UM OLHAR COMPLEXO SOBRE O FEEDBACK E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES A DISTÂNCIA

Autores

Palavras-chave:

Feedback, Educação a Distância, Formação de professores de línguas.

Resumo

Estudos prévios já trataram da visão dos professores-tutores sobre o feedback na Educação a Distância, razão pela qual mostra-se necessária, então, a análise da visão dos acadêmicos (professores em formação), para um devido contraste entre as perspectivas e, consequentemente, a obtenção de um olhar mais aprofundado sobre o tema. Assim, com este trabalho, temos por objetivo analisar a perspectiva de acadêmicos no que tange ao fornecimento de feedback por parte de professores-tutores em ambientes virtuais de aprendizagem ao longo do percurso formativo docente. O referencial teórico da pesquisa é composto por estudos que abordam o feedback e seu papel, no viés da Linguística Aplicada, que é essencialmente indisciplinar a ponto de permitir diálogos com o Pensamento Complexo e a Biologia da Cognição. A metodologia da pesquisa, de cunho qualitativo, contou com aplicação de um questionário online, respondido por 12 acadêmicos matriculados em disciplinas do 4º semestre de um curso de Letras Espanhol EaD. A maior parte dos participantes da pesquisa afirma estar familiarizado ao conceito de “feedback”. Os resultados indicam a importância de um olhar complexo sobre o feedback, de modo a compreendê-lo não como mera atribuição de nota ou correção de erros, mas como condição inicial para a eclosão de um sistema complexo, como a aprendizagem ou a própria formação docente.

Biografia do Autor

Vanessa Ribas Fialho, Universidade Federal de Santa Maria

Docente do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas (DLEM) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

André Firpo Beviláqua, Universidade Federal de Pelotas

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).

Referências

BEVILÁQUA, A.F.; CARDOZO, R.; COSTA, A.R.; FIALHO, V.R. O feedback na perspectiva de Professores-Tutores: um estudo com base no Curso de Letras-Espanhol na Modalidade a Distância. Lingu@ Nostr@ - Revista Virtual de Estudos de Gramática e de Linguística, v. 6, p. 3-21, 2018.

BOGDAN, R.C.; BIKLEN, S.K. Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto – Portugal. Porto Editora, 1994.

CARDOSO, A.C.S. Feedback aluno-aluno em um curso de extensão universitária on-line. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, RJ. 2011. Disponível em: <http://www.lingnet.pro.br/media/dissertacoes/katia/2011-anacarolina.pdf>. Acesso em: 21 ago. 2016.

DUARTE, G.B.; ALDA, L.S.; LEFFA, V.J. Gamificação e o Feedback Corretivo: considerações sobre a aprendizagem de línguas estrangeiras pelo Duolingo. Raído (online), v. 10, p. 114-128, 2016.

FIALHO, V.R. Comunidades virtuais na formação de professores de Espanhol Língua Estrangeira a distância na perspectiva da Complexidade. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Católica de Pelotas, Rio Grande do Sul, 2011.

LARSEN-FREEMAN, D. Chaos/complexity science and second language acquisition. Applied Linguistics, v. 18, n° 2, p. 141-165. 1997.

LEFFA, V.J. A aprendizagem de línguas mediada por computador. In: LEFFA, V.J. (Org.) Pesquisa em Lingüística Aplicada: temas e métodos. 1ed.Pelotas: Educat, 2006, v. 1, p. 11-36.

LEFFA, V.J. Análise automática da resposta do aluno em ambiente virtual. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 3, n. 2, p. 25-40, 2003. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/rbla/v3n2/a02v3n2.pdf>. Acesso em: 28 fev. 2019.

LEFFA, V.J. Se mudo o mundo muda: Ensino de línguas sob a perspectiva do emergentismo. Calidoscópio (UNISINOS), v. 7, p. 24-29, 2009.

LEFFA, V.J.; COSTA, A.R.; BEVILÁQUA, A.F.; FIALHO, V.R. Preferência dos estudantes na aprendizagem de línguas em três atividades do Moodle. Revista Brasileira de Linguistica Aplicada, Belo Horizonte, v. 17, p. 113-136, 2017. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/rbla/v17n1/1984-6398-rbla-17-01-00113.pdf>. Acesso em: 21 jun. 2018.

LEONTIEV, A.N. Problems of the development of the mind. Moscow, Progress Publishers. 1981.

LIMBERGER, L.S.; PINTO, M.M.; MÜLLER, C.A.; TURCATTO, P.C. O aprender em jogo: videogames e o Paradigma da Complexidade. In: PELLANDA, N.M.C.; BOETTCHER, D.M.; PINTO, M.M. (Org.) Viver/conhecer na perspectiva da complexidade - Experiências de pesquisa. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2017. p. 185-203.

LINHATI, S.T. O feedback do Tutor na Educação a Distância: estudo de caso no curso de licenciatura em Letras – Espanhol e Literaturas EaD (UFSM). Monografia (Especialização em Tecnologias da Informação e da Comunicação Aplicadas à Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Rio Grande do Sul, 2018.

MATURANA, H. Uma abordagem da educação atual na perspectiva da Biologia do Conhecimento. In: MATURANA, H. Emoções e linguagem na educação e na política. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

MATURANA, H.; VARELA, F. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Palas Athena, 2001.

MORIN, E. A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.

MORIN, E. O Método 4. Tradução: Juremir Machado da Silva. 4ª ed. Porto Alegre: Sulina, 2005.

NUNES, G.M.; LEFFA, V.J.; LOPES, J.A.; OLIVEIRA, V.O. O uso do Feedback automático no aplicativo educacional Busuu e sua influência na aprendizagem de línguas. Linguagem em Foco, v. 9, p. 25-37, 2017.

PAIVA, V.L.M.O. Feedback em ambiente virtual. In: LEFFA. V.J. (Org.) Interação na aprendizagem das línguas. Pelotas: EDUCAT, 2003, p. 219-254. Disponível em <http://www.veramenezes.com/feedback.htm>. Acesso em: 10 jul. 2018.

PAIVA, V.L.M.O. Linguagem e aquisição de segunda língua na perspectiva dos sistemas complexos. In: BURGO, V.H.; FERREIRA, E.F.; STORTO, L.J. (Org.) Análise de textos falados e escritos: aplicando teorias. Curitiba: CRV, 2011, p. 71-86.

PAIVA, V.L.M.O. Modelo fractal de aquisição de línguas. In: BRUNO, F.C. (Org.) Ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras: reflexão e prática. São Paulo: Claraluz, 2005, p. 23-36.

PELLANDA, N.M.C.; BOETTCHER, D.M. O esgotamento do paradigma clássico e a emergência da Complexidade. In: PELLANDA, N.M.C.; BOETTCHER, D.M.; PINTO, M.M. (Org.) Viver/conhecer na perspectiva da complexidade - Experiências de pesquisa. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2017. p. 27-75.

REIS, S.C. dos. A intervenção pedagógica do professor em contextos diferenciados: a oferta de andaimes na aula de inglês presencial e a distância. 2004. 154 p. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2004.

SANTOS, A., SOMMERMAN, A. (Org.). Complexidade e transdisciplinaridade: em busca da totalidade perdida. Conceitos e práticas na educação. Porto Alegre: Sulina, 2009.

Downloads

Publicado

2019-11-30

Como Citar

COSTA, A. R.; FIALHO, V. R.; BEVILÁQUA, A. F.; LEFFA, V. J. UM OLHAR COMPLEXO SOBRE O FEEDBACK E A FORMAÇÃO DE PROFESSORES A DISTÂNCIA. Polifonia, [S. l.], v. 26, n. 44, p. 57–80, 2019. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/8990. Acesso em: 22 maio. 2024.