Determinantes internos e externos da estrutura de capital das empresas brasileiras

Autores

DOI:

10.30781/repad.v5i1.11545

Resumo

Este artigo teve por objetivo analisar os determinantes do endividamento das empresas no Brasil. Propõem-se um tratamento diferenciado nessa pesquisa ao avaliar variáveis internas e externas às firmas. As variáveis endógenas refletem os fundamentos financeiros da empresa e as variáveis exógenas expressam a dinâmica setorial competitiva em que a empresa está inserida. A hipótese do artigo é que ambas as dimensões exercem influência no  endividamento. A base de dados foi construída combinando dados financeiros anuais de empresas de capital aberto e fechado entre os anos de 1998 a 2014. A média de empresas em cada ano foi de 1.211 firmas. A partir destas empresas criou-se um painel balanceado com 89 empresas ativas ao longo dos 16 anos estudados e com informações para todas as variáveis.  Os resultados demonstram que todas as variáveis relacionadas aos fundamentos das empresas são significativas para explicar o endividamento das empresas. No entanto, somente uma variável relativa à dinâmica setorial foi significativa para explicar a estrutura de capital. Os resultados evidenciam que não há um único padrão teórico (Pecking Order ou Trade-off) para direcionar a estratégia de endividamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Georgia Saiani Mendes, Universidade de São Paulo

Mestranda em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo - USP. Graduada em Administração pela Universidade Estadual Paulista - Unesp.

David Ferreira Lopes Santos, Universidade Estadual Paulista - Unesp

Atua como professor adjunto na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho".

Elton Eustáquio Casagrande, Universidade Estadual Paulista - Unesp

Professor Associado na Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara e do Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Estadual Paulista - Unesp. Tem experiência na área de Economia Aplicada atuando principalmente nos seguintes temas: 1) Teoria do Investimento e Economia Financeira; 2) Indicadores de Desenvolvimento Regional; 3) Finanças Corporativas e Estratégias Empresariais. Atua em projetos empresariais nas áreas de Finanças e Orçamento; Planejamento Estratégico e Medidas de Desempenho.

Downloads

Publicado

2021-04-30

Como Citar

SAIANI MENDES, G.; SANTOS, D. F. L.; EUSTÁQUIO CASAGRANDE, E. Determinantes internos e externos da estrutura de capital das empresas brasileiras. Revista Estudos e Pesquisas em Administração, [S. l.], v. 5, n. 1, 2021. DOI: 10.30781/repad.v5i1.11545. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/repad/article/view/11545. Acesso em: 26 jul. 2021.