ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE O USO DE PLANTAS MEDICINAIS E MEDICAMENTOS INDUSTRIALIZADOS EM ROLIM DE MOURA DO GUAPORÉ-RO

Autores

  • Bruno Elias Rocha Lopes
  • Matheus Gabriel Marcondes Barbieri
  • Willians Andrade Campos

Resumo

O presente estudo foi realizado em Rolim de Moura do Guaporé-RO, distrito de Alta Floresta D’Oeste, situado as margens do Rio Mequéns, possuindo vegetação nativa em seus derredores, sendo considerada uma das sete comunidades quilombolas remanescentes do estado. Objetivou-se realizar um levantamento etnobotânico e etnofarmacológico, para traçar um perfil comparativo entre o consumo de ambos. Metodologicamente, foi aplicado um questionário sobre o uso de plantas medicinais e alopáticos. Entrevistou-se 33 pessoas, sendo 60,60% do sexo feminino e 39,40% do masculino. A pesquisa revelou que uso de plantas medicinais, como tratamento para enfermidades, é comum para 81,81% dos entrevistados e o uso de alopáticos 75,75%, notou-se o uso de ambos os tratamentos, porém com uma predominância para o consumo de plantas medicinais na comunidade, observou-se um amplo conhecimento sobre plantas medicinais utilizando-as de muitas formas. Houve o uso concomitante de alopáticos e plantas medicinais por 63,63% dos entrevistados.

Biografia do Autor

Bruno Elias Rocha Lopes

Professor orientador do presente trabalho mestre em ensino de física

Matheus Gabriel Marcondes Barbieri

Acadêmico dos cursos de Farmácia da Faculdade São Paulo - FSP

Willians Andrade Campos

Acadêmico dos cursos de Farmácia da Faculdade São Paulo - FSP

Downloads

Publicado

2021-03-04