AS VÁRIAS FORMAS DE DESIGNAR: A HISTORICIDADE INSCRITA EM DICIONÁRIOS

Autores

  • Angela Corrêa Ferreira Baalbaki angelabaalbaki@hotmail.com
    Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

Neste artigo, procuramos identificar alguns efeitos de sentidos produzidos na relação entre os termos vulgarização e divulgação científica em um corpus composto por diferentes materialidades textuais (artigos, capítulos de livros e verbetes de dicionários). Em um retorno contínuo com os dispositivos teóricos da Análise do Discurso francesa e os seus procedimentos analíticos, recortamos e agrupamos sequências discursivas, buscando compreender os deslizamentos de sentido relacionados às duas designações. Para tal, consideramos as redes de sentido que constituem o que é possível dizer e não dizer sobre cada uma. Identificamos que, no processo histórico de ressignificação, houve a interdição do termo vulgarização científica, a partir do século XX, por ser considerado pejorativo.

Biografia do Autor

Angela Corrêa Ferreira Baalbaki, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutora em Letras pela Universidade Federal Fluminense (2010) e mestre em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2002). É professora do Departamento de Estudos da Linguagem, do Instituto de Letras, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e do Programa de Pós-Graduação em Letras da mesma universidade. Integra os seguintes grupos de pesquisa: Discurso, historicidade e subjetividade: inconsciente e ideologia (UFF), PraLinS: Práticas de Linguagem e Subjetividade (UERJ). Desenvolve pesquisas na área de Análise de Discurso de linha francesa e História das Ideias Linguísticas com ênfase nos seguintes temas: formação de professores de línguas; processo de gramatização de línguas; ensino de Língua Portuguesa como segunda língua para alunos surdos; discurso de divulgação científica.

Publicado

2018-05-25

Como Citar

BAALBAKI, A. C. F. AS VÁRIAS FORMAS DE DESIGNAR: A HISTORICIDADE INSCRITA EM DICIONÁRIOS. Polifonia, [S. l.], v. 25, n. 37.1, p. 35–58, 2018. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/3135. Acesso em: 17 jun. 2024.