Entre subversão e abjeção

A representação de corpos e sexualidades queer em The Daylight Gate

Autores

  • Andrio Santos polifoniapa@gmail.com
    Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Resumo

O gótico queer, uma das mais recentes vertentes da literatura gótica, se apresenta como um tipo de ficção que objetiva realizar um exame crítico de sexualidades divergentes. Este é o caso do romance The Daylight Gate, de Jeanette Winterson, que relê a narrativa do julgamento das bruxas de Pendle, um dos mais conhecidos e documentados da história inglesa. Neste ensaio, tenho por objetivo analisar a representação de sexualidades queer no romance de Winterson. Em um primeiro momento, analiso a representação potencialmente subversiva da protagonista Alice Nutter, então discuto o processo de abjeção imposto às mulheres da família Device, condenadas por bruxaria.

Referências

ANTOSA, Silvia. In a Queer Gothic Space and Time: Love Triangles in Jeanette Winterson’s The Daylight Gate. Altre Modernità, n 13, v. 05, 2015, p. 152-167.

BOTTING, Fred. Gothic (1996). London: Routledge, 2005.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero. Feminismo e subversão de identidade. Tradução de Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2019.

DINSHAW, Carolyn Dinshaw. Getting Medieval: Sexualities and Communities, Pre- and

Postmodern. Durham: Duke University Press,1999.

FOUCAULT, Michel. The History of Sexuality. Volume I – An Introduction (1976). Tradução por Robert Hurley. New York: Pantheon Books, 1998.

HAGGERTY, George E. Queer Gothic. Chicago: University of Illinois Press, 2006.

HUGHES, William. Historical dictionary of gothic literature. Plymouth, United Kingdom: Scarecrow Press, 2013.

HUGHES, William; SMITH, Andrew Lloyd. Queering the Gothic. Manchester: Manchester University Press, 2009.

HUTCHEON, Linda. A Poetics of Postmodernism. History, Theory, Fiction. London: Routledge, 1988.

KRISTEVA, Julia. Powers of Horror: An Essay on Abjection (1980). Trad: Leon Roudiez. New York: Columbia University Press, 1985.

LEWIS, Matthew G. The Monk: A romance (1796). Disponível em: <https://www.gutenberg.org/files/601/601-h/601-h.htm>. Acesso em 15 de ago. de 2020.

LOVE, Heather. Feeling Backward: Loss and the Politics of Queer History (2007). Cambridge: Harvard University Press, 2009.

PALMER, Paulina. Queering Contemporary Gothic Narrative: 1970–2012. London: Palgrave Gothic, 2016.

PUNTER, David. The Literature of Terror. London: Routledge, 1996.

SHARPE, James. Introduction: the Lancashire witches in historical context. In: POOLE, Robert (Ed.). The Lancashire Witches: Histories and Stories. Manchester: Manchester University Press, 2002, p. 1-18.

SHOWALTER, Elaine (Ed.). The New Feminist Criticism: Essays on Women, Literature, and Theory. New York: Pantheon Books, 1985.

WINTERSON, Jeanette. The Daylight Gate. London: Hammer, 2012.

Downloads

Publicado

2023-01-23

Como Citar

SANTOS, A. Entre subversão e abjeção: A representação de corpos e sexualidades queer em The Daylight Gate. Polifonia, [S. l.], v. 29, n. 53, p. 61–78, 2023. Disponível em: https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia/article/view/14859. Acesso em: 19 jun. 2024.