A Agricultura Familiar e o Uso dos Recursos Ambientais na Fronteira Sudoeste do Estado de Mato Grosso

Heitor Marcos Kirsch, Paulo Dabdab Waquil

Resumo


Este trabalho pretende examinar a partir de evidências empíricas, a relação que frequentemente acaba por se estabelecer entre as configurações socioeconômicas de sistemas produtivos da agricultura familiar com os processos de degradação ambiental observados, sobretudo no uso predatório dos recursos naturais nos espaços rurais, considerando-se as concepções e percepções que os agentes sociais atribuem ao ato produtivo e sua relação com o ambiente. O estudo abordado neste artigo é resultado de uma investigação baseada na experiência entre agricultores em unidades de produção familiar no âmbito do município de Pontes e Lacerda, localizado no Vale do Rio Guaporé, região sudoeste do estado de Mato Grosso e que está situada uma localidade de transição entre os biomas do pantanal mato-grossense, o cerrado e a floresta amazônica brasileira, e ainda junto à fronteira hidrológica das bacias do Prata e Amazônica, onde foram entrevistados 27 agricultores em áreas inferiores a 400 hectares.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Este periódico está indexado nas bases: 

    

 

Revista de Estudos Sociais

Universidade Federal de Mato Grosso/Cuiabá-MT/Brasil

Faculdade de Economia

Boa Esperança, Cuiabá-MT. CEP: 78.060-900

Telefone:(65)3615.8522 – RAMAL:203

Email: ufmt.fe.res@gmail.com