ANÁLISE RETÓRICA DO GÊNERO DISCURSIVO SERMÃO ORAL

Autores

  • Max Silva da Rocha msrletras@gmail.com
    Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL
  • Maria Francisca Oliveira Santos mfosal@gmail.com
    Universidade Estadual de Alagoas /UNEAL; Universidade Federal de Alagoas/UFAL.

Palavras-chave:

Texto, Persuasão, Argumentos

Resumo

O Sermão é um gênero de cunho religioso, que tem como objetivo persuadir os ouvintes a respeito de uma determinada ideologia, por meio do discurso de autoridade ancorado em livros sagrados ou em dogmas religiosos e da oratória do religioso que o profere. Diante disso, o sermão, nato da oratória, formaliza-se como um discurso dirigido a um auditório sobre um determinado tema, previamente elaborado, visando à persuasão dos ouvintes. Os gêneros retóricos estão classificados em judiciário, deliberativo e epidítico. No que diz respeito à classificação do gênero sermão, este está inserido no gênero epidítico, pois visa censurar, aconselhar. Nesse sentido, este trabalho tem como objetivo central realizar uma análise retórica do gênero discursivo sermão, na modalidade de língua oral, procurando identificar os elementos retóricos que foram utilizados pelo retor para proferir seus argumentos. Esse estudo parte da definição da própria Retórica, que é definida como a arte de persuadir pelo discurso. Por isso, embasa-se nos pressupostos teóricos de Abreu (2009), Fiorin (2017), Marcuschi (2008), Meyer (2007), Perelman e Olbrechts-Tyteca (2005), Reboul (2004) e Santos (1999). O foco da análise é o domínio religioso cristão, mais precisamente, sermões orais proferidos por um informante de uma denominação cristã, localizada no agreste alagoano. Por meio dos argumentos, o retor proferiu discursos com o objetivo de conseguir a adesão do seu auditório. As análises realizadas no gênero discursivo Sermão oral puderam evidenciar que os argumentos retóricos se fizeram presentes na construção do sentido do evento comunicativo sermão, com a intenção de persuadir o auditório.

Biografia do Autor

Max Silva da Rocha, Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL

Graduado em Letras/Português pela Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL, campus Palmeira dos Índios – AL. Pós-graduado em Linguística Aplicada na Educação pela Universidade Candido Mendes – UCAM. Integrante do Grupo Linguagem e Retórica, liderado pela Professora Doutora Maria Francisca Oliveira Santos (UFAL/UNEAL).

Maria Francisca Oliveira Santos, Universidade Estadual de Alagoas /UNEAL; Universidade Federal de Alagoas/UFAL.

Doutora em Letras/Linguística com estágio de Pós-Doutoramento pela Universidade Federal da Bahia – UFBA. Professora do Programa de Pós-Graduação em Letras/Linguística da Universidade Federal de Alagoas – PPGLL – UFAL . Professora de cursos de graduação da Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL, campus Arapiraca. Líder do Grupo Linguagem e Retórica (CNPq/UNEAL).

Referências

ARISTÓTELES. Retórica. Lisboa: INCM, 2005.

ABREU, Antônio Suárez. A arte de argumentar: gerenciando razão e emoção. São Paulo: Ateliê, 2009.

CAJUEIRO, Roberta Liana. Manual para elaboração de trabalhos acadêmicos. Petrópolis: Vozes, 2013.

FERREIRA, Luiz Antonio. Leitura e persuasão: princípios de análise retórica. Contexto, 2015.

FIORIN, José Luiz. Argumentação. São Paulo: Contexto, 2017.

FLICK, Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. Tradução Joice Elias Costa. 3. Ed. Porto Alegre: Artmed; Bookman, 2009.

KÖCHE, Vanilda Salton; BOFF, Odete Maria Benetti; MARINELLO, Adiane Fogali. Leitura e produção textual: gêneros textuais do argumentar e expor. 4 ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

KOCH. Ingedore. Desvendando os segredos do texto. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola, 2008.

MEYER. M. A retórica. Revisão técnica de Lineide Salvador Mosca. Tradução Marly N.Peres. São Paulo: Ática, 2007.

MORAIS, Eduardo Pantaleão de. Uma análise retórico-textual da citação como argumento de autoridade no artigo científico. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Alagoas. Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística. Orientadora: Maria Francisca Oliveira Santos. Maceió, 2015.

MOREIRA, Daniel Augusto. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira Thompson, 2002.

MOREIRA, H. CALEFFE. L. G. Metodologia da pesquisa para o professor pesquisador. 2. ed. São Paulo: DP&A, 2008.

PERELMAN, Chaïm; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da Argumentação: A nova retórica. Trad. Maria Ermantina Galvão Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

REBOUL, Olivier. Introdução à retórica. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

SANTOS, Maria Francisca Oliveira. Professor-Aluno: As Relações de Poder. Curitiba: HD Livros, 1999.

SANTOS, Maria Francisca Oliveira; MELO JÚNIOR, José Nildo Barbosa; MORAIS, Eduardo Pantaleão de. Marcas retóricas no gênero entrevista oral, no radiojornalismo alagoano. Interfaces críticas, Campina Grande/PB, v. 2, n.2, p.73-83, julho de 2014.

SILVA, Lucas Nascimento. O orador Jesus Cristo e suas técnicas argumentativas: um estudo retórico no Sermão do Monte. Dissertação de Mestrado. Universidade do Estado da Bahia. Departamento de Ciências Humanas. Orientador: Gilberto N. Telles Sobral. Salvador, 2013.

Publicado

2018-05-25

Como Citar

DA ROCHA, M. S.; OLIVEIRA SANTOS, M. F. ANÁLISE RETÓRICA DO GÊNERO DISCURSIVO SERMÃO ORAL. Polifonia, [S. l.], v. 25, n. 37.1, p. 88–106, 2018. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/6118. Acesso em: 17 jun. 2024.