis. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 14, n. 1, p. 55–64, 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-43662010000100008

ZHU, X.; LIU, D. Improving forest aboveground biomass estimation using seasonal Landsat NDVI time-series. ISPRS Journal of Photogrammetry and Remote Sensing, Amsterdam, v. 102, p. 222-231, 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.1016/j.isprsjprs.2014.08.014

Downloads

Publicado

2019-09-12

Como Citar

Souza, K. B., Silva, J. B. L., Ratke, R. F., Lisboa, G. S., & Almeida, K. N. S. (2019). INFLUÊNCIA DO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO NA DISPONIBILIDADE HÍDRICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO URUÇUÍ-PRETO, PIAUÍ. Nativa, 7(5), 567–573. https://doi.org/10.31413/nativa.v7i5.7181

Edição

Seção

Ciências Ambientais / Environmental Sciences

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)