Sobre a Revista

Foco e Escopo

A Revista Direitos, Trabalho e Política Social é uma publicação eletrônica semestral com caráter interdisciplinar e se propõe a publicar artigos oriundos de atividades de pesquisas e extensão nos eixos de Política Social, Estado e Sociedade e Direitos do Trabalho e do trabalhador; ensaios; debates; entrevistas; resenhas e resumos expandidos de dissertações e teses. 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os trabalhos submetidos à publicação serão analisados por pares (especialistas reconhecidos e de notório saber, de diferentes instituições e países), todos pareceristas ad hoc, os quais arbitrarão sobre a conveniência, ou não, de sua aceitação. O texto encaminhado aos avaliadores não terá identificação de autoria. Os pareceristas poderão sugerir aos autores, que se faça reformulação ou adaptação às normas editoriais. Os pareceres sobre o texto deverão indicar a avaliação numa das seguintes categorias: aceitar, aceitar com revisão e rejeitar.

As questões éticas referentes às publicações de pesquisa com seres humanos são de inteira responsabilidade dos autores e devem estar em conformidade com os princípios contidos na Declaração de Helsinque da Associação Médica Mundial (1964, reformulado em 1975, 1983, 1989, 1996 e 2000) e na resolução 196 do Conselho Nacional de Saúde.

O Conselho Editorial Científico reserva-se o direito de fazer pequenas modificações no texto dos autores para agilizar seu processo de publicação. Modificações de estrutura e conteúdo mais substantivas serão acordadas com os autores/as. Não serão admitidos acréscimos ou alterações ao texto, após sua avaliação e aceitação final.

A decisão sobre a publicação dos trabalhos recebidos será do Conselho Editorial Científico, com base na política editorial da revista, cabendo à Editora Responsável dirimir dúvidas e deliberar sobre a decisão final da edição. Durante a análise serão verificados rigor, clareza e precisão quanto à produção científica, à redação, ao conteúdo e à probidade ético-teórica.

O Conselho Editorial Científico assegura o anonimato para os autores/as no processo de avaliação, como também assegura aos avaliadores o sigilo de sua participação, permitindo liberdade para julgamentos e avaliações.

Em cada número da revista serão publicados os nomes dos avaliadores/as que realizaram a seleção dos artigos daquele número, sem especificar quais textos foram analisados individualmente.

As opiniões e os conceitos emitidos nos trabalhos, bem como a exatidão, adequação e procedência das citações e referências, são de exclusiva responsabilidade dos autores/as, não refletindo necessariamente a posição do Conselho Editorial.

Periodicidade

Semestral

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

Expediente

Periódico semestral

Publicação dos Programas de: Pós Graduação em Política Social-PPGPS e de Pós-Graduação em Direito-PPGD da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

 

Projeto aprovado na gestão 2013/2014 do PPGPS

Dr. Ivone Maria Ferreira da Silva e Marluce Souza e Silva

 

Projeto aprovado na gestão 2013/2014 do PPGD

Dr. Carlos Teodoro Irigaray e Patryck Ayala

 

Coordenadora do Programa de Pós Graduação em Política Social (2019/2021)

Dra. Bruna Irineu Andrade

Coordenadores do Programa de Pós Graduação em Direito Agroambiental (2019/2021)

Dr. Carlos Eduardo Silva e Souza e Dr. Valério de Oliveira Mazzuoli

 

Editora responsável

Dra. Marluce Souza e Silva - Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT

 

Conselho Editorial Científico

Dra. Adriana Penna -  Universidade Federal Fluminense - UFF
Dra. Camila Potyara - Universidade de Brasília - UnB
Dra. Carla Reita Leal - Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT
Dra. Imar Domingos Queiroz -  Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT
Dra. Iris Maria de Oliveira - Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN
Dra. Leana Oliveira Freitas - Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT
Dra. Liliane Capilé C. Novais - Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT
Dra. Luciane Cardoso Barzotto - Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Dra. Sara Graneman - Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Dra. Tania Maria Santana dos Santos - Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT

  

Pareceristas

Carla Reita Faria Leal

Carlos Eduardo Silva e Souza

Ivone Maria Ferreira da Silva

Liliane Capilé C. Novais

Narana Souza Alves

Renata Gomes da Costa

Ruteléia Cândida de Souza Silva

Vanessa Clementino Furtado

Sirlei Aparecida Silveira

 

Publicação dos:

Programa de Pós-Graduação em Política Social - PPGPS

Programa de Pós-Graduação em Direito Agroambiental - PPGDA

 

Projeto gráfico: Ms. Neemias Alves - Design Gráfico - UFMT

Técnico responsável: Dr. Teo de Miranda - Comunicação Social - UFMT

Responsável pela organização: Ms. Patrícia Rosalina da Silva - Política Social - UFMT

 

Sponsors

Os Programas de Pós-Graduação em Política Social e em Direito agradecem o Projeto Ação Integrada (PAI) pela viabilização desta publicação, cuja coordenação geral é constituída pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-MT), Procuradoria Regional do Trabalho (PRT) - 23a Região, e Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Agradece o apoio da Capes, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social (SETECS/MT), da Fundação Uniselva, do sistema SENAI e SESI, do Centro de Pastoral para Migrantes e do Centro Burnier Fé e Justiça.

Fontes de Apoio

Projeto Ação Integrada (PAI); Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-MT) e Procuradoria Regional do Trabalho (PRT) - 23a Região.

Histórico do periódico

A revista “Direitos, Trabalho e Política Social” vem atender uma demanda apresentada pelos Programas de Pós-Graduação em Política Social e em Direito, que está sendo viabilizada em 2015 por meio do Projeto Ação Integrada (PAI), cuja coordenação geral é constituída pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE-MT), Procuradoria Regional do Trabalho (PRT) - 23a Região e Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). O projeto conta com o apoio da Organização Internacional do Trabalho (OIT), da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social (SETECS/MT), da Fundação Uniselva, do sistema SENAI e SESI, do Centro de Pastoral para Migrantes e do Centro Burnier Fé e Justiça.

Essa parceria representa para a Universidade Federal de Mato Grosso, em especial para os dois programas de pós-graduação acima mencionados, o reflexo de seu compromisso com a sociedade mato-grossense, visto que entre os estados flagrados como exploradores de mão de obra escrava está Mato Grosso com 9% dos registros, ocupando um vergonhoso terceiro lugar, onde o Pará aparece em primeiro lugar com 27% de flagrantes; Minas Gerais com 11%; e Goiás com 8%. A partir desta realidade o PAI permanece construindo alternativas para reduzir a vulnerabilidade de trabalhadores e trabalhadoras resgatados/as e expostos/as a uma situação de exploração e de aliciamento que fragiliza o projeto nacional de aprofundamento da democracia e de justiça social.