AVALIAÇÃO GEOAMBIENTAL COMO SUBSÍDIO À COMPREENSÃO DO PROCESSO EROSIVO ACELERADO NA NASCENTE DO CÓRREGO SANTA RITA (GO)

Autores

  • Rosane Borges de Oliveira Universidade Federal de Goiás

Palavras-chave:

Erosão linear, Microbacia, Análise integrada

Resumo

Os impactos ambientais resultantes da ocupação urbana não planejada têm se tornado motivo de crescente preocupação, especialmente os relacionados à escassez dos recursos hídricos, como o assoreamento dos cursos d’água. O objetivo desta pesquisa foi realizar um estudo geoambiental aplicado a microbacia do córrego Santa Rita, de modo a diagnosticar o processo erosivo linear instalado na cabeceira de drenagem e fornecer diretriz para planejamento e gestão territorial. Para tanto, adotou-se os seguintes procedimentos metodológicos: revisão bibliográfica; levantamento e organização de material cartográfico; e, trabalho de campo. Além da análise integrada também foi realizada uma análise temporal no período de 2002 a 2016, utilizando imagens de satélite do Google Earth. Os resultados indicaram que a evolução da voçoroca se relaciona ao controle e direcionamento inadequado das águas pluviais para área que é naturalmente instável. O processo de voçorocamento apresenta-se com evolução remontante representando risco à população e à drenagem de jusante.

Referências

AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. 9ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

BERTONI, J.; LOMBARDI NETO, F. Conservação do solo. 7. ed. São Paulo: Ícone, 2010.

BIGARELLA, J. J. Estrutura e origem das paisagens tropicais e subtropicais. 2.ed. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2007.

BOTELHO, R. G. M. Bacias hidrográficas urbanas. In: GUERRA, A. J. T. (Org.). Geomorfologia urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.

______. Planejamento ambiental em microbacia hidrográfica. In: GUERRA, A. J. T.; BOTELHO, R. G. M. (Orgs.). Erosão e conservação dos solos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.

CHRISTOFOLETTI, A. Geomorfologia. 2. ed. São Paulo: Edgard Blücher, 1980.

COELHO NETTO, A. L. Hidrologia de Encostas na Interface com a Geomorfologia. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. da. (Orgs.). Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. 3.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998, pp. 93-148.

______. Evolução de Cabeceiras de Drenagem no Médio Vale do Rio Paraíba do Sul (SP/RJ): a Formação e o Crescimento da Rede de Canais sob Controle Estrutural. Revista Brasileira de Geomorfologia, Ano 4, n. 2, p. 69-100, 2003.

DAMBRÓS, L. A.; OLIVEIRA, A. B. de; DEL'ARCO, J. O.; SANTOS, L. M. dos; ALMEIDA, F. J. de; D'ÁVILA, V. M. B. C.; BEZERRA, FURLANETTO, D. M.; FERREIRA, E. F. Zoneamento Ecológico-Econômico da Área do Aglomerado Urbano de Goiânia. Goiânia: IBGE, SEPLAN-GO, 1994.

FARIA, K. M. S. de. Processos erosivos lineares no município de Goiânia – Goiás. In: Simpósio Brasileiro de Geografia Física Aplicada, 13., 2009, Viçosa. Anais...Viçosa: UFV, 2009.

GUERRA, A. J. T. Processos erosivos nas encostas. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. da. (Orgs.) Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. 3.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998, pp. 93-148.

GUERRA, A. J. T.; BOTELHO, R. G. M. Erosão dos solos. In: CUNHA, S. B. da; GUERRA, A. J. T. (Orgs.). Geomorfologia do Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2001.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Cidades: Aparecida de Goiânia. Disponível em:<https://cidades.ibge.gov.br/brasil/go/aparecida-de-goiania/panorama>. Acesso em: 27 ago. 2017.

______. Manual técnico da vegetação brasileira. 2.ed. Rio de Janeiro: IBGE, 2012.

JESUS, A. S. de. Investigação multidisciplinar de processos erosivos lineares: estudo de caso da cidade de Anápolis-GO. 2014. 340f. Tese (Doutorado em Geotecnia) - Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

LEPSCH. I. F. 19 lições de pedologia. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.

NASCIMENTO, M. A. L. S; SALES, M. M. Diagnóstico do Processo Erosivo em Goiânia. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, 10., 2002, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UERJ, 2002.

OLIVEIRA, C. J. F. Erosão urbana na bacia do Córrego Santo Antônio em Aparecida de Goiânia/Goiás: análise e diretrizes para controle. 2005. 230f. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2005.

RIBEIRO, J.F.; WALTER, B.M.T. Fitofisionomias do bioma Cerrado: os biomas do Brasil. In: Cerrado: ambiente e flora. Planaltina: EMBRAPA, 2 ed., 2008, p.89-116.

RODRIGUES, A. P.; ALMEIDA, L. de; RESENDE, L.; MAGALHÃES, L. F.; SÁ M. A. M.; CAMPOS, J. E. G. Caracterização do meio físico, dos recursos minerais e hídricos do município de Aparecida de Goiânia. Goiânia: Superintendência de Geologia e Mineração, 2005.

RODRIGUEZ, J. M. M.; SILVA, E. V da. Planejamento e gestão ambiental: subsídios da geoecologia das paisagens e da teoria geossistêmica. Fortaleza: Edições UFC, 2013.

SANTOS, R. M. dos; CARVALHO, J. C. de. Análise das voçorocas do município de Goiânia. Boletim Goiânia de Geografia, v. 17, n. 2, jul./dez. 1997, p. 93 – 109.

SANTOS, K. R. dos; LEMES, S. S. Uso da terra e erosão acelerado em vertente: o cado do bairro Geovanni Braga em Anápolis (GO). In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA FÍSICA APLICADA, 12., 2007, Natal. Anais... Natal: UFRN, 2007.

SILVEIRA, A. L. L. da. Ciclo Hidrológico e Bacia Hidrológica. In: TUCCI, C. E. M.(Org.) Hidrologia: ciência e aplicação. 3.ed. Porto Alegre: UFRGS/ABRH, 2004. 943 p.

TEIXEIRA, L. L. F. M.; ROMÃO. P. de A. Análise integrada do meio físico como subsídio ao diagnóstico de processos erosivos na bacia do Ribeirão Extrema em Anápolis (GO). Boletim Goiano de Geografia v. 29, n. 2, p. 127 – 142, jul./dez. 2009.

WEILL, M. de A. M; PIRES NETO, A. G. Erosão e assoreamento. In: SANTOS, R. F dos. (Org.). Vulnerabilidade Ambiental. Brasília: MMA, 2007.

Downloads

Publicado

2020-06-29

Edição

Seção

Artigos