O PERFIL DOS GESTORES DO PROGRAMA DE INTERNACIONALIZAÇÃO (CAPES-PrInt)

Autores

DOI:

10.30781/repad.v5i3.13276

Palavras-chave:

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Programa Institucional de Internacionalização (PII), Perfil dos gestores, Gestão de competências, Gestão universitária

Resumo

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) lançou, em 10 de novembro de 2017, o edital nº. 41/2017, propondo um novo programa de financiamento de pesquisa para a mobilidade acadêmica internacional para a pós-graduação: “Programa Institucional de Internacionalização – (CAPES-PrInt)”. O presente artigo visa identificar o perfil dos gestores selecionados como estabelecido no edital, seriam os Pró-reitores de Pós-Graduação ou equivalente na Instituição.  Como instrumento avaliador, foram utilizados os curriculum lattes desses gestores, dos membros do Grupo Gestor e de todos os membros da equipe, além do desempenho institucional geral e, em particular, dos aspectos ligados a internacionalização. Para a metodologia, utilizaram-se as pesquisas bibliográficas, documental, exploratória e explicativa. Em relação às abordagens, optou-se pela utilização da pesquisa qualitativa e quantitativa, fazendo uso da técnica de documentação, bem como da modalidade de análise de conteúdo para atingir os objetivos. O presente estudo propõe-se a contribuir para o processo de gestão universitária e, em particular, à gestão da internacionalização da pós-graduação, proposta pelo referido edital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristyane Cesarino da Rosa, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Administração Universitária – PPGAU (Mestrado Profissional)                          Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).       

Luciane Stallivieri, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Professora do Programa de Pós-graduação - Mestrado em Administração Universitária da Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC. É Pesquisadora do Instituto de Pesquisas e Estudos em Administração Universitária – INPEAU.                   

Marcos Baptista Lopez Dalmau, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Professor do Programa de Pós-graduação - Mestrado em Administração Universitária da Universidade Federal de Santa Catarina-UFSC (PPGAU)  E DO  PROGRAMA DE Pós-Graduação em Administração -  (PPGA/UFSC).                

Kelly Cristina Benetti Tonani Tosta, Universidade Federal da Fronteira Sul

Professora Adjunta da Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS.                                                                                  Pesquisadora do  - Instituto de Pesquisas e Estudos em Administração Universitária INPEAU/UFSC.                 

Antônio Fernando Bertachini de Almeida Prado, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

Professor o Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Tecnologia Espaciais

Referências

ALTBACH, P. G; REISBERG, L.; RUMBLEY, L. E. Trends in global higher education: tracking an academic revolution; executive summary. A report prepared for the UNESCO 2009 World Conference on Higher Education. France: UNESCO, 2009. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000183168. Acesso em: 15 jul. 2020.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

AMORIM, G. B.; FINARDI, K. R. Internacionalização do ensino superior e línguas estrangeiras: evidências de um estudo de caso nos níveis micro, meso e macro. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, v. 22, n. 3, p. 614-632, nov. 2017. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/avaliacao/article/view/3136. Acesso em: 15 jul. 2020.

BRANDÃO, H. P.; GUIMARÃES, T. A. Gestão de competências e gestão de desempenho: tecnologias distintas ou instrumentos de um mesmo constructo? Revista de Administração de Empresas, v. 41, n. 1, p. 8-15, 2001. Disponível em: https://rae.fgv.br/sites/rae.fgv.br/files/artigos/10.1590_S0034-75902001000100002.pdf. Acesso em: 06 ago. 2021.

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 15 jul. 2020.

BÜRON, R. M.; SAUSEN, J. O. O papel da universidade na formação profissional na área da saúde. Revista Espacios, v. 38, n. 30, 2017. Disponível em: http://revistaespacios.com/a17v38n30/17383032.html. Acesso em: 15 jul. 2020.

CAPES (COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR). Edital nº. 41/2017: Programa Institucional de Internacionalização (CAPES-PrInt). Brasília, DF: CAPES, 2017. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/10112017Edital412017InternacionalizacaoPrInt2.pdf. Acesso em: 06 ago. 2021.

FLEURY, M. T. L.; FLEURY, A. C. C. Construindo o conceito de competência. Revista de administração contemporânea, v. 5, n. SPE, p. 183-196, 2001. Disponível em: https://www.brapci.inf.br/_repositorio/2017/07/pdf_bbbfa1d6b5_0000023401.pdf. Acesso em: 18 jul. 2021.

KNIGHT, J. Internationalization: elements and checkpoints (Research Monograph, N. 7). Ottawa, Canada: Canadian Bureau for InternationalEducation. 1994. Disponível em: https://files.eric.ed.gov/fulltext/ED549823.pdf. Acesso em: 06 ago. 2021.

KNIGHT, J. Cross-border higher education: Issues and implications for quality assurance and accreditation. In: GLOBAL UNIVERSITY NETWORK FOR INNOVATION (GUNI). Higher education in the world 2007: accreditation for quality assurance: what's at stake? 2007. p. 134-146. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/41784371.pdf. Acesso em: 06 ago. 2021.

KNIGHT, J.; WIT, H. Internationalization of higher education: a conceptual framework. In: KNIGHT, J.; WIT, H. (Ed.). Internationalization of Higher Education in Asia Pacific Countries. Amsterdam: European Association for International Education, 1997.

LEAL, F. G.; CÉSPEDES, R. R.; STALLIVIERI, L. O perfil do gestor universitário de cooperação internacional no Brasil. Internext, Brasil, v. 12, n. 2, p. 1-16, ago. 2017. Disponível em: https://internext.espm.br/internext/article/view/368. Acesso em: 06 ago. 2021.

MAILLARD, N. O gestor de relações acadêmicas internacionais no Brasil: práticas, papéis e desafios. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2019. E-book. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/190228/001091811.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 15 jul. 2021.

MIRANDA, J. A. A.; STALLIVIERI, L. Para uma política pública de internacionalização para o ensino superior no Brasil. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), v. 22, n. 3, p. 589-613, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1414-40772017000300002. Acesso em: 30 out. 2021.

NEVES, C. E. B.; BARBOSA, M. L. O. Internationalization of higher education in Brazil: advances, obstacles, and challenges. Sociologias, v. 22, n. 54, p. 144-175, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1590/15174522-99656. Acesso em: 30 out. 2021.

RIBEIRO. R. M. C. Os desafios contemporâneos da gestão universitária: discursos politicamente construídos. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO; IV; CONGRESSO LUSO BRASILEIRO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO; 7. 2014. Porto, Portugal. [Anais...]. Porto, Portugal: ANPAE, 2014. Disponível em: https://anpae.org.br/IBERO_AMERICANO_IV/eixo2.html. Acesso em: 18 jul. 2021.

SEBASTIÁN, J. Cooperación e internacionalización de las universidades. Buenos Aires: Biblos, 2004.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 24.ed. rev. e atual. São Paulo: Cortez, 2016.

SILVA, L. R. C.; DAMACENO, A. D.; MARTINS, M. C. R.; SOBRAL, K. M.; FARIAS, I. M. S. Pesquisa documental: alternativa investigativa na formação docente. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (EDUCERE); 9; ENCONTRO SUL BRASILEIRO DE PSICOPEDAGOGIA; 3.. 2009. Curitiba. [Anais...]. Curitiba, 2009. Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2009/3124_1712.pdf. Acesso em: 15 jul. 2021.

SOUSA, M. R. B. D.; FINATI, C. R. D.; PEREZ, M. C.; DUARTE, K. S. B. Gestão de risco nas instituições universitárias: uma análise comparativa da metodologia da controladoria geral da união e do ministério do planejamento, desenvolvimento e gestão. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL DE GESTIÓN UNIVERSITARIA; 13. 2018. San Caytano Alto. [Anais...]. Equador, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/190666/102_00046.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 15 jul. 2021.

STALLIVIERI, L. A internacionalização nas universidades brasileiras: o caso da Universidade de Caxias do Sul. 2002. Dissertação (Mestrado Profissionalizante em Cooperação Internacional) - Universidade São Marcos. Caxias do Sul, RS, 2002. Disponível em: https://docplayer.com.br/39188027-Luciane-stallivieri-a-internacionalizacao-nas-universidades-brasileiras-o-caso-da-universidade-de-caxias-do-sul-universidade-sao-marcos.html. Acesso em: 18 jul. 2021.

STALLIVIERI, L. Estratégias de internacionalização das universidades brasileiras. Caxias do Sul: Educs, 2004.

STALLIVIERI, L. Competências do gestor de cooperação internacional. CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE GOVERNANÇA UNIVERSITÁRIA: Gestão de Pessoas; 3. 2015. Canoas, RS. [Anais...]. Canoas, RS: UNILASALLE, 2015. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/282290686_Competencias_do_Gestor_de_Cooperacao_Internacional_no_3_Congresso_Ibero-americano_de_Governanca_Universitaria_-_Gestao_de_Pessoas. Acesso em: 25 set. 2021.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. 24.ed. rev. e atual. São Paulo: Atlas, 2017.

VILAS BOAS, A. A.; ANDRADE, R. O. B. Gestão estratégica de pessoas. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

Downloads

Publicado

2021-12-31 — Atualizado em 2021-12-31

Versões

Como Citar

ROSA, C. C. da R.; STALLIVIERI, L.; DALMAU, M. B. L.; TOSTA, K. C. B. T. .; PRADO , A. F. B. de A. . O PERFIL DOS GESTORES DO PROGRAMA DE INTERNACIONALIZAÇÃO (CAPES-PrInt). Revista Estudos e Pesquisas em Administração, [S. l.], v. 5, n. 3, 2021. DOI: 10.30781/repad.v5i3.13276. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/repad/article/view/13276. Acesso em: 13 abr. 2024.