A interação social como mediadora no processo de aprendizagem de língua estrangeira por crianças

Autores

  • Gislaine Müller mullergislaine@gmail.com
    Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS
  • Claus Dieter Stobäus stobaus@pucrs.br
    Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS

Palavras-chave:

interação, aprendizagem de língua estrangeira, andaimento.

Resumo

O tema deste estudo é a função da interação social no processo de ensino e aprendizagem de uma língua estrangeira. Esta pesquisa teve como objetivos (i) observar as aprendizagens ocorridas nas interações em sala de aula de ensino de língua inglesa e (ii) analisar como as atividades da professora no ambiente educacional favorecem aprendizagens de segunda língua. A investigação foi realizada em uma escola privada de Educação Infantil no município de Porto Alegre, e teve como participantes sete aprendizes, com idades entre quatro e seis anos, e uma docente. As observações das aulas foram documentadas em Diário de Campo pela pesquisadora, e, posteriormente, esses registros foram categorizados com a Técnica de Análise de Conteúdo. Abordaram-se duas categorias de análise a priori - (i) andaimento entre alunos/colegas e (ii) andaimento por parte do professor - com base em princípios de teoria sociocultural. Os dados indicaram que o auxílio para a produção e compreensão da língua-alvo aconteceu mediante o fornecimento de andaimento por ambos (professora e alunos), destacando-se a interação no processo de aprendizagem de língua inglesa como língua estrangeira.

Biografia do Autor

Gislaine Müller, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS

Professora de Inglês como Língua Estrangeira

Graduada em Letras, habilitação Port/Inglês pela UNISINOS

Especialista em Psicopedagogia pela PUCRS

Mestre em Educação pela PUCRS

Claus Dieter Stobäus, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS

Professor doutor e pesquisador dos programas de Pós-Graduação em Educação e Gerontologia na Pontífica Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Referências

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 3. ed. rev. ampl. Lisboa: Edições 70, 2014.

PINHO, I. C. A fala privada na aprendizagem de inglês como língua estrangeira em tarefas colaborativas. 2009. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre – RS, 2009.

SWAIN, M. The output hypothesis and beyond: Mediating acquisition through collaborative dialogue. In: LANTOLF, J. P. (Org.) Sociocultural theory and second language learning. Oxford: Oxford University Press, p. 97-114, 2000.

SWAIN, M.; LAPKIN, S. Focus on form through collaborative dialogue: Exploring task effects. In: BYGATE, M.; SKEHAN, P.; SWAIN, M. (Eds.), Researching pedagogic tasks: Second language learning, teaching and assessment. London, UK: Pearson International, 2001.

SWAIN, M.; LAPKIN, S. Interaction and second language learning: two adolescent French immersion students working together. The Modern Language Journal, Monterey - CA, v. 82, n. 3, p. 320- 337, 1998.

VYGOTSKY, L. S. Thought and language. Cambridge, MA: MIT Press, 1986.

VYGOTSKY, L.S. Mind in society – The development of higher psychological processes. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1978.

Downloads

Publicado

2019-03-27

Como Citar

MÜLLER, G.; STOBÄUS, C. D. A interação social como mediadora no processo de aprendizagem de língua estrangeira por crianças. Polifonia, [S. l.], v. 26, n. 41, p. 10–26, 2019. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/7318. Acesso em: 19 jun. 2024.