Guimarães Rosa curador de Guimarães Rosa

Autores

  • Livia de Sá Baião livia.baiao@gmail.com
    PUC Rio de Janeiro
  • Frederico Oliveira Coelho pauperia@gmail.com
    PUC Rio de Janeiro

Palavras-chave:

Guimarães Rosa, Tutameia, edição, curadoria

Resumo

Neste artigo nos propomos a pensar, numa perspectiva transdisciplinar, o fazer literário do escritor João Guimarães Rosa a partir das práticas de curadoria que passaram a prevalecer na década de 1970, nas artes visuais, com a chamada “virada curatorial”. A diluição da fronteira entre o papel do curador e do artista, a importância do uso da técnica de colagem na arte moderna e contemporânea e o caráter ensaístico da escrita crítica são as bases utilizadas para  analisar o processo de escrita de Guimarães Rosa e de edição e publicação de seu livro Tutameia. A partir dessa análise, e estabelecendo um diálogo com a exposição Temporama da artista francesa Dominique Gonzalez-Foerster e curadoria de Pablo Leon de la Barra, foi possível concluir que Guimarães Rosa não só exerceu um protagonismo ímpar na edição de seus livros, rasurando as fronteiras dos papéis de autor e editor, como também incorporou a estratégia poética da colagem e o caráter experimental do ensaio no seu processo criativo.

Biografia do Autor

Livia de Sá Baião, PUC Rio de Janeiro

Doutoranda e Mestre em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2015) com a dissertação "A trama e a urdidura em Grande sertão: veredas". Atualmente desenvolve pesquisa sobre processo de escrita de Guimarães Rosa. Áreas de interesse: Guimarães Rosa, Walter Benjamin, James Joyce (em especial sobre memória e tempo) e literatura marginal.

Frederico Oliveira Coelho, PUC Rio de Janeiro

Possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994-1999), Mestrado em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1999-2001) e Doutorado em Literatura Brasileira pela PUC-Rio (2004-2008) com Bolsa-Sanduíche da Capes por um ano na New York University (2006). Entre 2001 e 2009 foi pesquisador do Núcleo de Estudos Musicais (NUM) da Universidade Cândido Mendes e pesquisador do NELIM (Núcleo de Estudos de Literatura e Música) da PUC-Rio entre 2009 e 2012. Tem experiência nas áreas de História, Literatura e Artes Visuais, com ênfase em cultura brasileira, atuando principalmente nos seguintes temas: história cultural brasileira, música popular, memória e práticas culturais, arquivo e literatura, artes visuais e literatura, Modernismo brasileiro, Tropicalismo, Hélio Oiticica, contracultura e cultura marginal. Publicou diversos livros, artigos e obras organizadas. Além disso, trabalhou como pesquisador e redator (ou roteirista) para documentários, sítios eletrônicos, editoras e instituições culturais. Entre 2008 e 2010 atuou como colaborador na coordenação dos cursos do Pólo de Pensamento Contemporâneo do Rio de Janeiro. Em 2009 tornou-se curador-assistente de artes visuais do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM-RJ), onde ficou até julho de 2011. Desde agosto de 2014, é Professor Assistente dos cursos de Literatura e Artes Cênicas e da Pós-Graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade (PPGLCC) do Departamento de Letras da PUC-Rio. Atualmente é Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Literatura, Cultura e Contemporaneidade da PUC-Rio e Coordenador da pós-graduação lato-sensu Formação do Escritor (Departamento de Letras PUC-Rio/CCE).

Referências

BISHOP, Claire. What is a curator. In: Revista Idea art + society, Issue # 26, Romania, 2007.

COMPAGNON, Antoine. O trabalho da citação. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1996.

GAMA, Monica. Sobre o que não deveu caber: repetição e diferença na produção e recepção de Tutaméia. 2008. Dissertação (Mestrado em Letras) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, SP. 2008.

GENETTE, Gérard. Paratextos editoriais. Cotia: Ateliê Editorial, 2009.

OSÓRIO, Luis Camillo. Virada curatorial: o pôr-em-obra da exposição como poética relacional. In: Revista Poiésis, n. 26, pp. 65-80, Dezembro de 2015.

PERLOFF, Marjorie. O momento futurista. São Paulo: EdUSP, 1993.

ROSA, João Guimarães. Grande sertão: veredas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006.

_________. Corpo de Baile. Rio de Janeiro: José Olympio, 1956.

_________. Sagarana. Rio de Janeiro: Editora Universal, 1946.

_________. Tutaméia. Rio de Janeiro: José Olympio, 1967.

_________. João Guimarães Rosa: correspondência com seu tradutor italiano Edoardo Bizzarri. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2003.

ULMER, Gregory. The object of post-criticism. In: Postmodern culture, London: Pluton Press, p. 83-110, 1985.

Downloads

Publicado

2018-12-27

Como Citar

BAIÃO, L. de S.; COELHO, F. O. Guimarães Rosa curador de Guimarães Rosa. Polifonia, [S. l.], v. 25, n. 40.1, p. 28–41, 2018. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/6436. Acesso em: 21 jun. 2024.