A cena genérica como embreante paratópico: contribuições epistemológicas para a Análise do Discurso

Autores

  • Manuel José Veronez de Sousa Júnior Universidade Federal de Uberlândia

Palavras-chave:

cena genérica, embreagem paratópica, cartas de autores consagrados.

Resumo

Pretendo, neste artigo, apresentar os resultados alcançados em minha tese de doutorado. Analisei as cartas privadas trocadas entre Mário de Andrade (MA) e Carlos Drummond de Andrade (CDA) no período de 1924 e 1930. As hipóteses centrais da tese foram: i) as cartas privadas trocadas entre MA e CDA funcionam como um gênero do discurso (cena genérica) e não como um hipergênero, e além disso, ii) essas cartas privadas, enquanto uma cena genérica (um gênero do discurso), funcionam também como um embreante paratópico. Com base nessas hipóteses, meus objetivos foram: i) analisar como se dá o imbricamento das três instâncias constitutivas do funcionamento da autoria (a pessoa; o escritor; e o inscritor) nas cartas trocadas entre MA e CDA; ii) analisar a constituição da paratopia criadora de MA e de CDA na produção epistolar engendrada entre eles; e iii) analisar as cenografias construídas nas/pelas cartas privadas. Em relação à metodologia de pesquisa, assumi àquela da Análise do Discurso de linha francesa, além de assumir também que o imbricamento entre texto e contexto, ou melhor, entre discurso e condições de produção é radical. Os resultados da pesquisa foram: i) tais cartas privadas, enquanto uma prática discursiva engendrada por dois autores consagrados do campo literário brasileiro, funcionam como um gênero do discurso, por possuírem, além de outros fatores, restrições sócio-históricas fortes; e ii) tais cartas privadas, enquanto uma cena genérica (um gênero do discurso), também funcionam como um embreante paratópico.

Biografia do Autor

Manuel José Veronez de Sousa Júnior, Universidade Federal de Uberlândia

Doutor em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Uberlândia, com período sanduíche na Université Paris-Sorbonne (Paris IV). Atualmente, pós-doutorando na Universidade Federal de Uberlândia (bolsista CAPES-PNPD).

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond de, 1902-1987. Carlos e Mário: correspondência entre Carlos Drummond de Andrade – inédita – e Mário de Andrade: 1924-1945 / Carlos Drummond de Andrade, Mário de Andrade; organização: Lélia Coelho Frota; apresentação e notas às cartas de Mário de Andrade: Carlos Drummond de Andrade; prefácio e notas às cartas de Carlos Drummond de Andrade: Silviano Santiago. – Rio de Janeiro: Bem-Te-Vi Produções Literárias, 2002.

ANDRADE, Mário de. A escrava que não é Isaura. In.: Obra imatura. São Paulo: Martins, Ed. Itatiaia, 1980.

ANDRADE, Mário de. De Paulicéia Desvairada a Café (Poesias Completas). São Paulo: Círculo do Livro, 1986.

MAINGUENEAU, Dominique. Discurso literário. 2ªed. São Paulo: Contexto, 2012.

MAINGUENEAU, Dominique. Doze conceitos em Análise do Discurso. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

MAINGUENEAU, Dominique. Discurso e análise do discurso. Trad. Sírio Possenti. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

MAINGUENEAU, Dominique. Argumentação e cenografia. In.: Língua, texto, sujeito e (inter)discurso. Anna Flora Brunelli, Fernanda Mussalim, Maria da Conceição Fonseca Silva (orgs.). São Carlos: João & Pedro Editores, 2013.

MUSSALIM, Fernanda. Análise do discurso literário: o funcionamento da autoria na produção epistolar de Mário de Andrade. Revista Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v.12, n.1, p.581-603, jan./fev./mar. 2018.

MUSSALIM, Fernanda. “Apontamentos sobre a categoria de tempo na análise do discurso”. In.: O tempo e a linguagem. Organizado por Luiz Carlos Cagliari. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2008.

SOUSA JÚNIOR, Manuel José Veronez de. A carta privada de autores consagrados do campo literário: uma abordagem da cena genérica como embreante paratópico. 2018. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Letras e Linguística – Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais.

Downloads

Publicado

2019-10-13