O PRINCÍPIO DA PREVENÇÃO E SUA APLICABILIDADE: INSTRUMENTOS DE COMBATE ÀS AGRESSÕES À SAÚDE DO TRABALHADOR

Autores

  • Gabriela de Andrade Nogueira Gonçalves Universidade Federal de Mato Grosso
  • Carla Reita Faria Leal Universidade Federal de Mato Grosso

Palavras-chave:

Princípio da prevenção. Saúde do trabalhador. Instrumentos prevencionistas.

Resumo

O presente artigo visa analisar o princípio da prevenção e a sua aplicabilidade através dos instrumentos de combate à precarização do trabalho e às consequências desta para a saúde do obreiro. Tem-se por objeto da pesquisa a demonstração da essencialidade do referido princípio - norteador do direito ambiental, que intende prevenir um dano conhecido por já ser cientificamente comprovado – para a garantia do direito de laborar em um meio equilibrado que assegure o bem-estar dos obreiros, algo fundamental, vez que a própria Constituição Federal reconhece ser direito dos trabalhadores a redução dos riscos inerentes ao trabalho. Isso é dado por meio dos objetivos traçados que visam conceituar o princípio da prevenção e analisar a sua aplicabilidade a partir de instrumentos preventivos destinados a garantir uma vida digna ao ser humano, tendo como base um meio ambiente de trabalho hígido e seguro. Para a construção do presente artigo, é utilizada uma abordagem hipotético-dedutiva consubstanciada em um procedimento de pesquisa bibliográfica e documental. Ao final, conclui-se que as ferramentas disponíveis, quando devidamente aplicadas, previnem os trabalhadores das consequências de um ambiente laboral degradante e insalubre, mas, para tanto, é necessária a sua aplicação de forma interligada e não isolada de cada instituto.

 

THE PRINCIPLE OF PREVENTION AND ITS APPLICABILITY: INSTRUMENTS TO COMBAT THE AGGRESSION TO WORKER HEALTH
Abstract:

This article aims to analyse the principle of prevention and its applicability by the instruments that combat the desregulation of labour and its consequences to worker health. The object of the research is the essentiality´s demonstration of the mentioned principle - mega guiding of environmental law that intends to prevent a known damage because it´s already scientifically proven – in order to guarantee the right to work in an appropriated environment that assures the welfare state of the employees, which is fundamental since the Federal Constitution recognizes the importance of reducing the risks of labour. That is achieved by the goals that aims to conceptualize and analyse the principle of prevention´s applicability by institutes that enable a worthy life of human being based on a healthy and safe working environment. For building this article, it is used a hypothetical-deductive anchor based on a bibliographic and documentary research procedure. Therefore, it concludes that the tools available, when properly applied, prevent the proletariat from the consequences of a degrading and unhealthy working environment, but to that end, it is necessary to apply interconnected and not independent each institute.  

Keywords: Principle of prevention. Worker health. Preventive instruments. 

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm > Acesso em: 20 jan. 2017.

BRASIL. Decreto 4.552, de 27 de dezembro de 2002. Aprova o Regulamento da Inspeção do Trabalho. Diário Oficial da União. Brasília, 27 de dezembro de 2002. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4552.htm > Acesso em: 06 fev. 2017.

BRASIL. Decreto-Lei 5.452, de 1 de maio 1943. Dispõe sobre a Consolidação das Leis do Trabalho. Diário Oficial da União. Rio de Janeiro, 1 de maio de 1943. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del5452.htm > Acesso em: 20 jan. 2017.
BRASIL. Ministério do Trabalho. NR3 - Embargo ou Interdição. Diário Oficial da União. Brasília, 14 de março de 1983. Disponível em: < http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR3.pdf > Acesso em: 20 jan. 2017.

BRASIL. Ministério do Trabalho. NR 4 – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho. Diário Oficial da União. Brasília, 31 de outubro de 1983. Disponível em: < http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR4.pdf > Acesso em: 20 jan. 2017.

BRASIL. Ministério do Trabalho. NR5 – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. Diário Oficial da União. Brasília, 31 de outubro de 1983. Disponível em: < http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR5.pdf > Acesso em: 20 jan. 2017.

BRASIL. Ministério do Trabalho. NR7 – Programa de Controle Médico da Saúde Ocupacional. Diário Oficial da União. Brasília, 11 de dezembro de 2013. Disponível em: < http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR7.pdf > Acesso em: 31 jan. 2017.

BRASIL. Ministério do Trabalho. NR9 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. Diário Oficial da União. Brasília, 30 de dezembro de 1994. Disponível em: < http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR-09atualizada2014III.pdf > Acesso em: 31 jan. 2017.

BRASIL. Ministério do Trabalho. Portaria nº 546, de 11 de março de 2010. Diário Oficial da União. Brasília, 11 de março de 2010. Disponível em: < http://trabalho.gov.br/data/files/FF8080812C0858EF012C11E8FA2D0FA1/p_20100311_546.pdf > Acesso em: 06 jan. 2017.

BRASIL. Presidência da República. Lei 7.783, de 28 de junho de 1989. Dispõe sobre o exercício do direito de greve. Brasília, 28 de junho de 1989. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l7783.htm > Acesso em: 06 fev. 2017.
BRASIL. Presidência da República. Lei nº 8.213, de 24 de julho de 1991. Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social e dá outras providências. Brasília, 24 de julho de 1991. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8213cons.htm > Acesso em: 06 fev. 2017.

BIGNAMI, Renato. A inspeção do trabalho no Brasil: procedimentos especiais para a ação fiscal. São Paulo: MTr, 2007.

CAMARGO, Thaísa Rodrigues Lustosa de. MELO, Sandro Nahmias Melo. Princípios de direito ambiental do trabalho. São Paulo: LTr, 2013.

FIGUEIREDO, Guilherme José Purvin de. Direito ambiental e a saúde dos trabalhadores. 2. ed. São Paulo: LTr, 2007.

FIORILLO, Celso Antonio Pacheco. Curso de Direito Ambiental Brasileiro. 6ª Ed. São Paulo: Saraiva, 2005.

FRIAS JUNIOR, Carlos Alberto da Silva. A saúde do trabalhador no Maranhão: uma visão atual e proposta de atuação. [Mestrado] Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública: 1999.

INTERNATIONAL LABOUR ORGANIZATION. Labour Inspection Recommendation (1919) N05. Disponível em: < http://www.ilo.org/dyn/normlex/en/f?p=NORMLEXPUB:12100:0::NO::P12100_INSTRUMENT_ID:312343 > Acesso em: 12 mai. 2017.

MELO. Raimundo Simão de. Direito ambiental do trabalho e a saúde do trabalhador: responsabilidades legais, dano material, dano moral, dano estético, indenização pela perda de uma chance, prescrição. 5. ed. São Paulo: LTr, 2013.

OLIVEIRA, Sebastião Geraldo de. Proteção jurídica à saúde do trabalhador. 6. ed. rev. e atual. São Paulo: LTr, 2011.
ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO. Convenções ratificadas pelo Brasil. Disponível em: < http://www.oitbrasil.org.br/convention > Acesso em: 12 mai. 2017.

REVISTA CIPA. Sesmt – 44 anos em prol da saúde e da integridade física do trabalhador. 27 jul. 2016. Disponível em: < http://revistacipa.com.br/sesmt-44-anos-em-prol-da-saude-e-da-integridade-fisica-dos-trabalhadores/ > Acesso em: 20 jan. 2017.

ROCHA, Julio Cesar de Sá da. Direito ambiental do trabalho: mudanças de paradigma na tutela jurídica à saúde do trabalhador. São Paulo: Atlas, 2013.

Downloads

Publicado

2017-07-06