Um estudo filológico-ortográfico da Língua Portuguesa em Goiás: variações vocálicas e consonantais no Livro de Notas 02 (Jataí-GO)

Autores

  • CAROLINA FALEIROS FELÍCIO cffelicio4@gmail.com
    Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão
  • Vanessa Regina Duarte Xavier vrdxavier@gmail.com
    Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão

Palavras-chave:

Ortografia, Filologia, História da Língua

Resumo

Nesta investigação, parte-se da premissa de que, a partir do estudo filológico, pode-se observar e analisar a ortografia da Língua Portuguesa em uso em Goiás no final do século XIX. O objeto de estudo é o Livro de Notas 2 (1876-1877), que se encontra sob a guarda do Cartório do 1º Tabelionato de Notas da cidade de Jataí-GO. Os principais objetivos foram caracterizar e analisar as variações grafemáticas encontradas no corpus, investigando se há em tais variações uma tendência à uniformização ou à pluralidade na escrita da época. Primeiramente, foi feita uma revisão da edição do corpus, conservando a escrita legítima da época; logo em seguida, foram coletados todos os vocábulos que apresentassem algum tipo de variação grafemática vocálica ou consonantal  – “a” por “e”, “e” por “i”, “i” por “e”, “o” por “u”, “u” por “o”, “u” por “i”; ditongos nasais finais, letras ramistas, semivogais, variações gráficas entre “s”, “z”, “c”, “s” e “ç”, uso do “h” em contextos diversos do atual, consoantes geminadas, consoantes duplas em palavras de origem latina –, que totalizaram quinhentos e quarenta e nove (549) vocábulos. Após a coleta, foram realizadas as análises destes, que demonstraram maior tendência à regularidade do que ao caos linguístico.

Biografia do Autor

CAROLINA FALEIROS FELÍCIO, Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão

Graduanda do curso de Licenciatura Letras-Português, pela Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão e orientanda bolsista de Iniciação Científica na modalidade PIBIC, tendo como orientadora a Professora Doutora Vanessa Regina Duarte Xavier. O artigo intitulado "Um estudo filológico-ortográfico da Língua Portuguesa em Goiás: variações vocálicas e consonantais no Livro de Notas 2 (Jataí-GO)" resulta de um projeto de pesquisa vinculada ao PIBIC, realizada em 2016-2017, que tem como título do plano de trabalho "CONFIGURAÇÕES GRAFEMÁTICAS DE UM CÓDICE GOIANO SETECENTISTA: UM PERCURSO FILOLÓGICO-ORTOGRÁFICO".

 

Vanessa Regina Duarte Xavier, Universidade Federal de Goiás - Regional Catalão

Possui graduação em Letras Português pela Universidade Federal de Goiás (UFG) - Regional Catalão (RC) (2007) e doutorado em Letras, pelo programa de Filologia e Língua Portuguesa da Universidade de São Paulo (2012). Atualmente, é professora da Universidade Federal de Goiás/Regional Catalão, atuando no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem (PPGEL) desta instituição. É pós-doutora pelo Programa Nacional de Pós-doutorado (PNPD) pela UFG/RC (PPGEL) e pesquisadora participante do "Grupo de Estudos e Pesquisas em História do Português" (GEPHPOR). Coordena os projetos de pesquisa "Estudos do léxico em perspectiva" e "Vestígios da História da Língua Portuguesa em Goiás: edição e estudo de manuscritos cartoriais do séc. XVIII ao XX". Tem experiência na área de Linguística e Filologia, com ênfase em Lexicologia.

Referências

BORBA, Francisco da Silva. Pequeno vocabulário de linguística moderna. 2. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1976.

CAGLIARI, L. C. Aspectos teóricos da ortografia. In: SILVA, M. (Org.) Ortografia da língua portuguesa: história, discurso e representações. 2. reimpr. São Paulo: Contexto, 2015. p. 17-52.

COUTINHO, I. L. Pontos de gramática histórica. 7. ed. rev. Rio de Janeiro: Ao livro técnico, 1976.

FACHIN, P. R. M. Critério de leitura de manuscritos: em busca de lições fidedignas. Filologia e linguística portuguesa, São Paulo, n. 10-11, 2009, p. 237-262. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/flp/article/view/59824/62933>. Acesso em: 18 jul. 2017.

FEIJÓ, J. M. M. Othographia ou arte de escrever e pronunciar com acerto a lingua portugueza. Lisboa: Typografia Rollandiana, 1861.

SANTIAGO-ALMEIDA, M. M. “Para que filologia/crítica textual?”. Acta, Assis, v. 1, 2011, p. 1-12.

SANTOS, M. B. G. Variação grafemática em documentos manuscritos em português durante o século XVIII. 246f. Tese (Doutorado em Filologia e Língua Portuguesa). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2006.

TEYSSIER, P. História da língua portuguesa. Trad. port. Celso Cunha. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

TOLEDO NETO, S. A. Aspectos da variação gráfica no português arcaico: as variantes consonantais no Livro de José de Arimatéia (cod ANTT 643). In.: RODRIGUES, Â. C. S.; ALVES, I. M.; GOLDSTEIN, N. S. (Org.) I Seminário de filologia e língua portuguesa. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP, 1999. p. 55-64.

VIANA, A. R. G. Vocabulário ortográfico e remissivo da língua portuguesa. 2. ed. Lisboa/Paris: Livraria Bertrand; Livraria Aillaud, 1913.

WILLIANS, E. B. Do latim ao português: fonologia e morfologia históricas da língua portuguesa. Trad. port. Antônio Houaiss. 3. ed. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1975.

Publicado

2018-05-25

Como Citar

FELÍCIO, C. F.; DUARTE XAVIER, V. R. Um estudo filológico-ortográfico da Língua Portuguesa em Goiás: variações vocálicas e consonantais no Livro de Notas 02 (Jataí-GO). Polifonia, [S. l.], v. 25, n. 37.1, p. 144–159, 2018. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/6116. Acesso em: 17 jun. 2024.