DIALOGIA E COMPARAÇÃO EM EMBATE E COMPLEMENTAÇÃO: ANOTAÇÕES METODOLÓGICAS PARA UMA ANÁLISE DO DISCURSO DA DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

Autores

Palavras-chave:

Análise dialógico-comparativa do discurso, Dialogismo, Divulgação científica.

Resumo

Neste estudo propomos uma discussão teórica a respeito do lugar e da importância que a dialogia/dialogismo e a comparação apresentam dentro de uma análise dialógica e comparativa de discursos da divulgação científica (DC), esta compreendida, numa perspectiva bakhtiniana, como relação dialógica entre esferas de comunicação humana. Para tanto, neste trabalho perpassamos por várias perspectivas discursivas que explicam a DC, destaca o papel do divulgador nesse projeto discursivo, apresenta essas duas vertentes de análise do discurso e suas confluência, e demonstra como  a dialogia e a comparação, constituem pressupostos basilares para um estudo do discurso da DC sob essas duas perspectivas teóricas.

Palavras-chave: Análise dialógico-comparativa do discurso;  Dialogismo; Divulgação científica.

Biografia do Autor

Urbano Cavalcante Filho, Instituto Federal da Bahia (IFBA)Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)

Dr. em Filologia e Língua Portuguesa (USP)

Pós-doutorando (FFLCH-USP)

Professor/Pesquisador do IFBA e do PPGL e Profletras (UESC)

Pesquisador do GP Diálogo (USP/CNPq)

Líder do GP Linguagens, Discurso e Sociedade (IFBA/CNPq)

Referências

AUTHIER-REVUZ, J. Palavras incertas: as não-coincidências do dizer. Trad. E. P. Orlandi et al. Campinas: Ed. da Unicamp, 1998.

BAKHTIN, M. Problemas da poética de Dostoiévski. Trad. Paulo Bezerra. 5 ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2018.

______. O texto na linguística, na filologia e em outras ciências humanas. In: Os gêneros do discurso. Org. Trad. Posfácio e Notas de Paulo Bezerra. São Paulo: Editora 34, 2016. p 71-107.

______. Arte e responsabilidade. In: Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011 [1919]. p. XXXIII-XXXIV.

BRAIT, B. Análise e teoria do discurso. In: BRAIT, B. (Org.). Bakhtin – outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2006. p. 9-31.

CAMPOS, E. N. O diálogo do espelho. In: O eixo e a roda. Belo Horizonte, v. 12, p. 301-309, jan/jul. 2006. Disponível em: Acesso em: 10 nov. 2010.

CATALDI, C. A divulgação da ciência na mídia impressa: um enfoque discursivo. In: GOMES, M. C. A.; MELO, M. S. de S.; CATALDI, C. (Org.). Gênero discursivo, mídia e identidade. Viçosa: Ed. UFV, 2007, p.155-164.

CAVALCANTE FILHO, U. A constituição e o funcionamento do gênero divulgação científica. 2011. 96 f. Dissertação. (Mestrado em Letras: Linguagens e Representações). Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, Bahia.

CAVALCANTE FILHO, U. A arquitetônica da divulgação científica nos enunciados das Conferências Populares da Glória (Séc. XIX). 2017. 538 f. Tese. (Doutorado em Filologia e Língua Portuguesa). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo.

CAVALCANTE FILHO, U. A construção composicional em enunciados de divulgação científica: uma análise dialógico-comparativa de Ciência Hoje e La Recherche. Linha D'Água (Online), São Paulo, v. 31, n. 3, p.99-120, set.-dez. 2018. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/linhadagua/article/view/149667> Acesso em: 25 jun. 2019.

CAVALCANTE FILHO, U. Dialogismo e heterodiscurso na divulgação científica brasileira e francesa. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso. 2020. (no prelo)

CAVALCANTE FILHO, U. Traces de didacticité dans la vulgarisation scientifique : une analyse dialogique-comparative du discours de Ciência Hoje et de La Recherche. 2020a. (no prelo).

CLAUDEL, Chantal et al. Cultures, discours, langues. Nouveaux abordages, Limoges, Lambert-Lucas, coll. Linguistique, 2013.

GRIGOLETTO, E. O discurso de divulgação científica: um espaço discursivo intervalar. Tese (Doutorado em Letras). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, 2005.

GRILLO, S. V. de C. Divulgação científica: linguagens, esferas e gêneros. 332p. Tese (Livre-Docência). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Universidade de São Paulo: SP, 2013.

GRILLO, S. V. de C.; GLUSHKOVA, Maria. A divulgação científica no Brasil e na Rússia: um ensaio de análise comparativa de discursos. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso vol.11 no.2 São Paulo May./Aug. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2176-45732016000200069&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

GRILLO; MACHADO; CAMPOS, 2018, p. 3 Editorial: Análise Comparativa de Discursos: quais são seus precursores? Linha D'Água (Online), São Paulo, v. 31, n. 3, p. 1-17., set.-dez. 2018. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/linhadagua/article/view/151898/149036 Acesso em: 25 maio 2020.

MACHADO, I. Língua entre linguagens: a argumentação gráfica na comunicação da ciência. Tese (Livre-Docência). Escola de Comunicação e Artes. Universidade de São Paulo: SP, 2011.

MOIRAND, S; REBOUL-TOURE, S; RIBEIRO, M. P. A divulgação científica no cruzamento de novas esferas de atividade linguageira. Bakhtiniana, São Paulo, 11 (2): 137-163, Maio/Ago. 2016. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/bakhtiniana/article/view/23847/19242

Acesso em: 25 jun. 2019.

ORLANDI, E. P. Divulgação científica e efeito-leitor: uma política social urbana. In: GUIMARÃES, E. (Org.). Produção e circulação do conhecimento: estado, mídia e sociedade. Vol. 1, Campinas: Pontes, 2001.

VON MÜNCHOW, Patricia; RAKOTONOELINA, Florimond. « Avant-propos ». Les Carnets du Cediscor [En ligne], 9, 2006, mis en ligne le 08 janvier 2010. Disponível em: http:// cediscor.revues.org/106.

ZAMBONI, L. Heterogeneidade e subjetividade no discurso de divulgação científica. Tese (Doutorado). Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 1997.

Publicado

2021-04-03