ENTRE LAÇOS, CACHOS E TRANÇAS: O EMPODERAMENTO DAS MENINAS NEGRAS ATRAVÉS DA LITERATURA

Autores

  • Divanize Carbonieri e Sheila Dias da Silva Laverde polifoniapa@gmail.com

Resumo

Neste artigo reunimos quatro obras da literatura infanto-juvenil que têm em comum meninas negras, com cabelos crespos, como protagonistas. Essas meninas são conscientes e orgulhosas de sua cultura e de seu pertencimento. Nosso objetivo é demonstrar como as autoras dessas obras utilizam essas narrativas para promover e valorizar a cultura africana e afro-brasileira. Acreditamos que trabalhar com essas literaturas em sala de aula permite que as crianças tenham contato com literaturas desconhecidas ou marginalizadas pelos cânones oficializados. Possibilita ainda a construção afirmativa da identidade racial e a valorização da contribuição cultural africana e afrodescendente. Também reforça a beleza negra, uma vez que tais textos discutem não só aspectos culturais e históricos brasileiros e africanos, mas também tratam de questões ligadas à imagem e à autoestima, que são muito comuns ao cotidiano de crianças negras, o que possibilita uma visão crítica a respeito da diversidade cultural e racial de nosso contexto.

Downloads

Publicado

2018-10-17

Como Citar

SHEILA DIAS DA SILVA LAVERDE, D. C. e. ENTRE LAÇOS, CACHOS E TRANÇAS: O EMPODERAMENTO DAS MENINAS NEGRAS ATRAVÉS DA LITERATURA. Polifonia, [S. l.], v. 25, n. 39.1, p. 54–75, 2018. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/7407. Acesso em: 13 jun. 2024.