PRODUÇÃO DE LIXO NA FLORESTA: UM NOVO OLHAR PARA AS FLORESTAS ACREANAS

Autores

  • Raimundo C. G. Maciel
  • Elyson Ferreira de Souza
  • Ana Claudia Felix Rossetto
  • Gisele Elaine de Araújo Batista Souza
  • Valdeci A Gusmão Junior

Resumo

A Revolução Industrial iniciou um longo processo de alteração na produção de mercadorias e consequentemente nos padrões de consumo mundial. Devido os grandes investimentos em tecnologia, a  oferta  e  demanda  de  bens  atinge  grandes  proporções.  Esse  processo  contínuo  passou  por  várias modificações e aperfeiçoamentos, mas sempre com um crescimento da quantidade de mercadorias. As grandes indústrias hoje alcançam lugares antes inimagináveis para ofertar o seu produto e influenciar as decisões  do  consumidor.  Com  o  apoio  da  mídia,  propagam-se  os  padrões  de  consumo  dos  países desenvolvidos nos lugares mais remotos, como no interior das florestas. O exacerbado consumo de bens nessas localidades leva a um problema  antes característico do meio urbano: o destino dos resíduos oriundos  do  consumo.  O  objetivo  deste  trabalho  é  avaliar  a  geração  e  destino  do  lixo  nas  florestas acreanas. Para tanto, utilizaram-se materiais e métodos desenvolvidos pelo projeto ASPF, capitaneado pelo Departamento de Economia da UFAC. Assim, observou-se uma preocupante elevação da produção de lixo na floresta acreana, que pode contribuir para aumentar a degradação ambiental, colocando em xeque a sustentabilidade do sistema em questão.

Downloads

Publicado

2014-08-09

Como Citar

Maciel, R. C. G., Souza, E. F. de, Rossetto, A. C. F., Souza, G. E. de A. B., & Gusmão Junior, V. A. (2014). PRODUÇÃO DE LIXO NA FLORESTA: UM NOVO OLHAR PARA AS FLORESTAS ACREANAS. Revista De Estudos Sociais, 14(27), 28-44. Recuperado de https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/res/article/view/1816

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)