A comida e o sujeito na memória humorística: circulação de sentidos na Encyclopedia do riso e da galhofa em prosa e verso, repertorio de anecdotas joviaes, nacionaes e estrangeiras

Autores

  • Phellipe Marcel da Silva Esteves Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Palavras-chave:

discurso sobre comida e alimentação, enciclopédias, memória

Resumo

Neste artigo investigamos de que modo os sentidos sobre comida e sujeito se constituem conjuntamente na Encyclopedia do riso e da galhofa em prosa e verso, de 1863, um compêndio narrativo de piadas que foi uma das primeiras enciclopédias a serem produzidas, publicadas e a circularem no Brasil. Com o aporte teórico da Análise de Discurso, veremos como a memória europeia está presente no discurso sobre a comida no Brasil e como ela vai significando os corpos, a divisão social, o que pode e deve servir como alimento, quem pode comer e quem deve cozinhar etc.


Biografia do Autor

Phellipe Marcel da Silva Esteves, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduado em Comunicação Social (Jornalismo) pela UFRJ. Mestre em Letras (Língua Portuguesa) pela Uerj. Doutor em Estudos de Linguagem (Teorias do Texto, do Discurso e da Interação) pela UFF. Professor do Departamento de Estudos da Linguagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Pesquisa no campo da análise do discurso, da história das ideias linguísticas e da história do livro.

Referências

AUROUX, Sylvain. Língua e hiperlíngua. Trad.: Eduardo Guimarães. In: Línguas e Instrumentos Lingüísticos, n. 1. Campinas: Pontes/Projeto HIL no Brasil, 1998.

______. Listas de palavras, dicionários e enciclopédias. Trad.: Sheila Elias de Oliveira. In: Línguas e Instrumentos Linguísticos, n. 20. Campinas: Pontes Editores / Unicamp, 2008.

AUTHIER-REVUZ, Jacqueline. Heterogeneidade(s) enunciativa(s). Caderno de Estudos Lingüísticos, 19: o discurso e suas análises. Campinas: Unicamp, 1990.

______. Palavras incertas: as não-coincidências do dizer. Trad.: C.R.C. Pfeiffer, G.P. de Godoi, L.F. Dias, M.O. Payer, M. Zoppi-Fontana, P. de Souza, R. Morello, S. Lagazzi-Rodrigues. Campinas: Editora da Unicamp, 1998.

BERGSON, Henri. O riso: ensaio sobre a significação do cômico. 2. ed. Trad.: Nathanael Caixeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.

DONEGÁ, Ana Laura. Folhinhas e almanaque Laemmert: pequenos formatos e altas tiragens nas publicações da Tipografia Universal. In: Anais do Seta, v. 6. Campinas: Unicamp, 2012.

FERREIRA, Maria Cristina Leandro. A resistência da língua nos limites da sintaxe e do discurso: da ambigüidade ao equívoco. Tese (Doutorado em Ciências) – Departamento de Lingüística, Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1994.

FUCHS, Catherine; PÊCHEUX, Michel. A propósito da Análise Automática do Discurso: atualização e perspectivas [1975]. Trad.: P. Cunha. In: GADET, F.; HAK, T. Por uma análise automática do discurso. Campinas: Editora da Unicamp, 1990.

GUIMARÃES, Eduardo. Designação e espaço de enunciação: um encontro político no cotidiano. Letras, v. 26. Santa Maria: UFSM, 2003.

MEDEIROS, Vanise. Discurso direto e discurso indireto: história e sentidos. Cadernos do CNLF, v. 8, n. 12, 2004.

______. Dizer a si através do outro (do heterogêneo no identitário brasileiro). Tese (Doutorado em Letras) – Instituto de Letras, UFF, Niterói, 2003.

OLIVEIRA, Deborah Cotta; SILVA, Catarina Capella. Leituras úteis: o jornal Monitor Sul-Mineiro e a difusão de saberes científicos na imprensa mineira (1872-1896). In: Anais do VI Congresso Brasileiro de História da Educação. Vitória, 2011.

ORLANDI, Eni. A língua brasileira. Ciência e Cultura, São Paulo, v. 57, n. 2, 2005.

______. A linguagem e seu funcionamento: As formas do discurso. 4. ed. Campinas: Pontes, 1996.

______. Vão surgindo sentidos. In: ______. (Org.). Discurso fundador: A formação do país e a construção da identidade nacional. 3. ed. Campinas: Pontes, 2003.

PÊCHEUX, Michel. O discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes, 2006 [1983].

PECHINCHA, Panfuncio Semicupio. Encyclopedia do riso e da galhofa em prosa e verso, repertorio de anecdotas joviaes, nacionaes e estrangeiras. 2. ed. Rio de Janeiro: Eduardo e Henrique Laemmert, 1873 [1863].

VALLADÃO, Alfredo. A primeira Encyclopedia Popular no Brasil. In. VALLADÃO, Alfredo. Campanha da Princeza, v. 3. São Paulo: Empreza Graphica da “Revista dos Tribunaes”, 1942.

Downloads

Publicado

2017-12-30