TURISMO E PATRIMÔNIO: ENTRE O MUNDO VIVIDO E O “CENÁRIO” MERCANTILIZADO

Autores

  • Rahyan de Carvalho Alves
  • José Antônio Souza de Deus

Palavras-chave:

Turismo. Patrimônio. Geografia. Lugar. Homem.

Resumo

O ser humano, por natureza, busca conhecer diferentes lugares, seja espontaneamente ou por situações que ocorrem no dia a dia. O ato de deslocar-se para encontrar um parente, por exemplo, seja por motivo festivo ou não, já corresponde a um ato de sair do seu mundo e conhecer o do Outro, principalmente nos dias atuais, em que as facilidades para viajar estão cada vez maiores, seja pela natureza da viagem ou pela multiplicidade de formas de sua aquisição, transporte e pagamento. Percebe-se, também, que lugares que possuem patrimônios culturais são locais de grande atratividade, o que acaba provocando, por um lado, à valorização dos feitos do homem e da natureza pela exposição a todos os sujeitos (moradores locais e turistas) e, por outro, a mercantilização do lugar e seus impactos socioambientais, chegando a dinamizar, no dado-limite, recursos financeiros para o local, e também, por vezes, impasses sociais propiciados através da interferência do “outsider” sobre o “insider” (ou vice-versa). Neste trabalho propomos refletir sobre a seguinte questão que pode ser entendido como objetivo do “paper”: “Qual a importância do turismo, com ênfase o cultural, e suas interfaces com o cenário comercial e seus impactos socioambientais”. E para desenvolver as reflexões sobre o turismo, a mercantilização cultural e a valorização da socialização dos feitos do homem, utilizaram-se como metodologia retrabalhamento bibliográfico.

Referências

ÁLVARES, Karlla Valladares. O eixo turístico Mariana - Santa Bárbara: paisagens e lugares turísticos. 209f. Dissertação (Mestrado) Programa de Pós-graduação em Geografia - Pontifica Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte (MG), 2003.

AMORIM FILHO, Oswaldo Bueno. Topofilia, topofobia, topocídio em Minas Gerais. In.: DEL’RIO, Vicente & OLIVEIRA, Lívia (Orgs.). Percepção ambiental. A experiência brasileira. São Carlos (SP): EdUFSCAR, 1999. pp.139-152.

ANDRADE, José Vicente de. Turismo: fundamentos e dimensões. 8ª Edição. São Paulo (SP): Ática, 2004. 215p.

AUGÉ, Marc. Não-lugares: introdução a uma antropologia da supermodernidade. Campinas (SP): Papirus, 2007. 112p.

BRASIL. Patrimônio, desenvolvimento e cidadania. Ministério da Cultura. Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas. Brasil, 2009. 33p.

______. Turismo cultural: orientações básicas. Ministério do Turismo, Secretaria Nacional de Políticas de Turismo. Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico. Coordenação-Geral de Segmentação. 3ª Edição. Brasília (DF): Ministério do Turismo, 2010. 99p.

______. Turismo: estudo da competitividade da atividade no país. Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico. Coordenação-Geral de Segmentação. Brasília (DF): Ministério do Turismo, 2012. 16p.

______. Capítulo III - Da Educação, da Cultura e do Desporto. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília (DF), 1998. Disponível em: <<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>>. Acessado em 11 de Janeiro de 2014.

BURNETT, Kathryn. Patrimônio, autenticidade e história. In.: DRUMMOND, Siobhan & YEOMAN, Ian (Orgs.). Questões de qualidade nas atrações de visitação a patrimônio. Tradução de Helio Hintze & Ana Cristina Freitas. São Paulo (SP): Roca, 2004. pp.38-52.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. O turismo e a produção do não-lugar. In.: YÁZIGI, Eduardo; CARLOS, Ana Fani Alessandri & CRUZ, Rita de Cássia Ariza da (Orgs.). Turismo: espaço, paisagem e cultura. São Paulo (SP): Hucitec, 1996. pp.25-37.

CHOAY, François. A alegoria do patrimônio. Tradução de Luciano Vieira Machado. 4ª Edição. São Paulo (SP): Estação Liberdade; UNESP, 2006. 282p.

CIFELLI, Gabrielle. Turismo, patrimônio e novas territorialidades Ouro Preto/MG. 245f. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-graduação em Geografia. Universidade Estadual de Campinas, São Paulo (SP), 2005.

COOPER, Chris; FLETCHER, John; FYALL, Alan; GILBERT, David & WANHILL, Stephen. O impacto social do Turismo. In.: _______. (Orgs). Turismo: princípios e prática. 3º Edição. São Paulo (SP): Artmed, 2005. pp.236-260.

COSTA, Everaldo Batista da. A dialética da construção destrutiva na consagração do Patrimônio Mundial. São Paulo (SP): Humanitas: FAPESP, 2009. 308p.

CRUZ, Rita de Cássia Ariza da. Introdução à Geografia do turismo. 2ª Edição. São Paulo (SP): Roca, 2003. 125p.

GASTAL, Suzana. O produto cidade: caminhos de cultura, caminhos de turismo. Turismo urbano. São Paulo (SP): Contexto, 2001. pp.33-42.

LAWS, Eric. Visitação: análise da qualidade para locais de visitação a patrimônio. In.: DRUMMOND, Siobhan & YEOMAN, Ian (Orgs.). Questões de qualidade nas atrações de visitação a patrimônio. Tradução de Helio Hintze & Ana Cristina Freitas. São Paulo (SP): Roca, 2004. pp.28-57.

LUCHIARI, Maria Tereza Duarte Paes. A (re)significação da paisagem no período contemporâneo. In.: CÔRREA, Roberto Lobato & ROSENDAHL, Zeny (Orgs.). Paisagem, imagem e espaço. Rio de Janeiro (RJ): EdUERJ, 2001. pp.09-28.

______. Centros históricos - mercantilização e territorialidades do patrimônio cultural urbano. In.: Encontro de Geógrafos da América Latina. Universidade de São Paulo, São Paulo (SP) [Anais...], 2005, pp.8175-8190.

OMT. Organização Mundial de Turismo. Turismo: conceitos e definições. Disponível em: << https://nav.tur.br/...download?.>>. Acessado em 26 de Fevereiro de 2013.

RODRIGUES, Marly. Preservar e consumir: o patrimônio histórico e o turismo. 2ª Edição. São Paulo (SP): Contexto, 2002. pp.15-24.

SIMÃO, Maria Cristina Rocha. Preservação do patrimônio cultural em cidades. Belo Horizonte (MG): Autêntica, 2001. 102p.

SIMMEL, Georg. Especial - individualidade, interação e tipo social. In.: FILHO, Evaristo de Morais & FERNANDES, Florestan (Orgs.). Simmel: sociologia. São Paulo (SP): Ática, 1983. pp.90-188.

_______. O conflito como sociação. Tradução de Mauro Guilherme Pinheiro Koury. Revista Brasileira de Sociologia da Emoção, v.10, n.30, pp.568-575. 2011.

TUAN, Yi-Fu. Topofilia: Um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Tradução de Livia de Oliveira. Rio de Janeiro (RJ): Difel, 1980. 288p.

______. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. Tradução de Livia de Oliveira. Rio de Janeiro (RJ): Difel, 1983. 250p.

Downloads

Publicado

2020-06-29

Edição

Seção

Artigos