O planejamento da aula de espanhol em contexto universitário

Um estudo em cursos de Secretariado executivo da região Sul do Brasil

Autores

  • Eduardo César Pereira Souza Souza polifoniapa@gmail.com
    Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”
  • Alexandra Maria de Castro e Santos Araújo Araújo polifoniapa@gmail.com
    Universidade Estadual Vale do Acaraú

Resumo

Este estudo está situado no âmbito da Linguística Aplica em interface com o Secretariado Executivo. Partindo desse contexto, objetivamos compreender como professores dos cursos de Secretariado da região Sul do Brasil, de Instituições de Ensino Superior (IES) públicas, têm planejado suas aulas de Espanhol para a graduação. Trata-se de uma pesquisa exploratória, de cunho qualitativo, cujo estudo de caso visa entender o fenômeno investigado. Os principais resultados apontaram ser possível descobrir que planejar uma aula representa uma ação muito importante na visão das participantes. Além disso, elas se mostraram conhecedoras dos principais elementos/demandas que compõem essa fase, levando-se em consideração o referencial teórico utilizado neste trabalho. Em conclusão, podemos avaliar que as professoras ao ensinarem uma língua estrangeira pensam em uma comunicação mais célere e isto implica em seus planejamentos de aula, haja vista atender a necessidade comunicativa rápida do mundo contemporâneo.

Referências

ALMEIDA FILHO, J. C. P. de. Dimensões comunicativas no ensino de línguas. Campinas: Editora Pontes, 1993 [2008].

ALMEIDA FILHO, J. C. P. de. Quatro estações no ensino de línguas. Campinas: Editora Pontes, 2012.

ANTHONY, E. M. Approach, method and technique. ELT Journal, v. XVII, n. 2, 1963, p. 63-67. Disponível em: https://doi.org/10.1093/elt/XVII.2.63. Acesso em: 14 dez. 2021.

BARBIRATO, R. de C.; SILVA, V. L. T. da. Planejamento de cursos de línguas: traçando rotas, explorando caminhos. Campinas: Editora Pontes, 2018. 206p.

BEATO-CANATO, A. P. M. O trabalho com línguas para fins específicos em uma perspectiva interacionista sociodiscursiva. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 11, n. 4, 2011, p. 853-870. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1984-63982011000400004. Acesso em: 30 jan. 2022.

BRASIL. Ministério da Saúde. Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 07abril 2016.

CANDAU, V. M. (Org.). A didática em questão. Petrópolis: Editora Vozes, 2013.

DOLZ, J.; NOVERRAZ, M.; SCHNEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, J. Gêneros Orais e escritos na escola. Trad. e org. ROJO, R. H. R.; CORDEIRO, G. S. São Paulo: Mercado das Letras, 2004, p. 95-128.

LEFFA, V. Metodologia do ensino de línguas. In: BOHN, H.I.; VANDRESEN, P. Tópicos em lingüística aplicada: O ensino de línguas estrangeiras. Florianópolis: Ed. da UFSC, 1988, p. 211-236.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. de A. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1996.

PAIVA, V. L. M. Tecnologias digitais no ensino de línguas: passado, presente e futuro. Revista da Abralin, v.18, n.1, 2019. Disponível em: https://revista.abralin.org/index.php/abralin/article/view/1323 Acesso em: 12 jan. 2022.

RICHARDS, J. C.; RODGERS, T. S. Approaches and Methods in Language Teaching. Second Edition. Cambridge: Cambridge University Press, 1986.

ROJO, R.; MOURA, E. Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola, 2012.

ROZENFELD, C. C. de F.; VIANA, N. Planejamento de aula: uma reflexão sobre o papel do livro didático e as fases da aula. In: CONGRESSO ABRAPA, 2., 2006, São Paulo. Anais... São Paulo: ABRAPA, 2006. p. 1-11.

ROZENFELD, C. C. de. F.; VIANA, N. Reflexões teóricas sobre a aula de língua estrangeira: organizando materiais, analisando contextos, definindo percursos. DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada [online], v. 35, n. 4, 2019, p. 1-24.

VIEGAS, A. Atividades educativas extraclasse: como promovê-las na sua escola? 2018. Disponível em: https://www.somospar.com.br/como-promover-atividades-extraclasse-na-sua-escola/ Acesso em: 14 dez. 2021.

YIN, R.K. Estudo de caso. Planejamento e métodos. Tradução de Daniel Grassi. 5ed. Porto Alegre (RS): Bookman, 2015.

Downloads

Publicado

2022-04-25

Como Citar

SOUZA, E. C. P. S.; ARAÚJO, A. M. de C. e S. A. O planejamento da aula de espanhol em contexto universitário: Um estudo em cursos de Secretariado executivo da região Sul do Brasil. Polifonia, [S. l.], v. 28, n. 52, p. 209–232, 2022. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/13717. Acesso em: 12 jun. 2024.

Edição

Seção

Outros lugares