Adubação nitrogenada na miniestaquia de erva-mate

Authors

  • Manoela Mendes Duarte Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal
  • Mônica Moreno Gabira Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal
  • Jéssica de Cássia Tomasi Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Produção Vegetal).
  • Leandro Marcolino Vieira Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Produção Vegetal).
  • Natália Saudade de Aguiar Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal
  • Renata de Almeida Maggioni Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Produção Vegetal).
  • Erika Amano Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Botânica.
  • Marcelo Lazzarotto Pesquisador Embrapa Florestas.
  • Antonio Carlos Nogueira Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal
  • Ivar Wendling Pesquisador Embrapa Florestas.

DOI:

10.34062/afs.v7i2.9716

Keywords:

Ilex paraguariensis, minijardim clonal, rizogênese, propagação vegetativa

Abstract

Este estudo objetivou avaliar a influência de doses de nitrogênio, em solução nutritiva, na rizogênese de miniestacas de dois clones de Ilex paraguariensis coletadas em diferentes épocas do ano. As minicepas (clones EC22 e EC40) foram conduzidas em sistema semi-hidropônico, recebendo via gotejamento solução com macro e micronutrientes com cinco doses de nitrogênio, sendo elas: 104, 206, 380, 760 e 1142 mg L-1. As brotações foram coletadas em quatro épocas do ano, sendo preparadas miniestacas com 8 ± 1 cm, mantendo de 2 a 3 folhas inteiras na porção superior. Após tratamento com IBA (3000 mg L-1), as miniestacas foram plantadas em tubetes contendo substrato comercial e permaneceram em casa de vegetação com temperatura e umidade controladas. Após 120 dias do plantio foram avaliados enraizamento, número médio de raízes/miniestaca, comprimento médio de raízes, miniestacas vivas e mortas, presença de calos, miniestacas com raiz e calo, emissão de novas brotações e manutenção de folhas. Houve influência dos fatores para todas as variáveis analisadas, sendo que os clones responderam de maneiras distintas às doses de nitrogênio em cada coleta, indicando a importância das condições ambientais e nutricionais nas quais as minicepas são mantidas. Recomenda-se a aplicação de 104 a 380 mg L-1 de nitrogênio na solução nutritiva e maiores estudos são necessários para o entendimento da influência das épocas do ano sobre genótipos de erva-mate.

References

Barbosa JZ, Motta ACV, Consalter R, Poggere GC, Santin D, Wendling I (2018) Plant growth, nutrients and potentially toxic elements in leaves of yerba mate clones in response to phosphorus in acid soils. Anais da Academia Brasileira de Ciencias, 90(1):557-571. doi: 10.1590/0001-3765201820160701

Brondani GE, Araújo MA, Wendling I, Kratz D (2008) Enraizamento de miniestacas de erva-mate sob diferentes ambientes. Pesquisa Florestal Brasileira, 57:29-38. https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/17105/1/PFB_57_p29-38.pdf

Carvalho PER (2003) Espécies arbóreas brasileiras. Colombo: Brasília: Embrapa Informação tecnológica; Colombo: Embrapa Florestas. 1035 p.

Dartora N, De Souza LM, Paiva SMM, Scoparo CT, Iacomini M, Gorin PA, Rattmann YD, Sassaki GL (2013) Rhamnogalacturonan from Ilex paraguariensis: A potential adjuvant in sepsis treatment. Carbohydrate Polymers, 92(2):1776-1782. doi: 10.1016/j.carbpol.2012.11.013

Duarte MM, Mireski MC, Oliszeski A, Wendling I, Stuepp CA (2019) Rooting of yerba mate cuttings with different lenghts. Revista Eletrônica Científica da UERGS, 5(1):05-11. doi: 10.21674/2448-0479.51.05-11

Goulart PB, Xavier A (2010) Influência do modo de acondicionamento de miniestacas no enraizamento de clones de Eucalyptus grandis x E. urophylla. Revista Arvore, 34(3):407-415. doi: 10.1590/S0100-67622010000300004

Hartmann HT, Kerster DE, Davies JR FT, Geneve RL (2017) Plant Propagation: principles and practices. 9th ed. Boston: Prentice Hal. 1024 p.

Kojima M, Kamada-Nobusada T, Komatsu H, Takei K, Kuroha T, Mizutani M, Ashikari M, Ueguchi-Tanaka M, Matsuoka M, Suzuki K, Sakakibara H (2009) Highly sensitive and high-throughput analysis of plant hormones using MS-probe modification and liquid chromatographytandem mass spectrometry: An application for hormone profiling in Oryza sativa. Plant and Cell Physiology, 50(7):1201-1214. doi: 10.1093/pcp/pcp057

Kratz D, Pires PP, Stuepp CA, Wendling I (2015) Produção de mudas de erva-mate por miniestaquia em substratos renováveis. Floresta, 45(3):609-616. doi: 10.5380/rf.v45i3.36531

Nascimento B, Sá ACS, Lemos LB, Rosa DP, Pereira MO, Navroski MC (2018) Three epicormic shoot techniques in I. paraguariensis mother trees ans its cutting according to the material rejuvenation degree. Cerne, 24(3):240-248. doi: 10.1590/01047760201824032584

Rocha JHT, Backes C, Borelli K, Prieto MR, Santos AJM, Godinho TO (2015) Produtividade do minijardim e qualidade de miniestacas de um clone híbrido de Eucalyptus grandis x Eucalyptus urophylla (I-224) em função de doses de nitrogênio. Ciência Florestal, 25(2):273-279. doi: 10.5902/1980509818411

Santin D, Benedetti EL, Bastos MC, Kaseker JF, Reissmann CB, Brondani GE, Barros NF (2013) Crescimento e nutrição de erva-mate influenciados pela adubação nitrogenada, fosfatada e potássica. Indian Medicinal Plants, 23(2):363-375. doi: 10.1007/978-0-387-70638-2_777

Santin D, Benedetti EL, Brondani GE, Reissmann CB, Orrutéa AG, Roveda LG (2008) Crescimento de mudas de erva-mate fertilizadas com N, P e K. Scentia Agraria, 9(1):59-66. doi: http://dx.doi.org/10.5380/rsa.v9i1.10135

Santin D, Wendling I, Benedetti EL, Morandi D, Domingos DM (2015) Sobrevivência, crescimento e produtividade de plantas de erva-mate produzidas por miniestacas juvenis e por sementes. Ciencia Florestal, 25(3):571-579. doi: 10.5902/1980509819608

Somkuwar RG, Bondage DD, Surange MS, Ramteke SD (2011) Rooting behaviour, polyphenol oxidase activity, and biochemical changes in grape rootstocks at different growth stages. Turkish Journal of Agriculture and Forestry, v. 35, n. 3, p. 281-287. doi: 10.3906/tar-0911-62

Stuepp CA, De Bitencourt J, Wendling I, Koehler HS, Zuffellato-Ribas KC (2015) Propagação de erva-mate utilizando brotações de anelamento e decepa em matrizes de duas idades. Cerne, 21(4):519-526. doi: 10.1590/01047760201521041864

Stuepp CA, De Bitencourt J, Wendling I, Koehler HS, Zuffellato-Ribas KC (2017) Age of stock plants, seasons and iba effect on vegetative propagation of Ilex paraguariensis. Revista Arvore, 41(2):01-07. doi: 10.1590/1806-90882017000200004

Stuepp CA, Pereira GP, Zem LM, Peña ML, Bueno PMC, Spader V, Zuffellato-Ribas KC, Rosa GM (2013) Enraizamento de melaleuca: Influência da altura de coleta das estacas e aplicação de IBA. Colloquium Agrariae, 9(1):01-09. doi: 10.5747/ca.2013.v09.n1.a083

Sturion JA, Stuepp CA, Wendling I (2017) Genetic parameters estimates and visual selection for leaves production in Ilex paraguariensis. Bragantia, 76(4):492-500. doi: 10.1590/1678-4499.2016.419

Taiz L, Zeiger E, Møller IM, Murphy A (2017) Fisiologia e Desenvolvimento Vegetal. 6th ed. Porto Alegre: Artmed. 888 p.

Wendling I, Brondani GE, Dutra LF, Hansel FA (2010) Mini-cuttings technique: A new ex vitro method for conal propagation of sweetgum. New Forests, 39(3):343-353. doi: 10.1007/s11056-009-9175-2

Wendling I, Santin D (2015) Propagação e nutrição de erva-mate. Brasília: Embrapa. 195 p.

Xavier A, Wendling I, Silva RL (2013) Silvicultura clonal: princípios e técnicas. 2o ed. Viçosa: UFV. 272 p.

Xie Z, Guo X, Cao H (2013) Effect of root restriction on vegetative growth and leaf anatomy of Kyoho grapevines cultivar. African Journal of Agricultural Research, 8(15):1304-1309. doi: 10.5897/ajar11.2394

Published

2020-06-28