A JUSTIÇA KANTIANA E A DIGNIDADE DO TRABALHADOR NA MODERNIDADE LÍQUIDA

Autores

Palavras-chave:

Mercantilização do trabalho, Justiça em Kant, Modernidade líquida.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar a possibilidade de efetividade da teoria da justiça de Kant ao trabalhador contemporâneo. Para tanto, estuda-se a perspectiva da conciliação de aspectos como o respeito ao princípio da dignidade humana ao esfacelamento de convenções sociais, fomentadas pelo avanço da modernidade líquida, fenômeno estudado por Zygmunt Bauman. É importante compreender de que maneira as transformações sociais trazidas pela contemporaneidade afetaram o papel social do trabalhador e seus direitos, visto que se tornou nítido de que modo este é desumanizado pelo processo produtivo da “sociedade de consumidores”, escusado do título de protagonista no processo produtivo e renegado à uma “mercantilização”, de maneira a não ser mais considerado, socialmente, um ser humano dotado de direitos, garantias e aspirações, para ser examinado enquanto mercadoria valorável.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARENDT, Hannah. A condição humana. Tradução de Roberto Raposo. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

BASILE, César Reinaldo Offa. A dignidade humana e o valor social do trabalho na interpretação e aplicação das normas trabalhistas. 2009. 87 f. Dissertação (Mestrado em Direito do Trabalho) - Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.
BAUMAN, Zygmunt. Danos colaterais: desigualdades sociais numa era global. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2013.

__________________. Globalização: as conseqüências humanas. Tradução de Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

__________________. Modernidade líquida. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

__________________. Vida para consumo: a transformação das pessoas em mercadorias. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

__________________; DONSKINS, Leonidas. Cegueira moral: A perda da sensibilidade na modernidade líquida. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2014.

BOBBIO, Norberto. A era dos direitos. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

________________. Direito e Estado no pensamento de Emanuel Kant. 2 ed. Tradução de Alfredo Fait. São Paulo: Mandarim, 2000.

BRAVERMAN, Harry. Trabalho e capital monopolista: A degradação do trabalho no século XX. Rio de Janeiro: LTC, 1987.

CHAUI, Marilena de Souza. Convite à filosofia. 14 ed. São Paulo: Editora Ática, 2014.

FREIRE, Leonardo Oliveira. A fundamentação metafísica do direito na filosofia de Kant. 104 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.

KANT, Immanuel. Fundamentação da Metafísica dos Costumes. Tradução de Edson Bini. São Paulo: Edipro, 2003.

LUZ, Ricardo Santos da. Trabalho alienado em Marx: a base do capitalismo. 2008. 101 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Faculdade de Filosofia, Pontíficia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2008.

MARQUES, Olga. Choice-Makers and Risk-Takers in Neo-Liberal Liquid Modernity: The Contradiction of the “Entrepreneurial” Sex Worker. International Journal of Criminology and Sociological Theory, v.3, n.1, p. 314-332, 2010.

NASCIMENTO, Amauri Mascaro. Curso de direito do trabalho. 26 ed. São Paulo: Saraiva, 2011.

OLIVEIRA, Micheline Rouse Holanda Thomaz de. A flexibilização dos direitos do trabalho e os interesses do capital. 2008. 118 f. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas e Sociedade) - Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2008.

RAMOS, Flamarion Caldeira; MELO, Rúrion; FRATESCHI, Yara. Manual de filosofia política. 1 ed. São Paulo: Saraiva, 2012.

SALGADO, Joaquim Carlos. A idéia de justiça em Kant: seu fundamento na liberdade e na igualdade. 2 ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1995.

Downloads

Publicado

2016-07-01

Como Citar

VIANA, F. M. de A. A JUSTIÇA KANTIANA E A DIGNIDADE DO TRABALHADOR NA MODERNIDADE LÍQUIDA. REVISTA DIREITOS, TRABALHO E POLÍTICA SOCIAL, [S. l.], v. 2, n. 3, p. 264-281, 2016. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/rdtps/article/view/8777. Acesso em: 28 jan. 2023.