A UBERIZAÇÃO DO TRABALHO FRENTE À PANDEMIA DE COVID-19 NO BRASIL

Autores

Palavras-chave:

Uberização, Covid-19, Políticas Sociais, Proteção Social

Resumo

O presente artigo tem o objetivo de refletir sobre o fenômeno do trabalho uberizado e seus rebatimentos a parir da eclosão da pandemia de Covid-19 no Brasil. Do ponto de vista metodológico optou-se pela realização de uma revisão bibliográfica com a contribuição da análise de conjuntura. Observou-se o crescimento do desemprego que atingiu patamares recordes no país, somado ao surgimento crescente do trabalho realizado por meio de aplicativos. O enfrentamento à pandemia pelo Governo Federal foi permeado por medidas confusas e morosas, causando descompasso com as medidas adotadas pelos diferentes estados e municípios do país. A aquisição e vacinação lenta ainda tem mantido a população em alerta e sustentando as medias de restrição de atividades comerciais de forma intensa, o que gera impactos muito negativos no emprego e na renda. Com isso, conclui-se que a agudização da crise econômica decorrente dos efeitos da pandemia contribuiu estruturalmente para o aumento das desigualdades, o que vai gerar demandas ainda maiores de políticas sociais e proteção social da classe trabalhadora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fábio Cannas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS

Doutorando em Psicologia Social e Institucional pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS e membro do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Saúde e Trabalho – NEST. Mestre em Políticas Sociais e Serviço Social pela UFRGS (2019). Graduado em Ciências Sociais – Licenciatura pela Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) e graduado em Serviço Social pela ULBRA. É especialista em Planejamento e Gestão pela ULBRA.

Referências

ANTUNES, Ricardo. Uberização, Trabalho Digital e Trabalho 4.0. São Paulo: Boi Tempo, 2020.

AQUINO, João Victor Maciel de Almeida; PILATE, Fabiano Diniz de Queiroz; FÉLIX, Ynes da Silva. Uberização do trabalho e os riscos à saúde dos entregadores por aplicativo frente à pandemia da Covid-19. Revista Direitos, Trabalho e Política Social, Cuiabá, v. 6, n. 11, p. 46-69, jul./dez. 2020.

AUXÍLIO emergencial chega a R$ 275 bi pagos e beneficia 67,9 mi de pessoas. Uol, 15 dez. 2020. Disponível em: https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2020/12/15/auxilio-emergencial-chega-a-r-275-bi-pagos-e-beneficia-679-mi-de-pessoas.htm. Acesso em: 20 mar. 2021.

BRASIL. Decreto nº 10.282, de 20 de março de 2020b. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/decreto/D10282.htm. Acesso em: 12 mar. 2021.

BRASIL. Medida Provisória nº 927, de 22 de março de 2020a. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/medida-provisoria-n-927-de-22-de-marco-de-2020-249098775. Acesso em: 12 mar. 2021.

BUTLER, Judith. Traços Humanos nas superfícies do mundo. N-1 Edições, 12 abr. 2020. Disponível em: https://www.n-1edicoes.org/textos/75. Acesso em: 15 mar. 2021.

CARTA Aberta à Sociedade Referente a Medidas de Combate à Pandemia. Pública, 22 mar. 2021. Disponível em: https://publica.org.br/2021/03/22/carta-aberta-a-sociedade-referente-a-medidas-de-combate-a-pandemia/. Acesso em: 10 abr. 2021.

CÉSAIRE, Aimé. Discurso sobre o Colonialismo. Sá da Costa Editora: Lisboa, 1978.

GRANEMANN, Sara. Crise econômica e a Covid-19: rebatimentos na vida (e morte) da classe trabalhadora brasileira. Trabalho, Educação e Saúde, v. 19, 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Número de desempregados chega a 14,1 milhões no trimestre até outubro. Agência IBGE, 29 dez. 2020. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/29782-numero-de-desempregados-chega-a-14-1-milhoes-no-trimestre-ate-outubro. Acesso em: 10 abr. 2021.

JAKOBY, Marcos. O caso do Auxílio Emergencial e a tática da esquerda. Página 13, 16 maio 2020. Disponível em: https://www.pagina13.org.br/o-caso-do-auxilio-emergencial-e-a-tatica-da-esquerda/. Acesso em: 20 mar. 2021.

MAENO, Maria; CARMO, José Carlos do; LIMA, Cristiane Queiroz Barbeiro. Saúde dos Trabalhadores e Trabalhadoras pós-Covid-19. In: VASCONCELLOS, Luiz Carlos Fadel de et al. (Orgs). Saúde do trabalhador em tempos de desconstrução: caminhos de luta e resistência. Rio de Janeiro: Cebes, 2021.

MARX, Karl. O Capital: crítica da economia política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017.

OLIVEIRA, Paulo Antonio Barros; WUNSCH, Dolores Sanches; MENDES, Jussara Maria Rosa. A interinstitucionalidade da Saúde dos Trabalhadores e Trabalhadoras: entraves históricos e regressões na saúde dos trabalhadores e trabalhadoras nas políticas públicas do trabalho e da previdência social. In: VASCONCELLOS, Luiz Carlos Fadel de et al. (Orgs). Saúde do trabalhador em tempos de desconstrução: caminhos de luta e resistência. Rio de Janeiro: Cebes, 2021.

ORAZEM, Eloá. O lado B dos aplicativos: mercado ilegal une imigrantes nos EUA. NeoFeed, 21 jul. 2020. Disponível em: https://neofeed.com.br/blog/home/o-lado-b-dos-aplicativos-mercado-ilegal-une-imigrantes-nos-eua. Acesso em: 10 abr. 2021.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS). Folha informativa sobre COVID-19. Brasília: OPAS/OMS, 2021. Disponível em: https://www.paho.org/pt/covid19. Acesso em: 15 abr. 2021.

PRATES, Jane Cruz. A Fundamentação marxiana para a formação e trabalho do Assistente Social no Brasil. Textos & Contextos, Porto Alegre, v. 19, n. 2, p. 1-9, dez. 2020. https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/view/39639/26512. Acesso em: 15 abr. 2021.

SALATI, Paula. Veja medidas econômicas adotadas pelos países para socorrer população e empresas. G1, 19 maio 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/economia/noticia/2020/05/19/veja-medidas-economicas-adotadas-pelos-paises-para-socorrer-populacao-e-empresas.ghtml. Acesso em: 20 mar. 2021.

SILVA, Kleber Rangel; TEODORO, Ronaldo. Hegemonia e poder: transformações tecnológicas e práxis sindical. In: VASCONCELLOS, Luiz Carlos Fadel de et al. (Orgs). Saúde do trabalhador em tempos de desconstrução: caminhos de luta e resistência. Rio de Janeiro: Cebes, 2021.

SILVA, Rosane Neves. Notas para uma genealogia da Psicologia Social. Psicologia & Sociedade, v. 16, n. 2, p. 12-19, maio/ago. 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v16n2/a03v16n2.pdf. Acesso em: 20 mar. 2021.

SINGER, André. Auxílio emergencial faz crescer aprovação do governo Bolsonaro. Jornal da USP, 20 ago. 2020. Disponível em: https://jornal.usp.br/radio-usp/auxilio-emergencial-faz-crescer-aprovacao-do-governo-bolsonaro/. Acesso em: 15 abr. 2021.

SLEE, Tom. Uberização: a nova onda do trabalho precarizado. São Paulo: Editora Elefante, 2017.

TITTONI, Jaqueline; ANDREAZZA, Jaqueline Perozzo; SPOHR, Fúlvia da Silva. O trabalho no contexto da acumulação flexível e a produção de subjetividade. Psicologia em Revista, v. 15, n. 2, 2009.

UBER. Incentivo à diversidade e à inclusão. Uber, 14 abril 2021. Disponível em: https://www.uber.com/br/pt-br/community/diversity-and-inclusion/. Acesso em: 14 abr. 2021.

VERGÈS, Françoise. Um Feminismo Decolonial. São Paulo: Ubu Editora, 2020.

Downloads

Publicado

2021-10-08