A INFLUÊNCIA DO MERCADO DE TRABALHO E DO BACKGROUND FAMILIAR PARA O AVANÇO ENTRE NÍVEIS ESCOLARES NO BRASIL

Autores

DOI:

10.19093/res4220

Palavras-chave:

ciclos escolares, logit ordenado

Resumo

Sendo a educação apontada como eficiente mecanismo de transferência e redistribuição de renda, o presente artigo analisou como o background familiar e o mercado de trabalho impactam sobre a decisão de progressão entre níveis escolares no Brasil. O procedimento consiste em um stepwise para verificar se a ausência de certos fatores causa viés de omissão. Os resultados revelaram que a exclusão de características do background familiar causa viés de omissão de variável relevante, indicando que as mesmas são importantes na tomada de decisão quanto ao nível educacional. Fatores ligados ao mercado de trabalho e geográficos também se mostraram importantes, principalmente o fato de residir na zona rural, que impõe custos de transação adicionais para obter níveis mais elevados de educação. Constatou-se que vários fatores estavam ligados direta ou indiretamente com a renda, evidenciando que esse seria um canal condicionante para o aumento da escolaridade (capital humano). Políticas públicas que foquem a mitigação da pobreza podem exercer efeitos positivos sobre a quantidade de educação no país. Por fim, chegou-se à conclusão de que mesmo significativos, as características consideradas exercem pouca influência sobre a decisão de completar níveis elevados de educação, que estaria mais ligada à habilidade inata do indivíduo.

Biografia do Autor

Lindomar Pegorini Daniel, Universidade do Estado de Mato Grosso

Professor de Economia Aplicada

Departamento de Economia

Universidade do Estado de Mato Grosso

Referências

ALTONJI, J. G.; BLOM, E.; MEGHIR, C. Heterogeneity in human capital investments: High school curriculum, college major, and careers. NBER Working Paper n. 17985. 2012.

BECKER, G. S. Investment in human capital: A theoretical Analisys. Journal of Political Economy. v. 70, n. 5, p. 9-49, 1962.

BLANDEN, J.; GREGG, P.; MACHIN, S. Education and family income. Disponível em: http://personal.lse.ac.uk/machin/pdf/Education%20and%20Family%20Income%20Stoke%20Rochford%20Final%20Version.pdf. Acesso em 17 de Junho de 2013.

BRANT R. Assessing proportionality in the proportional odds model for ordinal logistic regression. Biometrics. vol. 46 n.4, p. 1171-8. DOI: 10.2307/2532457, 1990.

CÂMARA DOS DEPUTADOS. Projeto de lei do plano nacional de educação – PNE (2011-2020). Biblioteca Digital da Câmara dos Deputados. Brasília. 2011. Disponível em: http:/ /bd.camara.gov.br

CAMERON, A. C.; TRIVEDI, P. K. Microeconometrics methods and applications. Cambridge: Cambridge University Press. 1058 p. 2005.

CAMERON, S.; J. HECKMAN. Life cycle schooling and dynamic selection bias: models and evidence for five cohorts of American males. Journal of Political Economy. v.106, p. 262-333. 1998.

CAMERON, S.; J. HECKMAN. The dynamics of educational attainment for black, hispanic and white males. Journal of Political Economy. v. 109, p. 455-99. 2001.

CARVALHO, A. P. de.; NERI, M. C.; SILVA, D. B. Diferenciais de Salários por Raça e Gênero: Aplicação dos procedimentos de Oaxaca e Heckman em Pesquisas Amostrais Complexas. XV Encontro de Estudos Populacionais, 18 a 22 setembro de 2006, ABEP. Dezembro de 2006 – Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/934/2255.pdf?sequence=1

COURSEIL, C. H.; SANTOS, D. D.; FOGUEL, M. N. Decisões críticas em idades críticas: A escolha dos jovens entre estudo e trabalho no Brasil e em outros países da América Latina. Texto para Discussão n. 797. 2001.

FARBER, H. S.; GIBBONS, R. Learning and wage dynamics. The Quarterly Journal of Economics. v. 111, n. 4, p. 1007-1047. 1996.

GRILICHES, Z. Estimating the Returns to Schooling: Some Econometric Problems, Econometrica, Vol. 45, n. 1, pp. 1-22. 1977.

HANUSHEK, E. A.; LEUNG, C. K. Y.; YILMAZ, K. Redistribution through education and others transfer mechanisms. NBER Working Paper n. 8588. 2001.

HANUSHEK, E. A.; WOESSMANN, L. Schooling, cognitive skills, and the Latin American growth puzzle. NBER Working Paper n. 15066. 2009.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA – IPEA. Financiamento da educação: Necessidades e possibilidades. Comunicado n. 124. 2011.

KERSTENETZKY, C. L.; ALVARENGA, L. V. B. H. Déficit de educação no Brasil: uma estimativa. Centro de Estudos sobre Desigualdade e Desenvolvimento – CEDE. Texto para Discussão n. 16. 15 p. 2009.

LEON, F. L. L.; MENEZES-FILHO, N. A. Reprovação, avanço e evasão escolar no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico. v.32, n.3, p. 417-452. 2002.

LEVIN, H. M. Mapping the economics of education. An introductory essay. Educational researcher. vol. 18, n. 4, p. 13-16, 1989.

LONG, J. S.; FREESE, J. Regression Models for Categorical Dependent Variables Using Stata. 2. ed. Stata Press, 2006.

MINCER, J. Schooling, experience, and earnings. National Bureau of Economic Research: Columbia University Press, New York, 1974.

OAXACA, R. Male-Female Wage Differentials in Urban Labor Market. In International Economic Review. v. 14, n.3, p. 693-709. 1973 – Disponível em: http://wwwbcf.usc.edu/~ridder/Lnotes/Undeconometrics/Transparanten/Wagedecomp.pdf

PEGORINI, L. P. CASTRO, J. L. S. LIMA, J. E. Rendimento dos jovens no mercado de trabalho: uma análise para a Região Centro Oeste. Anais do X Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos Regionais. Recife-PE, 2012.

SANTOS, G. C.; FONTES, R. M. O.; BASTOS, P. M. A.; LIMA, J. E. Mercado de trabalho e rendimento no meio rural Brasileiro. Economia Aplicada. v. 14, n. 3, p. 355-379, 2010.

SILVA, P. L. N.; PESSOA, D. G. C.; LILA, M. F. Análise estatística de dados da pnad: incorporando a estrutura do plano amostral. Ciência & Saúde Coletiva. v.7, p. 659–670. (2002).

SOUZA, A. P.; PONCZEK, V.; OLIVA, B. Os determinantes do fluxo escolar entre o ensino fundamental e o ensino médio no Brasil. Texto para Discussão 286 – FGV. 2011.

WOLFE, R.; W. GOULD. An approximate likelihood-ratio test for ordinal response models. Stata Technical Bulletin. StataCorp LP, vol. 7 n.42. 1998.

Downloads

Publicado

2018-07-04

Como Citar

Daniel, L. P. (2018). A INFLUÊNCIA DO MERCADO DE TRABALHO E DO BACKGROUND FAMILIAR PARA O AVANÇO ENTRE NÍVEIS ESCOLARES NO BRASIL. Revista De Estudos Sociais, 20(40), 24-41. https://doi.org/10.19093/res4220

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)