O Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental da ilha do Combu e a experiência da gestão compartilhada.

Brenda Batista Cirilo, Oriana Trindade de Almeida

Resumo


Este artigo analisa o processo de gestão compartilhada da Área de Proteção Ambiental da Ilha do Combu, unidade de conservação localizada no estuário amazônico, em Belém, Estado do Pará. O objetivo é avaliar seu processo de gestão participativa através da análise da atuação do seu Conselho Gestor. Os resultados foram obtidos através de um levantamento realizado em 2010, com uma amostra de 100 famílias residentes na ilha. A gestão é apresentada no período de 2006 a 2013. Os resultados mostram que: a gestão não funcionou de forma eficaz, pois a maior parte das atividades planejadas não foi concluída; a gestão compartilhada não foi eficiente, apresentando, entre os principais problemas: a ausência e a falta de iniciativa da maioria dos conselheiros membros; a falta de preparo técnico e a descredibilidade nas instituições públicas por parte dos representantes da sociedade civil; o excesso de burocracia e morosidade na resolução de questões administrativas.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Este periódico está indexado nas bases: 

    

 

Revista de Estudos Sociais

Universidade Federal de Mato Grosso/Cuiabá-MT/Brasil

Faculdade de Economia

Boa Esperança, Cuiabá-MT. CEP: 78.060-900

Telefone:(65)3615.8522 – RAMAL:203

Email: ufmt.fe.res@gmail.com