MONITORAMENTO DA DEGRADAÇÃO DA PASTAGEM E A INCORPORAÇÃO DE ATIVIDADES AGRÍCOLAS NA MICRORREGIÃO DO MÉDIO ARAGUAIA/MT

Autores

Palavras-chave:

Bioma Cerrado, Uso e Cobertura da Terra, Sensoriamento Remoto, Agricultura.

Resumo

A análise da evolução da degradação de pastagem e a incorporação das atividades agrícolas na microrregião do Médio Araguaia/MT foi realizada através de mapeamentos de uso e cobertura da terra com as classes temáticas de pastagem, solo exposto, agricultura, corpos d’agua e vegetação remanescente, nos anos de 1998 e 2018, utilizando os Sistemas de Informações Geográficas (SIGs) Quantum-gis e Spring. As imagens são do satélite Landsat 5 sensor Thematic Mapper (TM) e Landsat 8 Sensor Operational Land Imager (OLI), disponibilizadas na Divisão de Geração de Imagens (DGI) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Foi observado que a dinâmica da espacialidade das áreas de pastagens e lavouras apresentaram poucas mudanças para os municípios de Cocalinho e Novo Santo Antônio, com predominância de áreas de pastagem nos anos analisados (1998 e 2018). Os municípios de Barra do Garças e Araguaiana apresentaram maior alteração nesta dinâmica, com a incorporação de extensas áreas de lavouras, sobretudo em Barra do Garças em áreas antes ocupadas por solo exposto e pastagem. A dinâmica geral da microrregião apresenta substituição de pastagens por atividades agrícolas em todos os municípios analisados, porém com intensidades diferentes.

Biografia do Autor

Carline Biasoli Trentin, Docente do curso de Geografia Universidade Federal do Mato Grosso

Professora do curso de Geografia/ICHS/UFMT - Araguaia

Referências

BRESSAN, H. D. Dinâmica do uso e cobertura da terra no município de barra do garças – MT entre os anos de 2001 a 2016. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Geografia) – Universidade Federal do Estado de Mato Grosso, Barra do Garças, 2019.

CONTE, O. et al. A Evolução da Produção de Soja na Macrorregião Sojícola 4. In: HIRAKURI, M. H. et al. Diagnóstico da produção de soja na macrorregião sojícola 4. Londrina: Embrapa Soja, 2019.

CUNHA, N. R. da S. et al. A Intensidade da Exploração Agropecuária como Indicador da Degradação Ambiental na Região dos Cerrados, Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural, Piracicaba, SP, v. 46, n. 02, p. 291-323, 2008.

DIAS-FILHO, M. B. Diagnóstico da pastagem no Brasil. Manaus: Embrapa Amazônia Oriental, 2014. ISSN 1983-0513.

Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Bioma Cerrado. Disponível em: http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=961&sid=2 . Acesso em: 20 ago. 2019.

FORMAGGIO A. R.; SANCHES I. Del' A. Sensoriamento Remoto em agricultura. São Paulo: Oficina de Textos, 2017, 284p.

HELFAND, S. M., REZENDE, G. C de. Região e espaço no desenvolvimento agrícola brasileiro. Rio de Janeiro, IPEA, p. 173-212, 2003.

Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). Sistema IBGE de Recuperação Automática. Disponível em: https://sidra.ibge.gov.br/home/ipca15/brasil. Acesso em: 15 ago, 2019.

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Biodiversidade do Cerrado. 2016. Disponível em: <http://www.icmbio.gov.br/cecat/conservacao-da-biodiversidade/biodiversidade.html >. Acesso em: 20 fev. 2019.

MENESES, P. R.; ALMEIDA, T. de (Org.). Introdução ao Processamento de Imagens de Sensoriamento Remoto. Brasília: CNPq, 2012.

Ministério do Meio Ambiente (MMA). Plano de Ação para Prevenção e Controle de Desmatamento no Cerrado. Disponível em: http://combateaodesmatamento.mma.gov.br/images/Doc_ComissaoExecutiva/Balanco-PPCDAm-e-PPCerrado_2018.pdf. Acesso em: 09 maio, 2019

Ministério do Meio Ambiente (MMA). O bioma cerrado. Disponível em: http://www.mma.gov.br/biomas/cerrado Acesso em: 29 Set, 2019.

RATANA, P.; HUETE, A. R.; FERREIRA, L. Analysis of Cerrado Physiognomies and Conversion in the MODIS Seasonal–Temporal Domain. Earth Interactions, v. 9, n. 3, p. 1-22, 2005.

RIBEIRO, J. F.; WALTER, B. M. T. As principais fitofisionomias do bioma Cerrado. Pp. 151- 212. In: SANO, S. M.; ALMEIDA, S. P.; RIBEIRO, J. F. (eds.). Cerrado: ecologia e flora. Brasília: Embrapa Informação Tecnologia. 2008.

SANO, E. E.; ROSA, R.; BRITO, J. L. S.; FERREIRA, L. G. Land cover mapping of the tropical savanna region in Brazil. Environmental Monitoring Assessment. v. 166, p.113-124, jul. 2009.

SANO, E. E.; et al. Características gerais da paisagem do Cerrado. In: BOLFE, E. L.; SANO, E. E.; CAMPOS, S. K. (eds). Dinâmica agrícola no cerrado: análises e projeções. Brasília: Embrapa, 2020, p. 21-38.

SANTANA, C. A. M.; et al. Cerrado: pilar da agricultura brasileira. In: BOLFE, E. L.; SANO, E. E.; CAMPOS, S. K. (eds). Dinâmica agrícola no cerrado: análises e projeções. Brasília: Embrapa, 2020, p.39 - 58.

SANTOS, C. A. P. dos; SANO, E. E.; SANTOS, P. S. Fronteira agrícola e a dinâmica de uso e ocupação dos solos no oeste da Bahia. Acta Geográfica, Boa Vista, v. 12, n. 28, p.17-32, jan. 2018.

SILVA, E. B. da. A dinâmica socioespacial e as mudanças na cobertura e uso da terra no bioma cerrado. 2013. Tese (doutorado em geografia) - Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2013.

Downloads

Publicado

2020-12-27

Edição

Seção

Artigos