LÍNGUA E NACIONALIDADE NO BRASIL NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX

Autores

  • Luiz Francisco Dias luiz.francisco@uol.com.br

Resumo

Abordamos neste estudo a significação de construções nominais em textos que defendem a mudança de designação da língua falada no Brasil. Especificamente, analisamos a designação língua brasileira nos textos de Herbert Fortes e Edgard Sanches, os quais, nas décadas de 1930 a 1950, estudaram a identidade da língua portuguesa falada no Brasil. No âmbito da semântica da enunciação, perspectiva teórica adotada no estudo, desenvolvemos o conceito de formação nominal para abordar as construções nominais. A partir desse conceito, pudemos apontar diferenças entre os pensamentos de Fortes e de Sanches no que se refere aos sentidos de língua brasileira.
PALAVRAS-CHAVE: língua brasileira, português, formação nominal, designação

LANGUAGE AND NATIONALITY IN BRAZIL IN THE FIRST HALF OF THE TWENTIETH CENTURY

ABSTRACT: This study considers the meaning of nominal constructions in papers that defend changes to the name of the language spoken in Brazil. Specifically, we analyze the expression “Brazilian language” (língua brasileira) in the reports by Herbert Fortes and Edgard Sanches who, from the 1930s to the 1950s, studied the identity of the Portuguese spoken in Brazil. Focusing on the areas of the utterance semantics, we have developed the concept of nominal formation to approach these nominal constructions. By using this concept, we reveal the differences in the usage of the term língua brasileira by Fortes and Sanches.
KEYWORDS: Brazilian language, Portuguese, nominal formation, naming

Biografia do Autor

Luiz Francisco Dias

Professor Titular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pesquisador bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Possui graduação em Letras pela Universidade Federal de Viçosa (UFV) e doutorado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Desenvolve pesquisas em semântica e em história das ideias linguísticas. No âmbito da UFMG, foi Diretor da Faculdade de Letras, membro do Conselho Universitário e do Conselho Curador. Foi também Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da UFMG. Exerceu o cargo de Secretário Executivo da Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN) e foi membro titular do Conselho Deliberativo da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística (ANPOLL). É membro titular do Conselho Editorial da Editora da UNICAMP. Orientou 17 dissertações de mestrado e 8 teses de doutorado. Publicou cerca de 60 textos, entre artigos em periódicos, livros e capítulos de livros. É autor da obra “Os sentidos do idioma nacional”, publicado em 1995 pela Editora Pontes.

Publicado

2015-10-23

Como Citar

DIAS, L. F. LÍNGUA E NACIONALIDADE NO BRASIL NA PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XX. Polifonia, [S. l.], v. 22, n. 31, 2015. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/3120. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê