REFORMAS NO BRASIL A PARTIR DE 2017 E AS AFRONTAS AOS DIREITOS HUMANOS

NOTAS SOBRE A REFORMA DO ENSINO MÉDIO

Autores

DOI:

10.56267/rdtps.v8i14.13161

Palavras-chave:

Reformas, Direitos Humanos, Ensino Médio, Política Pública de Educação

Resumo

A presente discussão tem por objetivo analisar as reformas que começaram a ser implantadas a partir de 2017, no Brasil. Suas relações, as afrontas e o relegar à Declaração Universal dos Direitos Humanos, que foram estendidas sobre a população menos acessível sociopolítico-economicamente, em especial, ao tolhimento de parte dos serviços públicos e da seguridade social, bem como a precarização do trabalho no bojo jurídico e previdenciário. Relacionam-se aqui as reformas e direitos humanos, observando a legislação universal da qual o Brasil é signatário e os retrocessos aos quais a população brasileira estará submetida pelo advento das novas normas impostas pelos poderes Executivo e Legislativo, após o impeachment da Presidente Dilma Rousseff. No decorrer da apresentação do texto, uma ênfase maior para a Reforma do Ensino Médio, cuja prática já vigora nas escolas do Brasil, especialmente, na Rede Pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liliane Capilé Charbel Novais, Universidade Federal de Mato Grosso

Professora Associada do Departamento de Serviço Social ICHS/UFMT e professora permanente do PPGHIS IGHD/UFMT. Líder do Grupo de Pesquisa Política Social, Direitos Sociais e Serviço Social – GESS. Mestrado em Serviço Social UFPB, Doutorado em Serviço Social UFRJ e Pós-Doutorado em História UFMT.

Everson Rodrigo Tatto, Universidade Federal de Mato Grosso

Mestrando PPGHis UFMT; Especializações em Metodologias Ativas e História Regio-nal. Graduação em História. Professor efetivo SEDUC - MT, Educação Básica, na Es-cola Estadual 20 de Março, em Querência – MT.

Referências

ARAUJO, Valdei Lopes de; PEREIRA, Mateus Henrique de Faria. Atualismo 1.0: como a ideia de atualização mudou o século XXI, 2ª Edição, Vitória: Editora Milfontes/ Mariana: Editora da SBTHH, 2019.

BEHRING, Elaine Rosseti, BOSCHETTI, Ivanete. Política Social: fundamentos e história, 6ª Ed. Biblioteca Básica de Serviço Social, Vol. 2, São Paulo: Cortez, 2009.

BEHRING, Elaine. Brasil em Contra-Reforma: desestruturação do Estado e perda de direitos. São Paulo, Cortez, 2003.

BRASIL, Senado Federal. Impeachment de Dilma Rousseff Marca Ano de 2016 no Congresso e no Brasil. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2016/12/28/impeachment-de-dilma-rousseff-marca-ano-de-2016-no-congresso-e-no-brasil Acesso em: 21 ago. 2021.

BRASIL, Tribunal Superior Eleitoral. Plenário do TSE Proclama Resultado Definitivo do Segundo Turno da Eleição Presidencial. Disponível em: https://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2014/Dezembro/plenario-do-tse-proclama-resultado-definitivo-do-segundo-turno-da-eleicao-presidencial Acesso em: 31 ago. 2021.

BRASIL, Lei nº 13.415, de 16 de fevereiro de 2017, Altera as Leis n º 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm Acesso em: 31 ago. 2021.

BRASIL. Lei nº 13.467, de 13 de julho de 2017, Altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), a fim de adequar a legislação às novas relações de trabalho. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13467.htm Acesso em: 31 ago. 2021.

BRASIL. Emenda Constitucional nº 103, de 12 de novembro de 2019, Altera o sistema de previdência social e estabelece regras de transição e disposições transitórias. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc103.htm Acesso em: 31 ago. 2021.

BRASIL, Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, que dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8069.htm Acesso em: 17 set. 2021.

CARVALHO, José Murilo de. Cidadania no Brasil: o longo caminho. 3ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

DOWBOR, Ladislau. A Era do Capital Improdutivo, 2ª Edição, São Paulo: Autonomia Literária, 2017.

Médici, M. S., Tatto, E. R., & Leão, M. F. (2020). Percepções de estudantes do Ensino Médio das redes pública e privada sobre atividades remotas ofertadas em tempos de pandemia do coronavírus. Revista Thema, 18 (ESPECIAL), 136-155. https://doi.org/10.15536/thema.V18.Especial.2020.136-155.1837 . Acesso em: 18 set. 2021.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS, Declaração Universal dos Direitos Humanos. 1948. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/declaracao-universal-dos-direitos-humanos Acesso em: 06 set. 2021.

PINTO, Alvaro Vieira. Por Que os Ricos Não Fazem Greve? Cadernos do Povo Brasileiro, Vol. 04, Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira S/A, 1962.

SAFFIOTI, Heleieth. Gênero, Patriarcado, Violência, 2ª Edição, São Paulo: Expressão Popular: Fundação Perseu Abramo, 2015.

SANTOS, Boaventura de Sousa. A Cruel Pedagogia do Vírus, Coimbra: Almedina, 2020.

NDADE, José Damião de Lima. História Social dos Direitos Humanos. Peirópolis, São Paulo, 2002.

UFRJ, Nota do Complexo de Formação de Professores Sobre a Reforma do Ensino Médio (Novo Ensino Médio). Disponível em: https://formacaodeprofessores.ufrj.br/wp-content/uploads/2021/08/Nota-CFP-Reforma-do-Ensino-Medio.pdf?fbclid=IwAR0jvVnrpd5tNjhxk8KOroqO9Gpu0RlxNC9XrQCGPmRtN5fcqY563XEnrCA Acesso em: 17 set. 2021.

Downloads

Publicado

2022-06-15

Como Citar

CAPILÉ CHARBEL NOVAIS, L. .; TATTO, E. R. REFORMAS NO BRASIL A PARTIR DE 2017 E AS AFRONTAS AOS DIREITOS HUMANOS: NOTAS SOBRE A REFORMA DO ENSINO MÉDIO. REVISTA DIREITOS, TRABALHO E POLÍTICA SOCIAL, [S. l.], v. 8, n. 14, p. 147-171, 2022. DOI: 10.56267/rdtps.v8i14.13161. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/rdtps/article/view/13161. Acesso em: 6 fev. 2023.