Representações discursivas de adolescentes no combate ao bullying

Autores

  • Silbene Rosa Paoliello silbene10@gmail.com
    Instituto Federal de Mato Grosso http://orcid.org/0000-0001-9643-453X
  • Raquel Martins Fernandes silbene10@gmail.com
    Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso, campus Cuiabá Bela Vista, e do Mestrado em Ensino Associação Ampla UNIC/IFMT.

Palavras-chave:

violência escolar, bullying, discursos

Resumo

Este trabalho faz parte da pesquisa sobre a Violação dos Direitos Humanos de Adolescentes e visa compreender como são construídas as representações discursivas de alunos/as acerca de sugestões para o combate ao bullying nas escolas e como estas refletem o significado de mundo deles/as. Realizou-se uma pesquisa qualitativa em que foram analisadas duas questões abertas de 527 questionários respondidos pelos/as alunos/as de quatro campido Instituto Federal de Mato Grosso: Bela Vista, São Vicente, Sinop e Pontes e Lacerda. Utilizou-se como fundamentação teórico-metodológica a Análise de Discurso Crítica. Este trabalho propõe-se investigar como foram construídas as sugestões desses/as alunos/as explorando a categoria: significado de palavra. Os sentidos das palavras são dependentes de escolhas que podem ser conscientes ou não e está diretamente ligada ao significado representacional de mundo. A materialização desses textos abre espaço para entender os processos de escolhas de vocabulário que pode apresentar o posicionamento político-ideológico em relação ao bullying. As escolhas das palavras, os textos produzem sentido de intolerância, de vingança em relação ao combate do bullyinge, também, abre uma porta que simboliza o diálogo para dentro da escola com toda a comunidade educativa. Ela apresenta um espaço no qual o debate sobre a violência no contexto escolar pode ser uma boa sugestão educativa na prevenção

Biografia do Autor

Silbene Rosa Paoliello, Instituto Federal de Mato Grosso

Mestrando em Ensino no Instituto Federal de Mato Grsosso. Possui graduação em Letras - Inglês pelo Centro Universitário de Várzea Grande (2005). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Línguas Estrangeiras Modernas. Trabalhou como Coordenadora de Bilinguismo, Coordenadora de Projetos, Coach Pedagógica, Palestrante Educacional, Formadora EAD. E, atualmente, está no Programa de Desenvolvimento de Competências PDC do Senai/MT

Raquel Martins Fernandes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso, campus Cuiabá Bela Vista, e do Mestrado em Ensino Associação Ampla UNIC/IFMT.

Atualmente em estágio pós-doutoral na área de Psicologia Social na Universidade Federal da Paraíba, possui graduação em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999), mestrado (2003) e doutorado (2012) em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso. É professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso, campus Cuiabá Bela Vista, e do Mestrado em Ensino Associação Ampla UNIC/IFMT. 

Referências

ABRAMOVAY, Miriam. ; CASTRO, M. G.. Caleidoscópio das violências nas escolas (Séria Mania de Educação). 1. ed. Brasília: Missão Criança Editora, 2006.

BOGDAN, R. BIKLEN. S. Investigação qualitativa em educação. Porto, Portugal: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Lei 13.185, de 6 de dezembro de 2015. Institui o Programa de Combate à Intimidação Sistemática (bullying) em todo o território nacional. Diário Oficial da União [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 09.11.2015. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13185.htm.

CHAUI, Marilena. Ética e violência. Teoria e Debate, Fundação Perseu Abramo, São Paulo, ed. 39, 01.10.1998.

CHOULIARAKI, L.; FAIRCLOUGH, N. Discourse in late modernity. Edinburgh: University Press, 1999.

Dictionary Cambridge Online

Eljach, Sonia. Violencia escolar en América Latina y el Caribe Superficie y fondo. UNICEF. 2011.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Trad. Izabel Magalhães (Org). Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

FAIRCLOUGH, N. Analysingdiscourse: textual analysis for social research. London: Routledge, 2003.

FREIRE, Paulo. A alfabetização de adultos: crítica de sua visão ingênua; compreensão de sua visão crítica. In: Ação Cultural para a Liberdade: e outros escritos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2003. Arquivo PDF. Disponível em:http://forumeja.org.br/files/Acao_Cultural_para_a_Liberdade.pdf Acesso em: 29 de Junho de 2019.

FROW, J. Discourse and Power.EconomyandSociety, 14, 1985.

Lei da Palmada – Lei 13010/14

Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/topicos/27491562/lei-n-13010-de-26-de-junho-de-2014. Acesso em: 29 de Junho de 2019.

OLIVEIRA, Paulo Alves; DUARTE, Viviane Cristina de Oliveira; ARAÚJO,Marleide Guimarães de Oliveira. Educação, Gênero e Formação Humana: O processo de ensino-aprendizagem agropecuário e a ressignificação da mulher no mercado de trabalho. In IX Seminário Internacional Redes Educativas e Tecnologias, Brasil, RJ, Rio de Janeiro, 2017.

RAMALHO, I.S. O caso Edvan Lima e a corporeidade de pessoas em situação de rua em casos de violência no jornal Correio Braziliense, 2017. Trabalho apresentado no XII Congresso Internacional da Associação Latino-Americana de Estudos do Discurso, Santiago do Chile, 2017.

RAMALHO, I. S; RESENDE, V. M. O caso Edvan Lima e a corporeidade de pessoas em situação de rua em casos de violência no jornal Correio Braziliense, Cad. Est. Ling., Campinas, v.60 n.3 p. 808-827 - set./dez. 2018 .

RESENDE, V. M. Análise de discurso crítica: reflexões teóricas e epistemológicas quase excessivas de uma analista obstinada, p.11-51. In: RESENDE, V. M.; REGIS, J. F. (Orgs.). Outras perspectivas em análise de discurso crítica. Campinas: Pontes, 2017a.

RESENDE, V. M. Gestão policial da pobreza: vulnerabilidade de pessoas em situação de rua aos rigores da ordem pública - um estudo do caso de Samir Ali Ahmed Sati. Revista Cis (FundaciónTecho Chile), 23, p. 15-31, 2017b.

RESENDE, V. M. Representação de pessoas em situação de rua no jornalismo on-line: quais são as vozes convocadas para falar sobre a situação de rua? Revista de Estudos da Linguagem, 26(3), 955-988, 2016. Disponível em . Acesso em: 16 jun. 2019.

RESENDE, V. M.; GOMES, M. C. A. Representação da situação de rua no jornalismo eletrônico em textos verbo-visuais – a violência em discurso no Correio Braziliense (2011-2013). Revista Linguagem em (Dis)curso, v.18, n.1, p. 165-191, 2018. Disponível em:

http://www. ortaldeperiodicos.unisul.br/index.php/Linguagem_Discurso/article/view/6089/3640>.

Acesso em: 16 jun. 2019.

RESENDE, V. M.; ACOSTA, M. D.P. Apropriação da análise de discurso crítica em uma discussão sobre comunicação social. Revista de Estudos da Linguagem, Belo Horizonte, v. 26, n. 1, p. 421-454, 2018

RESENDE, V. M.; RAMALHO, I. S. Representação midiática da violação de direitos e da violência contra pessoas em situação de rua no Correio Web. Revista Calidoscópio, vol. 15, n. 3, p. 529-541, 2017. Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2019.

SILVA, V.C.G. Ensino de Matemática, Ciências Naturais e suas Tecnologias. Tese Mestrado em Ensino Associação Ampla- Instituto Federal de Mato Grosso, Cuiabá, p. 70-71. 2019.

VIEIRA, V. C.; RESENDE, V. M. Análise de discurso (para a) crítica: O texto como material de pesquisa. Campinas: Pontes Editores, 2016.

Publicado

2021-02-23

Como Citar

PAOLIELLO, S. R.; FERNANDES, R. M. Representações discursivas de adolescentes no combate ao bullying. Polifonia, [S. l.], v. 27, n. 46, 2021. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/8927. Acesso em: 21 jun. 2024.