MITOS, RITOS E PROFECIAS NAS ENTRANHAS DA POESIA CONTEMPORÂNEA

Autores

  • Marta Helena Cocco polifoniapa@gmail.com

Resumo

Este artigo apresenta uma leitura de quatro poemas dos autores Aclyse Mattos, Santiago Vilela Marques e Lucinda Persona, da literatura contemporânea produzida em Mato Grosso, em que se observa como alguns mitos (do dilúvio e de Sísifo) perseveram no imaginário humano e são expressos de modo latente ou patente nos poemas, atualizando suas lições vinculadas a importantes questões da existência; além de mitos, outras práticas simbólicas como o rito sacrificial da comunhão e imagens do campo semântico da profecia do apocalipse são interpretadas.  A leitura é feita com respaldo em algumas abordagens críticas do Imaginário, mas com poucas referências diretas e uso de termos específicos de modo a contemplar a leitura dos não iniciados nessas abordagens.

Downloads

Publicado

2018-10-17

Como Citar

COCCO, M. H. MITOS, RITOS E PROFECIAS NAS ENTRANHAS DA POESIA CONTEMPORÂNEA. Polifonia, [S. l.], v. 25, n. 39.1, p. 116–130, 2018. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/7410. Acesso em: 13 jun. 2024.