Índice de Vantagem Comparativa Revelada do Complexo Soja da Região Centro-Oeste Brasileira

Autores

  • Marciele de Freitas Oliveira Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD
  • Madalena Schlindwein Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD

DOI:

10.19093/res.v17i33.2365

Palavras-chave:

Vantagem Comparativa, Competitividade, Centro-Oeste

Resumo

O Centro-Oeste brasileiro se destaca no setor agrícola por ser uma das principais regiões produtoras e exportadoras de grãos. O objetivo central desse trabalho foi fazer uma caracterização da exportação dos produtos do complexo soja na região Centro-Oeste. Além disso, buscou-se analisar a importância desses produtos para a região. Os dados utilizados nesta pesquisa referem-se à exportação dos produtos do complexo soja na região e no Brasil, oriundos do Sistema de Análise Exterior (ALICE), da Secretaria de Comércio Exterior (SECEX) e do World Trade Organization (WTO). Como método de pesquisa, utilizou-se primeiramente o Índice de Vantagem Comparativa Revelada (IVCR), porém, como esse índice apresenta valores positivos assimétricos, recorreu-se ao Índice de Vantagem Comparativa Revelada Simétrica (IVCRS), a fim de suprir essa limitação, pois os valores do IVCRS variam entre -1 e 1. Como resultado constatou-se que a região Centro-Oeste apresenta vantagens comparativas na exportação do complexo soja, porém essa vantagem vem apresentando queda nos últimos anos.

Biografia do Autor

Marciele de Freitas Oliveira, Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD

Economista. Mestranda em Agronegócios pela Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD

Madalena Schlindwein, Universidade Federal da Grande Dourados - UFGD

Economista. Doutora em Economia Aplicada pela Esalq-USP. Professora da FACE/UFGD e Pesquisadora com Bolsa de Produtividade do CNPQ. MadalenaSchlindwein@ufgd.edu.br

Downloads

Publicado

2015-06-26

Como Citar

Oliveira, M. de F., & Schlindwein, M. (2015). Índice de Vantagem Comparativa Revelada do Complexo Soja da Região Centro-Oeste Brasileira. Revista De Estudos Sociais, 17(33), 109-131. https://doi.org/10.19093/res.v17i33.2365

Edição

Seção

Artigos