Realismo crítico e análise de discurso crítica: hibridismos de fronteiras epistemológicas

Autores

  • Solange Maria de Barros
  • Viviane Vieira
  • Viviane de Melo Resende

Palavras-chave:

Realismo crítico, análise de discurso crítica, hibridismo

Resumo

Neste artigo buscamos refletir sobre o hibridismo de fronteiras entre o realismo crítico e a análise de discurso crítica. Procuramos mostrar as aproximações entre essas duas abordagens, bem como algumas implicações possíveis como consequência da porosidade entre suas fronteiras disciplinares e epistemológicas. Começamos por tecer considerações sobre a filosofia do realismo crítico, formulada por Bhaskar (1998, 2000, 2002a, 2002b), para, em seguida, explorar o potencial explanatório da análise de discurso crítica, buscando discutir algumas implicações do realismo crítico para os estudos da semiose. Também argumentamos que a complexidade da relação entre as dimensões intransitiva (ontológica) e transitiva (epistemológica) da ciência, quando se trata do mundo social, pode ser coerentemente explorada em abordagens discursivas.

Referências

BARROS, S. M. Análise crítica do discurso e realismo crítico: reflexões interdisciplinares. Polifonia, vol. 17, 2009, p. 141-157.

BARROS, S. M. Formação crítica do educador de línguas: por uma política emancipatória e de transformação social. In: BARROS, S. M.; ASSIS-PETERSON, A.A. (Orgs). Formação crítica de professores de línguas: desejos e possibilidades. São Paulo: Pedro & João Editores, 2010, p. 17-25, 2010.

BARROS, S. M. Transformational model of textual activity: an approach based on critical realism and critical discourse analysis. International Journal of Humanities and Cultural Studies, 2, 2014, p. 01-17.

BARROS, S. M. Realismo crítico e emancipação humana: contribuições ontológicas e epistemológicas para os estudos críticos do discurso. Campinas: Pontes, 2015.

BERARDI, L. (Org.). Análisis Crítico del Discurso: perspectivas latinoamericanas. Santiago: Frasis, 2003.

BHASKAR, R. A realist theory of science. Brighton: Harvester , Press, 1978.

BHASKAR, R. Critical realism. Essential readings. In: Archer, M.; Bhaskar, R.; Collier, A.; Lawson, T.; Norrie, A. (Eds.)., Centre For Critical Realism. London: Routledge, 1998.

BHASKAR, R. From east to west: odyssey if a soul. London: Routledge, 2000.

BHASKAR, R. From science to emancipation. Alienation and the actuality of Enlightenment. Sage Publications: New Delhi/London, 2002a.

BHASKAR, R. Scientific Realism and Human Emancipation, London: Verso, 1986.

Bhaskar, R. Reflections on meta-reality: transcendence, emancipation and everyday life. London: SAGE, 2002b.

Capra, F. O ponto de mutação. São Paulo. Cultrix, 2004.

CHOULIARAKI, L. & FAIRCLOUGH, N. Discourse in late modernity: rethinking Critical Discourse Analysis. Edinburgh: Edinburgh University, 1999.

COLLIER, A. Critical Realism. London: Verso, 1994.

DEMO, P. Ciência Rebelde - Para continuar aprendendo, cumpre desestruturar-se. São Paulo: Atlas, 2012.

DOWBOR, L. Homo ignorans. Carta Maior. Economia. http://cartamaior.com.br/detalheImprimir.cfm?conteudo_id=33141HYPERLINKhttp://cartamaior.com.br/detalheImprimir.cfm?conteudo_id=33141&flag_destaque_longo_curto=L”&HYPERLINKhttp://cartamaior.com.br/detalheImprimir.cfm?conteudo_id=33141&flag_destaque_longo_curto=L”flag_destaque_longo_curto=L. 27 mar 2015.

Dussel, E. La filosofía europea no es universal. Disponível em http://www.elespectador.com/noticias/actualidad/filosofiaeuropeanouniversalarticulo552386 . 3 de abril de 2015. Acesso em 07 de abril de 2015.

FAIRCLOUGH, N. Analysing Discourse. Routledge: Taylor & Francis Group. London and New York, 2003.

FAIRCLOUGH, N. Critical Discourse Analysis. The Critical Study of Language. London: Longman, 2010.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Trad./Org. Izabel Magalhães. Brasília: Universidade de Brasília, 2001.

FAIRCLOUGH, N., JESSOP, B. e SAYER, A. Critical realism and semiosis. In: ______. Critical Discourse Analysis. The critical study of language. London: Longman, 2010, p. 202-222.

GOMES, M. C. A. Corpo, política, tecnologização: um estudo da representação de Dilma Rousseff no contexto da mídia. Cadernos de Linguagem e Sociedade, v. 12(1), 2011, p. 11-29.

MAGALHÃES, I. Discurso e identidades: exotismo e domínio violento. Cadernos de Linguagem e Sociedade, v. 11, 2010, p. 13-37.

MAGALHÃES, I. Gênero e discurso no Brasil. Discurso & Sociedad, v. 3, 2009, p. 714-737.

Mészáros, I. O poder da ideologia. Trad. Paulo Cezar Castanheira. São Paulo: Boitempo, 2004.

Morin, E. Introdução ao Pensamento Complexo. Trad. Eliane Lisboa. Porto Alegre: Sulina, 2005.

OLIVEIRA, I. A. & DIAS, A. S. Ética da Libertação de Enrique Dussel: caminho de superação do irracionalismo moderno e da exclusão social. Conjectura, v. 17, n. 3, p. 90-106, set./dez. 2012.

OUTHWAITE, W. “Toward a Realist Perspective”, in G. Morgan (ed.), Beyond Method: Strategies for Social Research. London, Sage,1983.

PAPA, S. M. de B. I. Prática Pedagógica Emancipatópria: O Professor Reflexivo em Processo de Mudança. Um Exercício em Análise Crítica do Discurso. Pedro & João Editores: São Carlos, 2008.

PAPA, S. M. de. B. I. O Professor Reflexivo em Processo de Mudança na Sala de Aula de Língua Estrangeira: Caminhos para a Auto-Emancipação e Transformação Social. Tese de Doutorado. LAEL/PUC/SP. 2005.

PARDO ABRIL, N. Como hacer análisis crítico del discurso. Una perspectiva latinoamericana. Santiago: Frasis, 2007.

PARDO ABRIL, N. G. ¿Qué nos dicen? ¿Qué vemos? ¿Qué es ... pobreza? Análisis crítico de los medios. Bogotá: IECO/Antiquus, 2008.

PARDO, M. L. Teoría y metodología de la investigación lingüística. Método sincrónico-diacrónico de análisis lingüístico de textos. Buenos Aires: Tersites, 2011.

PARDO, M. L. Una metodología para la investigación lingüística del discurso. In: _____. El discurso sobre la pobreza en América Latina. Santiago: Frasis, 2008, p. 55-78.

RAMALHO, V. & RESENDE, V. M. Análise de discurso (para a) crítica: o texto como material de pesquisa. Campinas: Pontes, 2011.

RAMALHO, V. Análise de discurso crítica da publicidade: um estudo sobre a promoção de medicamentos no Brasil. Covilhã: LabCom, 2010a. Disponível em: http://www.livroslabcom.ubi.pt/sinopse/ramalho-analise-2010.html.

RAMALHO, V. Tecnologias discursivas na propaganda de medicamentos. Discurso & Sociedad, v. 4, 2010b, p. 507-537.

RAMALHO, V. Análise crítica da publicidade: um estudo sobre anúncios de medicamento. Cadernos de Linguagem e Sociedade, v.10, n. 2, 2009, p. 152-182.

RESENDE, V. M. Análise de discurso crítica e realismo crítico. Implicações interdisciplinares. Campinas: Pontes, 2009a.

RESENDE, V. M. ‘It’s not a matter of inhumanity’: a critical discourse analysis of an apartment building circular on ‘homeless people’. Discourse & Society, 20, 2009b. p.363-379.

RESENDE, V. M. Between the European legacy and critical daring: epistemological reflections for critical discourse analysis. Journal of Multicultural Discourses, 5, 2010. p. 193-212.

RESENDE, V. M. Media, sexual exploitation of children and the National Street Children’s Movement in Brasília: an analysis of texts’ social effects. Critical Discourse Studies, 10, 2013, p. 263-274.

RESENDE, V. M. A violação de direitos da população em situação de rua e a violência simbólica: representação discursiva no jornalismo on-line. ALED/Revista Latinoamericana de Estudios del Discurso, v. 15, 2015a, p. 71-92.

RESENDE, V. M. Violência simbólica: representação discursiva da extrema pobreza no Brasil – relações entre situação de rua e vizinhança. Discurso & Sociedad, 9, 2015b, p. 106-128.

RESENDE, V. M. & RAMALHO, V. Análise de Discurso Crítica, do modelo tridimensional à articulação entre práticas: implicações teórico-metodológicas. Linguagem em (dis)curso. Tubarão, v. 5, n. 1, jul./dez. 2004, p. 185-207.

RESENDE, V. M. & RAMALHO, V. Análise de Discurso Crítica: uma reflexão acerca dos desdobramentos recentes da teoria social do discurso. ALED/Revista Latinoamericana de Estudios del Discurso, v. 5, n. 1, 2005, p. 27-50.

RESENDE, V. M. & RAMALHO, V. Análise de Discurso Crítica. São Paulo: Contexto, 2006.

RESENDE, V. M.; RAMALHO, V. Inequality and representation: critical discourse analysis of news coverage about homelessness. In: C. M. Pascale (Org.). Social inequality & the politics of representation: a global landscape. Washington: Sage, 2013. p. 21-34.

RESENDE, V. M.; SILVA, R. B. Critical discourse analysis: voice, silence and memory - one case about public sphere. Critical Discourse Studies, DOI: 10.1080/17405904.2015.1113191, 2015a.

RESENDE, V. M.; SILVA, R. B. Todo preso é um preso político? Agenciamento político, consenso e coerção no caso Rafael Braga Vieira. Trabalho apresentado no II Simpósio da EDiSo, Coimbra, 2015.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Os processos da globalização. A globalização e as ciências sociais. São Paulo: Cortez, 2002, p. 25-94.

SAYER, A. Realism and Social Science. London: Sage Publications, 2000.

SILVA, D. E. G. & RAMALHO, V. Análise de Discurso Crítica: representações sociais na mídia. In: LARA, G. M. P.; MACHADO, I. L. & EMEDIATO, W. (Org.). Análise de discurso hoje, v.2, Rio de Janeiro: Nova Fronteira; Lucerna, 2008a, p. 265-292.

SILVA, D. E. G. & RAMALHO, V. Reflexões para uma abordagem crítica dos gêneros discursivos. Revista Latinoamericana de Estudios del Discurso, v. 8, p. 19-40, 2008b.

SILVA, D.E.G. & PARDO ABRIL, N.G. Miradas cruzadas hacia la pobreza desde uma perspectiva crítica transdiciplinaria. Cadernos de Linguagem e Sociedade, v. 11, n. 1, 2010, p. 66-90.

THOMPSON, J. B. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Trad./Org. Pedrinho A. Guareschi. Petrópolis: Vozes, 2002.

VANDENBERGHE, F. Teoria Social Realista. Um diálogo franco-britânico. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2010.

Weil, P; Leloup J. & Crema, R. Normose: a patologia da normalidade. Petrópolis: Vozes, 2012.

Downloads

Publicado

2016-06-30