CÂNCER DE PRÓSTATA: PERCEPÇÃO, RASTREAMENTO E PREVENÇÃO

Autores

  • Maiara Wiesentaine Wiesentainer Universidade Federal de Mato Grosso
  • Claudinéia de Araújo
  • Eduardo Narvaes Universidade Federal de Mato Grosso
  • Caíque de Rezende Oliveira Universidade Federal de Mato Grosso
  • Franciane Rocha de Faria Universidade Federal de Mato Grosso

Palavras-chave:

Câncer de Próstata, Extensão Universitária, Prevenção, Detecção Precoce.

Resumo

A educação em saúde, como ferramenta de prevenção ao Câncer de Próstata, através da percepção, rastreamento e prevenção da doença, busca tornar fácil e simples o acesso ao conhecimento acerca desta neoplasia, de modo a desmistificar estigmas, diminuir a morbimortalidade decorrente de diagnósticos tardios e tornar o homem agente principal e provedor da sua saúde. O projeto de extensão de que trata este artigo, foi desenvolvido durante o ano de 2016 pelos acadêmicos e uma equipe de docentes e profissionais do curso de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso, câmpus de Rondonópolis, com apoio da Prefeitura e Secretaria Municipal de Saúde (SMS), sendo subsidiado por meios didáticos como panfletos, cartazes, camisetas temáticas, caixas de perguntas, palestras, entrevistas e criação de um website. Foram atingidos diretamente um total de 146 homens e observou-se que, além do desconhecimento do caráter assintomático da doença, o estigma acerca dos exames de rastreio ainda inviabiliza o diagnóstico precoce, necessitando assim, de medidas cada vez mais eficazes para se atingir de maneira direta o cuidado masculino relacionado ao câncer de Próstata.

Biografia do Autor

Maiara Wiesentaine Wiesentainer, Universidade Federal de Mato Grosso

Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Câmpus Universitário de Rondonópolis (CUR), Instituto de Ciências Exatas e Naturais (ICEN), Curso de Medicina Grupo de Estudo: aspectos celulares e moleculares do processo saúde e doença. Acadêmico de Medicina da UFMT-CUR. Bolsistas de Extensão.

Claudinéia de Araújo

Docente da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Câmpus Universitário de Rondonópolis (CUR), Instituto de Ciências Exatas e Naturais (ICEN), Doutora em Ciências (Genética e Biologia Molecular).

Eduardo Narvaes, Universidade Federal de Mato Grosso

Docente da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Câmpus Universitário de Rondonópolis
(CUR), Instituto de Ciências Exatas e Naturais (ICEN), Médico especialista em Urologia.

Caíque de Rezende Oliveira, Universidade Federal de Mato Grosso

Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Câmpus Universitário de Rondonópolis (CUR), Instituto de Ciências Exatas e Naturais (ICEN),
Curso de Medicina Grupo de Estudo: aspectos celulares e moleculares do processo saúde e doença. Acadêmico de Medicina da UFMT-CUR.
Bolsistas de Extensão.

Franciane Rocha de Faria, Universidade Federal de Mato Grosso

Docente da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Câmpus Universitário de Rondonópolis (CUR), Instituto de Ciências Exatas e Naturais (ICEN), Doutora em Ciência
da Nutrição .

Referências

ALVES, V. S. Um modelo de educação em saúde para o Programa Saúde da Família: pela integralidade da atenção e reorientação do modelo assistencial. Interface- Comunic., Saúde, Educ. Botucatu, v.9, n.16, p. 39-52, 2005. Disponível em: http://www.scielosp.org/pdf/icse/v9n16/v9n16a04.pdf. Acesso em: mar. 2017.

AMORIM, V. M. S. L. et al. Fatores associados a realização dos exames de rastreamento para o câncer de próstata: Um estudo de base populacional. Caderno de Saúde Pública. Rio de Janeiro, v.27, n.2, p.347-356, 2011. Disponível em: http: //www.scielosp.org/pdf/csp/v27n2/16.pdf. Acesso em: fev. 2017.

BACELAR JÚNIOR et al. Câncer de Próstata: métodos de diagnóstico, prevenção e tratamento. Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research. Minas Gerais, v.10, n.3, p.40-46, 2015. Disponível em: http://www.mastereditora.com.br/periodico/20150501_174533.pdf. Acesso em: fev. 2017.

GUSSO, G.; LOPES, J. N. C. Tratado de Medicina e Família e Comunidade. Vol. 2. Porto Alegre: Artemed, 2012.

INSTITUTO NACIONAL DE CÂNCER JOSÉ ALENCAR GOMES DA SILVA. Estimativas 2016: Incidência de Câncer no Brasil. Rio de Janeiro. 2016. Disponível em: http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/estimativa-2016-v11.pdf. Acesso em: jan. 2017.

JEMAL, A.; VINEIS, P.; BRAY, F.; TORRE, L.; FORMAN, D. The Cancer Atlas. Second Ed. Atlanta, GA: American Cancer Society, 2014. Disponível em: www. cancer.org/canceratlas. Acesso em: mar. 2017.

PAIVA, E. P. DE. Conhecimentos, atitudes e práticas acerca da detecção do câncer de próstata. 2008. Tese (Doutorado em enfermagem) - Escola de Enfermagem Anna Nery, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

RODRIGUES, R.; SALES, C. A. Aspectos epidemiológicos e diagnósticos do carcinoma prostático. Revista Saúde e Pesquisa. v.6, n.1, p.131-140, 2013. Disponível em: http://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/saudpesq/article/view/2620/1855. Acesso em: jan. 2017.

SOCIEDADADE BRASILEIRA DE UROLOGIA. Boletim da Urologia. Edição nº 3, 2015. Disponivel em: http://portaldaurologia.org.br/wp-content/uploads/2016/01/BODAU_ED3_2015_pub.pdf. Acesso em: mar. 2017.

Downloads

Publicado

2019-03-19