INSERÇÃO DE IDOSOS NO MERCADO DE TRABALHO FORMAL BRASILEIRO EM 1996, 2006 E 2016

Autores

  • José Ediglê Alcantara Moura Universidade Regional do Cariri
  • Maria Jeanne Gonzaga de Paiva Universidade Regional do Cariri (URCA)

Palavras-chave:

Idosos, Mercado de Trabalho, Sexo,

Resumo

A pesquisa tem como principal objetivo analisar a evolução da participação dos idosos, por sexo, no mercado de trabalho formal brasileiro, nos anos de 1996, 2006 e 2016. Para tanto, foi traçado o perfil socioeconômico e demográfico dos ocupados com faixa etária de 65 anos ou mais. A principal fonte de informação foi a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), do Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE). A busca para realizar esse estudo se dá por uma discussão relevante acerca das tendências recentes, como queda da taxa de natalidade conjugada pela elevação da expectativa de vida, o que vem aumentar o número de idosos em relação à população total. Contudo, a mulheres idosas sofrem com a discriminação de gênero tanto em relação aos postos de trabalho quanto nas diferenças de salários ao longo dos anos.

Biografia do Autor

José Ediglê Alcantara Moura, Universidade Regional do Cariri

Graduado em Ciências Econômicas da URCA

Maria Jeanne Gonzaga de Paiva, Universidade Regional do Cariri (URCA)

Professor Adjunto do Departamento de Economia da URCA e Líder do grupo de pesquisa do cnpq Genur ( grupo de estudos em negócios urbanos e rurais)

Referências

ARAÚJO, J. B. Mercado de trabalho e desigualdade: o Nordeste brasileiro nos anos 2000. Campinas, SP: UNICAMP. IE, 2017, 319 p. (Tese de Doutorado).

BRASIL. Lei nº 10.741, de 01 de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial da União, 2003.

CAMARANO, A. A; PASINATO, M. T. Envelhecimento, pobreza e proteção social na América Latina. Texto para Discussão n. 1292. Rio de Janeiro: IPEA, 2007.

CAMARANO, A. A. O Idoso Brasileiro no Mercado de Trabalho. Texto para Discussão n. 830. Rio de janeiro: IPEA, 2001.

DINIZ, D; COSTA, S. Morrer com dignidade: um direito fundamental, in Camarano, A. A. (org.), Os novos idosos brasileiros, muito além dos 60?. Rio de Janeiro, Ipea, 2004.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. Projeção da população do Brasil por sexo e idade. Rio de Janeiro, 2008.

MOREIRA, M. M. Envelhecimento da população Brasileira. Belo Horizonte: CEDEPLAR-UFMG, 1997, 231 p (Tese de Doutorado).

PAIVA, P. T. A; WAJNMAN, S. Das causas às consequências econômicas da transição demográfica no Brasil. Revista Brasileira de Estudos de População, São Paulo, v.22, n.2, p. 303-322, jul./dez, 2005.

PEIXOTO, C, E; CLAVAIROLLE, F. Envelhecimento, políticas sociais e novas tecnologias, São Paulo: FGV, 2005.

QUEIROZ, V. S; RAMALHO, H. M. B. A escolha ocupacional dos idosos no mercado de trabalho: evidencias para o Brasil. Economia, Selecta. Brasília (DF), v.10, n.4, p. 817-848, 2009

RELAÇÃO ANUAL DE INFORMAÇÕES SOCIAIS- RAIS. 1996, 2006 e 2016.
<http//www.mte.gov.br>. Acesso em: 02 fevereiro/ 2018.

SILVA, V, A. Direitos Fundamentais: conteúdo essencial, restrições e eficácia. 2ª ed. São Paulo: Malheiros, 2011.

SOUZA, R. M. Melhor Idade? Evidências sobre a participação dos idosos brasileiros no mercado de trabalho (1994 a 2000). Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 2003, 134 p. (Dissertação de Mestrado).

TEIXEIRA, S, M. Envelhecimento e trabalho no tempo de capital: implicações para a proteção social no Brasil. – São Paulo: Cortez, 2008.

WAJNMAN. S, O. Os idosos no mercado de trabalho: tendências e consequências. In: CAMARANO AA. Os Novos idosos brasileiros: muito além dos 60. Rio de Janeiro: IPEA, 2004.

Downloads

Publicado

2019-01-02