FUNDAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DA CARTOGRAFIA DE SÍNTESE DA PAISAGEM – ESTUDO DE CASO DE ESPÍRITO SANTO DO PINHAL, SP

Autores

Resumo

A cartografia de síntese mostra-se como uma metodologia interessante para compreensão da paisagem e para fins de gestão territorial. Por meio dessa metodologia é possível integrar aspectos de ordem física e antrópica da paisagem para um compreensão mais ampla do espaço.  Partido dessa premissa, essa pesquisa teve como foco a elaboração de uma Mapa de Síntese do município de Espírito Santo do Pinhal, delimitado por Unidades de Paisagens, a partir da elaboração de seis mapas intermediários: Mapa Geoecológico de Paisagem (com informações sintetizadas a respeito de cada Unidade de Paisagem); Mapa de Vulnerabilidade de Paisagem (com informações sobre as fragilidades ambientais e as vulnerabilidades socioeconômicas); Mapa de Potencial de Paisagem (com informações sobre o potencial geobiofísico da paisagem, sobre as áreas agrícolas do município, e o potencial de desenvolvimento socioeconômico); Mapa de Eficiência do Uso da Paisagem (com informações sobre a adequação do uso potencial e do uso atual); Mapa do Estado Geoecológico da Paisagem (com informações sobre a tendência à degradação da paisagem, considerando a eficiência e a vulnerabilidade) e Mapa do Grau de Sustentabilidade da Paisagem (considerando o potencial de desenvolvimento socioeconômico e a vulnerabilidade da paisagem). Os resultados mostram que a associação de todas essas informações por meio de um Mapa de Síntese, podem auxiliar as tomadas de decisões principalmente no sentido de entender a dinâmica de potencialidades de desenvolvimento local, considerando os aspectos físicos e ponderando as necessidades da sociedade.

Downloads

Publicado

2020-12-27

Edição

Seção

Artigos