POLÍTICAS DE SEGURANÇA PÚBLICA NO BRASIL: UMA ANÁLISE SOB A ÓTICA DE UM ESTADO CAPITALISTA NEOLIBERAL

Autores

  • Leandro MULLER ufmt

Palavras-chave:

Políticas Públicas, Segurança Pública, Neoliberalismo

Resumo

Esta pesquisa se pautou na análise bibliográfica de obras de reconhecidos autores que labutam na área e discutem o referido tema, relacionando o estudo das políticas públicas no âmbito da segurança pública e seu liame com o ideário neoliberal, no sentido de enfraquecimento do Estado como provedor de direitos sociais. O artigo teve o objetivo de explorar o alcance das políticas que já foram apresentadas no campo da segurança desde a Constituição Federal de 1988, discutindo se houve ou não avanço para as instituições de segurança pública brasileiras. Noutro ponto, é objetivo também deste artigo trazer uma discussão saldável, mas ao mesmo tempo questionadora sobre o avanço do neoliberalismo e suas consequências para o aumento da criminalidade e da violência, partindo da premissa defendida pela ideologia de que o indivíduo é o responsável pelo seu fracasso e, portanto, pela fragmentação social das classes.

Biografia do Autor

Leandro MULLER, ufmt

Aluno do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Política Social da Universidade Federal de Mato Grosso.

Referências

ANTUNES. Ricardo. A desertificação neoliberal no Brasil (Collor, FHC e Lula)I Ricardo Antunes.- 2. ed. - Campinas, SP: Autores Associados, 2005;

BEHRING, Elaine Rossetti e BOSCHETTI, Ivanete. Política Social: fundamentos e história. 3. ed.- São Paulo: Cortez, 2007;

BOBBIO, N. Liberalismo e Democracia. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1994;

BOITO JR, Armando. Política Neoliberal e Sindicalismo no Brasil. Ed. Xamã, São Paulo, 1999;

BRASIL. Constituição Federal do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acessado em: 01 de fevereiro de 2019;

________. Matriz Curricular Nacional para o Policiamento Comunitário. Brasília: Ministério da Justiça (MJ). Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), 2003;

________. Lei no 11.707 de 19 de junho de 2008. Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania. Disponível em: http://www.leidireto.com.br/lei-11707.html. Acesso em: 01 de fevereiro de 2019;

________. Lei no 11.753 de 24 de outubro de 2007. Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania. Disponível em: http://www.leidireto.com.br/lei-11530.html. Acesso em: 01 de fevereiro de 2019;

________. Decreto no 2.315, de 04 de setembro de 1997. Estrutura Regimental do Ministério da Justiça. Disponível em: < http://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/111933/decreto-2315-97 >. Acesso em: maio 2013;

________. Decreto nº 6.061. Cria a SENASP. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Decreto/D6061.htm. Acessado em: 01 de fevereiro de 2019;

CANO, I. Políticas de segurança pública no Brasil: tentativas de modernização e democratização versus a guerra contra o crime. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-64452006000200007. Acessado em: 20 de junho de 2019;

CHESNAIS, François. A mundialização do capital. Ed. Xamã: São Paulo, 1996;

COSTA, I. F. & BALESTRERI, R. Segurança Pública no Brasil: um campo de desafios. Salvador: EDUFBA, 2010;

FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA. Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2018. São Paulo: FBSP, 2018. Disponível em: http://www.forumseguranca.org.br/wp-content/uploads/2019/03/Anuario-Brasileiro-de-Segurança-Pública-2018.pdf. Acessado em: 20 de junho de 2019;

IAMAMOTO & CARVALHO. Serviço Social e Relações Sociais no Brasil. 13. ed. São Paulo: Cortez, 2000;

IPEA. Atlas da Violência. Taxa de Homicídios. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/atlasviolencia/dados-series/20. Acessado em 20 de junho de 2019;

ONU. Fourteenth United Nations Congress on Crime Prevention and Criminal Justice. Discussion guide. 2018. Disponível em: http://www.unodc.org/documents/congress//Documentation_14th_Congress/DiscussionGuide/A_CONF234_PM1_e_V1806329.pdf. Acessado em 20 de junho de 2019;

PEREIRA, Potyara Amazoneida Pereira. Política Social: temas e questões. São Paulo: Cortez, 2008;

PRADO, M. A. (2009,). Segurança Pública e o Estudo de indicadores urbanos: Diagnóstico para gestão contemporânea de polícia ostensiva. São Paulo: CAES/PMES;

SADER, Emir. A construção da hegemonia pós-neoliberal. In: SADER, Emir (org.). 10 anos de governos pós-neoliberais no Brasil: Lula e Dilma. São Paulo: Ed. Boitempo, 2013

SAPORI, L. F. Segurança Pública no Brasil: desafios e perspectivas. Rio de Janeiro. Editora FGV, 2007;
SOARES, Laura Tavares. Os custos sociais do ajuste neoliberal na América Latina. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2002 (Coleção Questões da Nossa Época, v.78);

WACQUANT, L. Punir os Pobres: a nova gestão da miséria nos Estados Unidos. Rio de Janeiro: Revan, 2003;

________________. As Prisões da Miséria. Título original: Les prisions de la misère. Tradução: André Telles Data da Digitalização: 2004. Disponível em: http://files.femadireito102.webnode.com.br/200000039-62f056357d/As%20Prisoes_da_Miseria%20Loic_Wacquant.pdf. Acessado em: 01 de fevereiro de 2019;

_______________. O lugar da prisão na nova administração da pobreza. Revista Novos Estudos, n. 80, 2008;

WERMUTH, Maiquel Ângelo. Direito Penal Versus Sociedade de Consumo: Como Eliminar O “Perigo” Representado pelos “Consumidores Falhos”? Cadernos da Escola de Direito e Relações Internacionais, Curitiba, 13: 514-541 vol.1 ISSN 1678 – 2933;

WERMUTH, Maiquel Ângelo. O racismo-biologicista tupiniquim e a criminalização da pobreza: a imposição do medo do direito penal como instrumento de manutenção da “ordem” rumo ao “progresso” brasileiro. In: Revista da ABraSP. Porto Alegre: 2011.

WIEVIORKA, Michel. O novo paradigma da violência. Tempo Social; Rev. Sociol. USP, S. Paulo, 9(1): 5-41, maio de 1997.

Downloads

Publicado

2019-07-15