OS ESTUDOS SOBRE GOVERNANÇA NA HISTÓRIA DOS EVENTOS DA ANPAD

Autores

DOI:

10.30781/repad.v5i2.12185

Palavras-chave:

Governança, bibliometria, Modelo Langrangiano de Poisson, ANPAD

Resumo

Esta pesquisa tem por objetivo apresentar uma análise da produção científica sobre o tema governança em todas as suas aplicações e sem corte temporal, apresentados nos encontros da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (ANPAD). Para tanto, foi realizada uma pesquisa descritiva, quantitativa, bibliométrica, que aborda a Lei de Lotka utilizando-se o modelo Lagrangiano de Poisson em 462 artigos. Os resultados mostraram uma tendência crescente nas publicações, o primeiro artigo encontrado data de 1997, sendo 2019 o ano com maior volume de artigos, cerca de 11% do total. Em relação a abrangência do tema, governança corporativa está presente em 54% dos artigos. Dos 952 autores, 84,56% tiveram apenas uma participação em autoria e quanto aos mais produtivos, destacaram-se: Oliveira (10), Santos (9), Maçada (8) e Filho (8). Quanto à produtividade total dos autores, foi confirmada a aderência ao modelo de distribuição Lagrangiano de Poisson. Conclui-se que os estudos sobre Governança estão em constante avanço em suas diversas área de aplicação, demonstrando grande presença na academia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Rufino de Barros, Centro Universitário Unihorizontes

Mestrando em Administração pelo Centro Universitário Unihorizontes - MG, Pós-Graduado em Gestão Pública pela Universidade Cândido Mendes e em Administração Estratégica pela Universidade Estácio de Sá. Administrador no Instituto Federal Fluminense, vinculado à Diretoria de Desenvolvimento Institucional, exercendo atividades de apoio nas áreas de Desenvolvimento e Planejamento Estratégico; Gestão de Riscos e Integridade; Governança Pública; e Gestão de Processos e Projetos estratégicos.

Bianca Virginia Rodrigues de Freitas, Centro Universitário Unihorizontes

Possui graduação em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2004) e especialização em Curso de Especialização em Gestão e Qualidade Hospitalar pela Escola de Saúde Pública de Minas Gerais (2011). Atualmente é Administradora na Universidade Federal de Minas Gerais. Tem experiência na área de Administração.

Priscila Barreto Nepomuceno Scarabelli, Centro Universitário Unihorizontes

Possui MBA em Gestão do Capital Humano pela Faculdade Pitágoras (2010) e graduação em Psicologia pelo Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (2007). Atua como docente para o curso de Psicologia da Faculdade Pitágoras de Ipatinga desde 2011, sendo também Psicóloga do Serviço de Apoio Pedagógico desta instituição desde 2014. Anteriormente, foi a psicóloga responsável pelo serviço de Recursos Humanos desta unidade (2011-2013). De 2013 a 2014 foi Analista de Recursos Humanos do SENAC- MG e de 2010 a 2011 foi Psicóloga responsável pelo projeto de Gestão de pessoas da Associação Beneficente São Sebastião, antigo Hospital Siderúrgica, em Coronel Fabriciano. Atuou como Psicóloga Organizacional para as clínicas de saúde ocupacional: Mediar e Proativa em Ipatinga de 2010 a 2012. De 2007 a 2010 atuou no Serviço de Orientação Educacional e Profissional da Faculdade Pitágoras de Ipatinga, prestando apoio psicológico e educacional aos discentes desta instituição. Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Social e Comunitária, Educacional e Psicologia Organizacional e do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: Recursos Humanos, Relações Humanas, Orientação Profissional/Vocacional, Gestão de Pessoas, Dinâmica de Grupos e Subjetividade. 

Joice Batista Maciel Lopes, Centro Universitário Unihorizontes

Possui graduação em Enfermagem pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2005). Atualmente é enfermeira do Hospital das Clínicas onde atua na Unidade Coronariana, atua também como professora da Faculdade de Saúde Humana e Ecologia no curso de enfermagem.

Wendel Alex Castro Silva, Centro Universitário de Sete Lagoas

Doutor em Administração pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), possui graduação, especialização e mestrado em Administração com ênfase em finanças. Professor adjunto do UNIFEMM. Foi Professor e pesquisador do Mestrado em Administração do Centro Universitário Unihorizontes, líder do Núcleo de Pesquisa em Contabilidade e Finanças (NUCONT/CNPQ) até o ano de 2020, professor do MBA de Gestão em Cooperativas de Crédito na Sicoob Central CECREMGE e professor adjunto da FAMIG. Professor do MBA em Controladoria do UniBH, do MBA em Gestão Hospitalar do Centro Universitário São Camilo-ES (CUSC-ES) e do MBA em Governança de TI da FPL Educacional (MG)/TechBiz (TechBiz/Microsoft Gold Certified Partner). Consultor de negócios das empresas Frios Shroerder Ltda e Caldeirarias Técnicas Brasileiras (CTB). Consultor Ad Hoc de pesquisa da Fundação Roberto Marinho (FRM). Consultor Ad Hoc CAPES. Editor Associado da Revista Gestão e Tecnologia (e-ISSN: 2177-6652 Doi: 10.20397/g&t). Tem experiência na área de Administração, com ênfase em negócios e mercados, atuando principalmente com os, seguintes temas: gestão de custos e planejamento financeiro, estratégia, crescimento e desempenho empresarial, ciclo de vida e longevidade das MPEs, sustentabilidade financeira, avaliação de risco e análise de investimento. 

Referências

ALVARADO, R. U. A Lei de Lotka: modelo lagrangiano de poisson aplicado a produtividade de autores. Perspectivas em Ciência da Informação, v. 8, n. 2, 2003.

ALVARADO, R. U. Aplicação da distribuição Poisson zero truncada á produtividade de autores. Perspect. cienc. inf., v. 9, n. 1, p. 16, 2004.

ALVARADO, R. U. Bibliometria: história, legitimação e estrutura. In: TOUTAIN, L. M. B. B. (Ed.). . Para entender a ciência da informação. Salvador: EDUFBA, 2007.

ARARAT, M.; BLACK, B. S.; YURTOGLU, B. B. The effect of corporate governance on firm value and profitability: Time-series evidence from Turkey. Emerging Markets Review, v. 30, n. C, p. 113–132, 2017.

ARAÚJO, C. A. Bibliometria: evolução histórica e questões atuais. Em Questão, v. 12, n. 1, p. 11–32, jun. 2006.

ARIA, M.; CUCCURULLO, C. Bibliometrix: An R-tool for comprehensive science mapping analysis. Journal of Informetrics, v. 11, n. 4, p. 959–975, 2017.

AUSTRALIAN NATIONAL AUDIT OFFICE. Public sector governance: strengthening performance through good governance. Austrália: ANAO, 2014.

BLAIR, M. M. Ownership and Control: Rethinking Corporate Governance for the Twenty-First Century. Washington, D.C: Brookings Institution Press, 1995.

CAFÉ, L. M. A.; BRÄSCHER, M. Organização da informação e bibliometria. Encontros Bibli: revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, v. 13, n. 1, p. 54–75, 16 maio 2008.

CAMARGO, G. B. DE. Governança republicana como vetor para a interpretação das normas de direito financeiro. Tese (Doutorado em Direito Econômico e Financeiro)—São Paulo: Faculdade de Direito, Universidade de São Paulo, 2010.

CATAPAN, A.; CHEROBIM, A. P. M. S. Estado da arte da governança corporativa: estudo bibliométrico nos anos de 2000 a 2010. RACE - Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 9, n. 1–2, p. 207–230, 2010.

CHAGAS, V.; SUN, V.; REINHARD, N. Estudo bibliométrico sobre a governança de TI na administração pública. Anais, 2015.

CLEMENTE, E. S. Governança corporativa e questões jurídicas concretas. In: CANTIDIANO, L. L.; CORRÊA, R. (Eds.). . Governança corporativa: empresas transparentes na sociedade de capitais. São Paulo: Lazuli, 2004.

COSTA, L. et al. Diversidade de Gênero nos Conselhos Administrativos e sua Relação com Desempenho e Risco Financeiro nas Empresas Familiares. Revista de Administração Contemporânea, v. 23, n. 6, p. 721–738, nov. 2019.

DE MELLO, J. G.; OLIVEIRA, P. DE A.; PINTO, N. G. M. Governança Pública: Uma análise das publicações mundiais entre os anos de 2006 e 2015. Revista Observatorio de la Economía Latinoamericana, p. 22, 2017.

DURISIN, B.; PUZONE, F. Maturation of Corporate Governance Research, 1993–2007: An Assessment. Corporate Governance: An International Review, v. 17, n. 3, p. 266–291, 2009.

EULERICH, M. et al. The publication landscape of German corporate governance research: A bibliometric analysis. Corporate Ownership and Control, v. 10, n. 2 E,CONT4, p. 661–673, 2013.

FARIA, F. D. A.; MAÇADA, A. C. G.; KUMAR, K. Modelo estrutural de governança da informação para bancos. Revista de Administração de Empresas, v. 57, n. 1, p. 79–95, fev. 2017.

FERREIRA, R. M. et al. Governança Corporativa: Um estudo bibliométrico da produção científica entre 2010 a 2016. Revista Organizações em Contexto, v. 15, n. 29, p. 323–342, 4 fev. 2019.

GANGA CONTRERAS, F. A. et al. Agency Theory (AT): Theoretical Assumptions Applicable to University Management. Innovar, v. 25, n. 57, p. 11–25, jul. 2015.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas S.A., 2008.

GUEDES, V. L. DA S. A Bibliometria e a Gestão da Informação e do Conhecimento Científico e Tecnológico: uma revisão da literatura. PontodeAcesso, v. 6, n. 2, p. 74, 8 nov. 2012.

GUSSO, E.; GIACOMETTI, C.; SILVA, E. Governança Corporativa. Edição: 1a ed. Brazil: Elsevier, 2008.

HARDY, G. Using IT governance and COBIT to deliver value with IT and respond to legal, regulatory and compliance challenges. Information Security Technical Report, v. 11, n. 1, p. 55–61, 2006.

HILL, C.; JONES, G.; JONES, G. R. Administración estratégica. Un enfoque integral. Mexico City: Cengage Learning Editores, S.A. De C.V., 2010.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the firm: Managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, p. 305–360, 1 out. 1976.

KREUTZ, R. R.; PINTO, N. G. M. Transparência no setor público: Uma análise das publicações científicas internacionais. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 16, n. 2, 3 set. 2018.

KUSHKOWSKI, J. D. et al. Information flows and topic modeling in corporate governance. Journal of Documentation, 2020.

LOTKA, A. J. The frequency distribution of scientific productivity. Journal of the Washington Academy of Sciences, v. 16, n. 12, p. 317–323, 1926.

MACHADO, D. G.; BIANCHI, M.; SILVEIRA, E. M. B. Governança corporativa: descrição da produção científica sobre o tema. SINERGIA - Revista do Instituto de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis, v. 13, n. 3, p. 27–38, 2009.

MACIAS-CHAPULA, C. A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da Informação, v. 27, n. 2, p. nd-nd, 1998.

MARQUES, É. V.; MOTA, A. F. Governança da Tecnologia da Informação: Um estudo bibliométrico em eventos e periódicos brasileiros. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação, v. 12, n. 2, 29 jul. 2013.

MATOS, F.; DIAS, R. Governança pública: novo arranjo de Governo. 1. ed. Campinas, SP: Alínea Editora, 2013.

MAZZIONI, S. et al. Governança Corporativa: Análise bibliométrica do período de 2000 a 2012. REUNIR Revista de Administração Contabilidade e Sustentabilidade, v. 5, n. 1, p. 1–20, 1 abr. 2015.

MIRANDA, R. A. DE; AMARAL, H. F. Governança corporativa e gestão socialmente responsável em empresas estatais. Revista de Administração Pública, v. 45, n. 4, p. 1069–1094, 18 dez. 2011.

MONKEN, S. F. et al. Abordagem bibliométrica sobre a Governança Corporativa no setor da saúde. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, p. 57–68, 16 out. 2015.

MOREIRA, A. W.; NETO, J. V. Diferenças entre gestão de TI e governança de TI – uma breve comparação. Congresso Nacional de Excelência em Gestão, n. X, p. 11, 2014.

MSWAKA, W.; ALUKO, O. Corporate governance practices and outcomes in social enterprises in the UK: A case study of South Yorkshire. International Journal of Public Sector Management, v. 28, n. 1, p. 57–71, 12 jan. 2015.

MULLER, S. P. M. Literatura científica, comunicação científica e ciência da informação. In: TOUTAIN, L. M. B. B. (Ed.). . Para entender a ciência da informação. Salvador: EDUFBA, 2007.

NASCIMENTO, A. M.; BIANCHI, M.; TERRA, P. R. S. A controladoria como um mecanismo interno de governança corporativa: evidências de uma survey comparativa entre empresas de capital brasileiro e norte-americano. ABCustos, v. 2, n. 2, 13 jun. 2007.

NEDELCHEV, M. Bibliometric Review of Corporate Governance Theories and Methods. Rochester, NY: Social Science Research Network, 27 out. 2018. Disponível em: <https://papers.ssrn.com/abstract=3273952>. Acesso em: 22 ago. 2020.

OLIVIERI, C.; NESTLEHNER, J.; PAIVA JR, P. C. DE A. Governança, governança corporativa e governança pública: os diferentes debates de um conceito em construção. REA - Revista Eletrônica de Administração, v. 17, n. 2, p. 230–247, 2018.

ORTIZ, M. P. et al. Fundamentos de la Teoría Organizativa de Agencia. Información Comercial Española, ICE: Revista de economía, n. 865, p. 107–118, 2012.

PETERSON, M. W. Decision type, structure, and process evaluation: A contingency model. Higher Education, v. 1, n. 2, p. 207–219, 1972.

PRITCHARD, A. Statistical bibliography or bibliometrics? Journal of Documentation, v. 25, n. 4, p. 348–349, dez. 1969.

RAMOS, G. M.; MARTINEZ, A. L. Governança corporativa. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 3, n. 6, p. 143–164, 2006.

RIBEIRO, H. C. M. et al. Produção científica sobre os temas governança corporativa e stakeholders em periódicos internacionais. XXXVI Encontro da ANPAD. Anais... In: ENANPAD. Rio de Janeiro: 2012.

RODRIGUES, C.; GODOY VIERA, A. F. Estudos bibliométricos sobre a produção científica da temática Tecnologias de Informação e Comunicação em bibliotecas. InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação, v. 7, n. 1, p. 167, 5 abr. 2016.

SANTOS, K. N. DA S. et al. TRANSPARÊNCIA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: Uma avaliação do portal eletrônico de transparência da prefeitura de Cuiabá-MT. Revista Estudos e Pesquisas em Administração, v. 3, n. 2, p. 15–38, 29 ago. 2019.

SEVERO PEIXE, B. C.; ROSA FILHO, C. D.; PASSOS, G. D. A. Governança pública e accountability: Uma análise bibliométrica das publicações científicas nacionais e internacionais. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 15, n. 36, p. 77–96, 19 dez. 2018.

SHLEIFER, A.; VISHNY, R. W. A Survey of Corporate Governance. The Journal of Finance, v. 52, n. 2, p. 737–783, 1997.

SILVA, E. DA; MENEZES, E. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. 4. ed. rev. atual. ed. Florianópolis: UFSC, 2005.

STREIT, R. E.; KLERING, L. R. Governança Pública sob a Perspectiva dos Sistemas Complexos. Encontro da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração. Anais... In: ENANPAD. Brasília, DF: 2004. Disponível em: <http://www.anpad.org.br/admin/pdf/enapg2004-227.pdf>

TANNENBAUM, A. S. Control in organizations: Individual adjustment and organizational performance. Administrative science quarterly, p. 236–257, 1962.

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO. Referencial básico de governança aplicável a órgãos e entidades da administração pública / Tribunal de Contas da União. Versão 2 - Brasília: TCU, Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão, 2014.

TURNBULL, S. Corporate Governance: Its scope, concerns and theories. Corporate Governance, v. 5, n. 4, p. 180–205, out. 1997.

VANTI, N. A. P. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, v. 31, n. 2, p. 369–379, ago. 2002.

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

RUFINO DE BARROS, F.; VIRGINIA RODRIGUES DE FREITAS, B.; BARRETO NEPOMUCENO SCARABELLI, P.; BATISTA MACIEL LOPES, J.; ALEX CASTRO SILVA, W. OS ESTUDOS SOBRE GOVERNANÇA NA HISTÓRIA DOS EVENTOS DA ANPAD. Revista Estudos e Pesquisas em Administração, [S. l.], v. 5, n. 2, 2021. DOI: 10.30781/repad.v5i2.12185. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/repad/article/view/12185. Acesso em: 24 set. 2021.