A angústia em meio a pandemia

a crise dos sentidos de ser professor e ensinar Geografia

Autores

  • Felipe Costa Aguiar Universidade Federal Fluminense

Resumo

Este trabalho tem como objetivo colocar em evidência a crise dos sentidos de ser professor e ensinar Geografia que se estabeleceu em meio a angústia vivida durante a pandemia. Assim, foi preciso retomar os sentidos questionados no trabalho para compreender como vigoravam antes da pandemia. Tal retomada se deu por meio da leitura de textos sobre formação de professores de Geografia que, ainda durante a graduação, me ajudaram a forjar tais sentidos. Logo, a angústia foi tematizada no contexto da pandemia, de modo que a nadificação causada por ela pudesse revelar como experiências angustiantes transformam sentidos. Diante da crise desses sentidos, a conversa entre professores foi buscada como uma possibilidade de compreensão dos sentidos de ser professor e ensinar Geografia. Ao final, portanto, pude concluir que, o que eu imaginava como ensino de Geografia e significava como missão do trabalho docente não teve seus sentidos transformados. Todavia, os modos de ser professor e ensinar Geografia é que foram tencionados pelo novo modo de compreensão imposto pela pandemia.

Palavras-chave: Fenomenologia; Hermenêutica; Compreensão.

Downloads

Publicado

2021-07-13